DEZ CARACTERÍSTICAS QUE IDENTIFICAM 0 FALSO PROFETA

DEZ CARACTERÍSTICAS QUE IDEN TIFIC A M 0 FALSO PROFETA O Falso Profeta atuará como porta-voz do Anticristo. Os planos de Satanás culmlnam com a ação conjunta das duas Bestas.  A primeira irá opor-se a Cristo de forma clara, enquanto a segunda assumirá a posição de um líder religioso notoriamente  vinculado a Cristo. Apocalipse 13 apresenta as dez características que identificam o Falso Profeta:


DEZ CARACTERÍSTICAS QUE IDEN TIFIC A M 0 FALSO PROFETA
O Falso Profeta atuará como porta-voz do Anticristo. Os planos de Satanás culmlnam com a ação conjunta das duas Bestas.  A primeira irá opor-se a Cristo de forma clara, enquanto a segunda assumirá a posição de um líder religioso notoriamente  vinculado a Cristo.
Apocalipse 13 apresenta as dez características que identificam o Falso Profeta:
1. emerge da terra (13.11);
2. controla as questões religiosas (13.12);
3. é motivado por Satanás (13.11);
4. promove a adoração da Besta (13.12);
5. opera sinais e milagres (13.13);
6. engana o mundo inteiro (13.14);
7. dá poder à imagem da Besta (13.15);
8. mata todos que se recusam a adorar a imagem da Besta (13.15);
9. controla o comércio e a economia  (13.17);
10. controla a marca da Besta (13.17-18).

Os Dons De Cristo e a Unidade No Corpo / Escola Bíblica Dominical

E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas,  e outros para pastores e doutores, Efésios 4.11.

