WhatsApp

Kit 5 Tenis Masculino Da Polo Open Original

Translate

DIFERENÇAS ENTRE ISRAEL E A IGREJA


DIFERENÇAS ENTRE ISRAEL E A IGREJA.  https://youtu.be/n3tVtUPyZVU



Israel e Jesus De Nazaré são os assuntos principais da Bíblia, ocupando a maior parte de suas páginas. As muitas profecias referentes ao seu passado, presente e futuro são vitais para a compreensão da Palavra de Deus.
Infelizmente, elas são ignoradas, explicadas superficialmente ou simplesmente rejeitadas pela vasta maioria dos ensinadores cristãos professos, com um grande número destes insistindo em que Israel foi substituída pela Igreja. Não . . . Israel é Israel, e a Igreja é a igreja.
Mas como é difícil para alguns incautos entender isso Em primeiro lugar,a igreja nasceu junto com a ressurreição de Cristo.Israel foi quem trouxe Jesus Cristo ao mundo.
 A glória da igreja é muito maior, e o apóstolo Paulo lamentou pelo o motivo de Israel rejeitar o Messias. Neste momento o leitor vai pensar;E quem morreu antes de Jesus ser ressuscitado?
 Foram todos pro inferno?
são questões que precisam serem respondida pelos intelectuais da bíblia.
 Esta resposta a própria bíblia nos,veja; I Pedro 3:18-20 “Porque também Cristo morreu uma só vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; sendo, na verdade, morto na carne, mas vivificado no espírito; no qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão; os quais noutro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de Deus esperava, nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; na qual poucas, isto é, oito almas se salvaram através da água.”
O que são estes “espíritos em prisão”?
 Muitas pessoas traduzem mentalmente a palavra “espíritos” nesta passagem como “pessoas mortas” que supostamente agora vivem (como espírito) em prisão.
No entanto, esta interpretação não se funda na palavra de Deus pela seguinte razão: a palavra de Deus não usa a palavra “espírito” para designar pessoas mortas, não ressuscitadas.
 Para compreender o que significa “espíritos em prisão” temos de olhar à palavra de Deus para ver como é usada ou empregue esta palavra e, para além disso, considerar outras referências bíblicas relacionadas com o mesmo tema dos versículos de I Pedro.
 De facto a palavra de Deus não se refere apenas uma vez, mas em quatro diferentes passagens àquilo que é mencionado em I Pedro 3:19.
 Mas em primeiro lugar vamos ver o que poderá significar “espírito em prisão”.
 Como já dissemos, NÃO podem ser pessoas mortas, apesar de hoje em dia ser comum o uso no sentido de “homens mortos” que supostamente vivem algures sem serem ressuscitados. No entanto a Bíblia não usa esta palavra com este significado.
 A Bíblia aplica esta palavra para designar seres angelicais. Como diz em Hebreus 1:13-14:
“Mas a qual dos anjos disse jamais:
Assenta-te à minha direita até que eu ponha os teus inimigos por escabelo de teus pés?
 Não são todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor dos que hão de herdar a salvação?” Hebreus 1:7 “Ora, quanto aos anjos, diz:
Quem de seus anjos faz ventos (espíritos), e de seus ministros labaredas de fogo.” Seres angelicais foram criados por Deus e são seres espirituais.
São “espíritos”. Será então possível que estes “espíritos em prisão” sejam anjos caídos na prisão? Como veremos é isto mesmo que acontece. Mas antes procuremos mais alguma informação para melhor compreensão.
Como vimos, anjos são seres espirituais.
 Embora todos fossem criados por Deus nem todos ficaram com Deus.
Alguns revoltaram- se contra Ele e caíram das suas posições.
O anjo supremo dos anjos caídos é o diabo ou Satanás.
Duas passagens que descrevem a sua rebelião e queda são:
 Ezequiel 28:11-19 e Isaías 14:3-23.
No entanto a passagem que lemos em I Pedro 3:19 não se refere a esta queda.
 I Pedro 3:20 situa- se no tempo dos “dias de Noé”.
O diabo tinha-se revoltado muito tempo antes como podemos ver aquando da sua ação no jardim do Éden.
Para além disso ele e os seus anjos não estão atualmente numa prisão; ao contrário o diabo é chamado “o príncipe dos ares” e ele e os anjos caídos são agora “principados… poderes…governadores da escuridão deste tempo…legiões de espíritos do mal nos lugares celestiais”.
 Legiões dos espíritos do mal são literalmente legiões espíritos diabólicos – e é isto o que são os anjos caídos - que agora estão ativos nos lugares celestiais.
I Pedro 3:19 não se refere portanto à queda do diabo mas a uma outra revolta dos anjos que teve lugar nos “dias de Noé” antes do dilúvio.
Estes espíritos acabaram por entrar na prisão e vamos ler mais acerca disso em II.
 Pedro e em Judas.
Mas antes vamos até Gênesis 6, pouco antes do dilúvio.
 Aí encontramos detalhes acerca da queda destes anjos. Gênesis 6:1-8 “Sucedeu que, quando os homens começaram a multiplicar-se sobre a terra, e lhes nasceram filhas, viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram.
 Então disse o Senhor:
O meu Espírito não permanecerá para sempre no homem, porquanto ele é carne, mas os seus dias serão cento e vinte anos.