Os dons de e Cristo para a unidade no corpo 
E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, 
e outros para pastores e doutores, Efésios 4.11. 
Os dons foram distribuídos por Jesus visando o aperfeiçoamento dos santos.  
Mas a graça foi dada a cada um de nós segundo a medida do dom de Cristo.  Por isso diz: 
Subindo ao alto, levou cativo o cativeiro, e deu dons aos homens. Querendo  o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de  Cristo;  Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a  homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo,  
Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de 
doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente.  
As riquezas da graça contempla os variados dons ministeriais concedidos pelo Senhor por intermédio do Espirito Santo a sua igreja. Esses dons foram dados para que cada  membro do corpo seja aperfeiçoado, visando a nossa edificação até que cheguemos a  medida da estatura completa de Cristo. Efésio 4.11 – 13. 
1 - O fundamento da unidade e dos dons.. 
Dons são concedidos pela graça de Deus.  Por sua graça Deus tem concedido, a cada cristão membro do seu corpo, a capacidade  para manter a normalidade que o corpo necessita para se sustentar no ritmo de suas  atividades. 
1.1- A graça concedida para a manutenção da unidade . 
Ao falar da graça o apóstolo nos informa sobre as funções especificas que nos são  confiadas quando recebemos o dom de Cristo, onde Ele, por sua graça, nos capacita  para diferentes funções e trabalhos a desempenhar na igreja e no mundo espacial que  vivemos Efésio 4.7. 
O termo usado aqui não faz referência a uma habilidade natural, o  dom no sentido cristão, é uma concessão sobrenatural de Deus a nós, tanto para dar sentido as nossas vidas como para melhorar o universo em que vivemos. 
Na esfera espiritual cada cristão possui pelo menos um dom espiritual conforme 1 Coríntios 1-12. 
O dom e uma aptidão divinamente concedida uma poderosa ferramenta para o serviço  de Deus e dos outros na certidão de modo que glorifique a Deus e edifica o corpo de 
Cristo. 
1.2 - O fundamento da unidade e dos dons. 
Paulo ensina que os dons são concedidos por meio do Espirito Santo Ef 4.8-10, diz que cristo subindo ao alto, levou cativo o cativeiro e deu dons aos homens. Paulo se refere ao Salmo 68.18 que diz: O triunfo de Deus representado pela Arca da  Alianças ao seu Santuário original após a derrota dos inimigos de Israel. 
De igual modo Jesus Cristo triunfou na batalha contra o império do mal. Paulo traça aqui a imagem de 
um conquistador militar levando seus cativos e dividindo os espólios com seus  seguidores. É uma declaração profética sobre a vitória de Cristo no calvário e sua  ascensão. Cristo conquistando seu lugar no céu deu dons a igreja.  
1.3-A vitória de Cristo no calvário. 
Paulo disse que àquele mesmo Cristo que desceu é também o mesmo que subiu. E que  antes de subir para dar dons aos homens, Ele desceu as mais baixas profundezas da  terra Efésios 4.9,10, Ele nos revela a dimensão exata dos fatos, ocorridos entre a morte e  a ressurreição de cristo. 
(Ele desceu antes de subir), desceu da sua posição de glória para se fazer carne e entrar num total estado de humilhação para nos salvar, desceu da  altura do céu ao abismo, desse mundo, desceu para as profundezas da humilhação  quando veio a terra, Filipenses 2.5-11. 
Mesmo tendo descido as partes mais baixas da aterra, enfrentando a morte e a  sepultura, contudo não ficou nas regiões mas subiu e foi exaltado. 
Tal fato revela que  Ele, é supremo sobre toados os outros poderes, tanto nos céus como na terra, Col, 1.16, 
como disse Francis Foulkes, também, acrescentou que esse texto, Efésios 4.9, está  indicando que existe está sujeito a Ele e não há nenhum lugar, ou ordem de existência  onde Sua presença não se possa conhecer ou sentir. 
2 Dons produzir unidade no corpo. 
Veremos agora como era a estrutura da igreja primitiva como era administrada.  Paulo nos diz que o mesmo Senhor Jesus Cristo, acendido e glorificado concedeu  diferentes habilidades espirituais aos membros da igreja Efésios 4.11. 
 2.1-Apóstolos e profetas. 
Os Apóstolos tinham autoridade em toda a igreja.  Eles constituíam um pequeno grupo, mas com um chamado significativo, foram  chamados para testemunhar de Cristo ressuscitado Sua missão era instruir os crentes nas verdades do Evangelho que Cristo havia confiado a eles. Mateus 28.18-20. 
Seus ensinamentos deram substância a fé dos primeiros convertidos contribuindo  assim para a formação do corpo doutrinário da igreja. 
Os profetas já eram porta vozes do Senhor, e não tinham o dom da profecia.  Eles anunciavam a palavra de Deus movidos pelo Espírito Santo, cooperando assim  para edificação da igreja futuramente Atos 13.11, dedicando-se ao ensino, e a  interpretação bíblica. Também atuavam na edificação, e exortação, consolando a igreja  do Senhor Atos 15.32. 
2.2-Evangelistas. 
O dom de evangelista consistia em proclamar boas novas da salvação onde quer que o  Espirito Santo enviasse, e quando reunida as almas que respondiam ao chamado, eram  juntados em pequenas comunidade, (igrejas). O trabalho continuava até que grupos  autônomos fossem estabelecidos como pastores e tivessem ou anciãos, e após isso  seguiram para outras regiões, que ainda não tinham recebido o Evangelho. 
Eles eram desconhecidos que apresentavam o Senhor Jesus por onde passavam e os  sinais os seguiam. Pela fé faziam com que grande numero de pessoas se convertesse  ao Senhor, atos 11.20,21, Efésios 4.11, 2 Timóteo 4.5. O trabalho de Evangelista era  comparado com os missionários da nossa atualidade.. 
2.3-Pastores e mestres. 
Os pastores e mestres eram dons distintos na igreja. Primitiva. Em nossos dias o ministério pastoral tem sido confundido com o de mestre, porque ambos estão muito  próximos na ministração do ensino cristão. 
O pastor do rebanho de Deus e o homem  que leva em seu coração õ povo de Deus, que o alimenta com a verdade, que vai em  busca quando se extravia, ou sai de arribada, e a defende contra aquilo que pode 
destruir a fé, João 10.11-14, Hebreus.13,7,17.  A imprensa foi inventada quatorze séculos depois dessa época, e os mestres tinham  incumbência de transmitir tudo oralmente sobre os feitos de Jesus. Eles tinham a  responsabilidade tremenda de ser depositários do relato do Evangelho. 
 A eles devemos o fato de a história da igreja ter se perpetuado e chegado até nós, 
Efésio 4.11. 
3-A razão e objetivo dos dons ministeriais. Existe uma razão pela qual Cristo nos deu dons e nos capacitou espiritualmente. Ele dotou aqueles que são chamados para que edifiquem o seu corpo a igreja, Ele nos  quer aperfeiçoados. Edificados e crescendo em maturidade, Efésios 4.11-16. 
3.1- Aperfeiçoamento dos santos. 
O que o Apóstolo realmente quer dizer com isso?  É que os santos sejam colocados em condições adequadas, para liderar, conduzir e  cuidar instruído o corpo de Cristo. Ele concedeu uns em particular para que treinem os  outros membros, e todos saibam como conduzir a obra do evangelho. Que resultará  no crescimento do corpo. 
Paulo fala no aperfeiçoamento dos santos para a obra do ministério, a palavra usada  para serviço e diakonia e a ideia de principal do termo é serviço prático Efésios 4.12, Thiago 1.22,23. 
O trabalho da igreja não consiste só da pregação e do ensino, mas também do serviço  prático. E isso não envolve apenas os ministros, mas todos. 
3.2-A edificação do corpo. 
A principal função pela qual esses dons foram dados a igreja é para que a fé cristã seja  desenvolvida na vida de cada um, para que ele seja esclarecido não apenas da pessoa  de Cristo , mas também sobre a obra. Para que os membros da igreja não sejam inconstantes, e engano pela astúcia inimiga, 
e devam estar aprofundado na verdade, e equipados adequadamente, e inicie o novo 
caminho sustentável pela bondade de Deus, que leva ao crescimento espiritual e 
numérico, Efésio 4.15,16. 
Paulo fala sobre os benefícios do conhecimento da escritura, unidade na fé, 
conhecimento do filho de Deus, desenvolvimento pleno do cristão, a medida da 
estatura completa de cristo, Efésios 4.13. 
Tudo isso acontece quando a verdade é ensinada em amor. 
3.3-Crescimento com maturidade 
Depois de nos revelar acerca do objetivo do crescimento do corpo de Cristo, agora o 
Apóstolo no alerta em relação as coisas que podem impedir o cristão de crescer 
saudável. Os enganos dos falsos mestres e deturpação da verdade e falta de amor 
Efésios 4.14-16. Nas congregações sempre ouve membros que deviam ser protegidos, 
alguns por sua ingenuidade e outros pela imaturidade. Quando Paulo nos diz; que não 
sejamos meninos inconstantes Efésios 4.14, ele está nos advertindo contra 
imaturidade. 
O crescimento do crente e essencial para adquirir maturidade é o nível espiritual no 
qual não estará mais a mercê dos inimigos da alma, porque estará fundamentado na 
verdade de Deus. 
Portanto cabe a cada um de nós, buscar a cada dia crescer e buscar o conhecimento de 
Deus. 