Naqueles dias estavam os nefilins (gigantes) na terra, e também depois, quando os filhos de Deus conheceram as filhas dos homens, as quais lhes deram filhos. Esses nefilins eram os valentes, os homens de renome, que houve na antiguidade.
Viu o Senhor que era grande a maldade do homem na terra, e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era má continuamente.
 Então arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem na terra, e isso lhe pesou no coração E disse o Senhor:
Destruirei da face da terra o homem que criei, tanto o homem como o animal, os répteis e as aves do céu; porque me arrependo de os haver feito.
 Noé, porém, achou graça aos olhos do Senhor.” Algo aconteceu quando os Homens começaram a multiplicar-se. Os “filhos de Deus” viram as filhas dos Homens e fizeram delas suas mulheres.
 No verso 1 torna-se óbvio o contraste entre os Homens e suas filhas com os filhos de Deus. Está escrito: “os filhos de Deus viram as filhas dos Homens”.
Quem eram estes filhos de Deus?
Apesar de que os crentes no Novo Testamento, crendo no Senhor Jesus Cristo e na sua ressurreição dos mortos, se tornem filhos e filhas de Deus, isto é algo que não estava a disposição no Antigo Testamento. 
O termo “filhos de Deus” é aplicado mais 3 vezes no Antigo Testamento, para além de Génesis 6. Em todos os exemplos refere se a seres angelicais. 
Vamos ver estas ocorrências que estão todas no livro de Jó. Gêneses 1:6 “Ora, chegado o dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o Senhor, veio também Satanás entre eles.” JÓ 2:1 “Chegou outra vez o dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o Senhor; e veio também Satanás entre eles apresentar-se perante o Senhor.
Os filhos de Deus que se apresentaram ante Deus eram obviamente anjos.” Também em JÓ 38:6-7 falando acerca da terra: “Sobre que estão fundadas as suas bases, ou quem assentou a sua pedra de esquina, Quando juntas cantavam as estrelas da manhã, e todos os filhos de Deus bradavam de júbilo?” O que em JÓ 38:7 está descrito refere-se à criação da terra quando não estava ainda nenhum ser humano presente.
 Mas os filhos de Deus, os anjos, estavam presentes e cantavam de alegria.
Abreviando, os seres em Gênesis 6:1 não eram seres humanos. Senão não seriam apresentados em contraste com as filhas dos homens.
Não é, nem nunca foi estranho ou errado seres humanos casarem e terem filhos.
Não foi isso que aconteceu em Gênesis 6.
O que aconteceu em Gênesis 6 foi que, seres não humanos, seres angelicais, filhos de Deus, não filhos dos Homens, viram as filhas dos Homens, desejaram-nas e para além do mais tiveram filhos com elas!
Como a Bíblia diz em 6:4, o resultado desta união eram gigantes, uma raça de seres que Deus não tinha criado nem Ele tinha nunca tido essa intenção, mas esta raça era antes um resultado desta união não divina entre anjos e Homens.
 Noé estava presente nestes dias. Estes eram os “dias de Noé” a que I Pedro 3:19 se refere. Então durante os três dias que Cristo ficou no seio da terra Ele foi falar com estes espíritos que tiveram que ser aprisionados por DEUS para não continuarem a fazer travessuras pelo mundo.Também tomou as chaves da morte e do inferno;
arrebatamento da igreja
Todos que morreram crendo em Deus e vivendo uma vida digna e santa no antigo testamento,não foram para o céu de imediato ,mais foram para um lugar que se chamava seio de Abraão VEJA ; Entendemos “Seio de Abraão” como o nome que os hebreus davam ao lugar para onde iam os justos e tementes a Deus depois de sua morte. Existia essa crença entre os hebreus que as pessoas que na sua vida seguiram os ensinamentos de Deus, consideradas boas pessoas eram recolhidas, logo após o falecimento, para estarem na convivência com Deus e dos patriarcas, (personagens importantes na história do povo de Deus).
 Desta forma era inaugurada a fase definitiva da História da Salvação (conforme o evangelista Lucas 16,22-23)22 Veio a morrer o mendigo, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; morreu também o rico, e foi sepultado. E no inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe a Abraão, e a Lázaro no seu seio. Lucas 16,22,23)
 Bíblia Almeida.Era neste lugar que descansavam os crentes do antigo testamento. Quando Cristo morreu e ressuscitou este lugar deixou de existir, e o povo de Deus.foram transportados imediatamente ao paraíso;
reini milenar
Israel os que não crerem no evanelho não vão gozar destas delicias porque só Jesus DE Nazaré tem as chaves do paraíso;

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responderemos a todos sempre que necessário.Obrigado pela visita ao site.

O Crente Pode Se Vestir Como Quiser? Não haverá traje de homem na mulher, e nem vestirá o homem roupa de mulher; porque, qualquer que faz isto, abominação é ao Senhor teu Deus. Deuteronômio 22:5

Quando lemos passagens como esta percebemos que Deus queria realmente proteger a sua criação de tomar rumos aos quais Ele não aprovaria. E ...