A Aliança De Josué Com Gibeonitas Josué 9 .1-13

Josué havia tomado e destruído completamente a cidade de Ai e matado o seu rei. E ouviu se dizer que o mesmo havia acontecido com Jericó e o seu rei.  Os moradores de Jerusalém ficaram com muito aterrorizados, pois a cidade de Gibeão era tão grande como qualquer outra governada por um rei, e Josué pretendia conquistar. Ela era maior ainda do que Ai, e os seus homens eram soldados corajosos valentes. Então Adoni-Zedeque enviou mensageiros a Hoão, rei de Hebrom, e a Pirã, rei de Jarmute, e a Jafia, rei de Laquis, e a Debir, rei de Eglom, com a seguinte mensagem vamos nos unir contra Josué. Josué com suas campanhas de guerra, conquistava as cidades uma a uma com muito sucesso  Tratado com a Tetrápolis Gibeonita,
Com as conquistas esmagadoras de Josué desde Sitin, os habitantes de Gebeon assim com seu rei ou seus anciões temeram muito. 
Josué havia tomado e destruído completamente a cidade de Ai e matado o seu rei. E ouviu se dizer que o mesmo havia acontecido com Jericó e o seu rei.  Os moradores de Jerusalém ficaram com muito medo,, pois a cidade de Gibeão era tão grande como qualquer outra governada qualquer rei, mas eles eram governados por anciões e Josué pretendia conquistar-la.
 Ela era maior ainda do que Ai, e os seus homens eram soldados corajosos valentes. Então Adoni-Zedeque enviou mensageiros a Hoão, rei de Hebrom, e a Pirã, rei de Jarmute, e a Jafia, rei de Laquis, e a Debir, rei de Eglom, com a seguinte mensagem vamos nos unir contra Josué.
Josué com suas campanhas de guerra, conquistava as cidades uma a uma com muito sucesso
 Tratado com a Tetrápolis Gibeonita, Josué 9: 1-27
A fé está em perigo quando nós povo de Deus nos deixamos submeter nos a todas as decisões (cons. 9:14). Hoje, os cristãos devem estar alertas aos  estratagemas do nosso arqui-impostor.
E eis que a teus servos, os cortadores, que cortarem a madeira, darei vinte mil coros de trigo malhado, vinte mil coros de cevada, vinte mil batos de vinho e vinte mil batos de azeite. E Hirão, rei de Tiro, respondeu por escrito que enviou a Salomão, dizendo: Porque o Senhor tem amado o seu povo, te constituiu sobre ele rei. Disse mais Hirão: Bendito seja o Senhor Deus de Israel, que fez os céus e a terra; o que deu ao rei Davi um filho sábio, de grande prudência e entendimento, que edifique casa ao Senhor, e para o seu reino, 2 Crônicas 2:10-12, Salomão também corria riscos.
 Gibeom, Provavelmente a moderna el-Jib (9, 65krns a noroeste  de Jerusalém, 10,46kms a sudoeste de Ai); esta grande cidade era a  capital de uma república independente governada por anciãos e não por 
um rei (9:11; 10:2). 
Em 9:7, os seus habitantes do chamados "heveus", aqui  e em Gn. 34: 2, a LXX diz, "horreus", que podem ser identificados com  os hurrianos. 
Eram um elemento étnico dominante no Oriente Próximo  (cerca de 2300.1200), que se espalhou tão rapidamente em Canaã nos  séculos décimo sexto e décimo quinto que um dos nomes egípcios para a  Palestina era Huru.
Astutamente fazendo-se passar por embaixadores de um país distante, do outro lado do Jordão (pois eles diziam-se saber o que tinha acontecido a Seom e Ogue, mas não mencionaram Jericó e Ai. Veja 
9:10), um grupo de gibeonitas pregaram uma peça para cima de Josué por meio de  sacos velhos e odres remendados, sandálias gastas e roupas rotas, e pão  seco e bolorento. 
Deus permitiu que os israelitas recebessem o tributo de  povos a uma certa distância, mas ordenou-lhes que destruíssem  completamente as cidades pertencentes aos povos de Canaã. 
(Dt. 20:10­ 18, Quando te achegares a alguma cidade para combatê-la, apregoar-lhe-ás a paz.
E será que, se te responder em paz, e te abrir as portas, todo o povo que se achar nela te será tributário e te servirá. Porém, se ela não fizer paz contigo, mas antes te fizer guerra, então a sitiarás.
E o Senhor teu Deus a dará na tua mão; e todo o homem que houver nela passarás ao fio da espada.
Porém, as mulheres, e as crianças, e os animais; e tudo o que houver na cidade, todo o seu despojo, tomarás para ti; e comerás o despojo dos teus inimigos, que te deu o Senhor teu Deus.
Assim farás a todas as cidades que estiverem mui longe de ti, que não forem das cidades destas nações.
Porém, das cidades destas nações, que o Senhor teu Deus te dá em herança, nenhuma coisa que tem fôlego deixarás com vida. Antes destruí-las-ás totalmente: aos heteus, e aos amorreus, e aos cananeus, e aos perizeus, e aos heveus, e aos jebuseus, como te ordenou o Senhor teu Deus.
Para que não vos ensinem a fazer conforme a todas as suas abominações, que fizeram a seus deuses, e pequeis contra o Senhor vosso Deus). 
Convencidos quando provaram as parcas provisões dos gibeonitas  (pois o próprio ato de comer, segundo o costume do antigo Oriente,  estabelecia um relacionamento amistoso mais ou menos durável), os  líderes da congregação fizeram um formal tratado convencional (berit) com eles. 
"Os israelitas foram culpados de excessiva credulidade. Mas no futuro deus fez Josué honrar a aliança com os gibeonitas.
.E sucedeu que, ouvindo isso todos os reis que estavam daquém do Jordão, nas montanhas, e nas campinas, e em toda a costa do grande mar, e em frente do Líbano, os heteus, e os amorreus, e os cananeus, e os ferezeus, e os heveus, e os jebuseus,  se ajuntaram eles de comum acordo, para pelejar contra Josué e contra Israel.
E os moradores de Gibeão, ouvindo o que Josué fizera com Jericó e com Ai, usaram também de astúcia, e foram, e se fingiram embaixadores, e tomaram sacos velhos sobre os seus jumentos e odres de vinho velhos, e rotos, e remendados;  e nos pés sapatos velhos e remendados e vestes velhas sobre si; e todo o pão que traziam para o caminho era seco e bolorento.  
E vieram a Josué, ao arraial, a Gilgal e lhe disseram, a ele e aos homens de Israel: Vimos de uma terra distante; fazei, pois, agora concerto conosco.  E os homens de Israel responderam aos heveus: Porventura, habitais no meio de nós; como, pois, faremos concerto convosco?  Então, disseram a Josué: Nós somos teus servos. E disse-lhes Josué: 
Quem sois vós e donde vindes?  
E lhe responderam: 
Teus servos vieram de uma terra mui distante, por causa do nome do Senhor, teu Deus; porquanto ouvimos a sua fama e tudo quanto fez no Egito;  e tudo quanto fez aos dois reis dos amorreus que estavam dalém do Jordão, a Seom, rei de Hesbom, e a Ogue, rei de Basã, que estava em Astarote.  Pelo que nossos anciãos e todos os moradores da nossa terra nos falaram, dizendo: 
Tomai convosco em vossas mãos provisão para o caminho, e ide-lhes ao encontro, e dizei-lhes: Nós somos vossos servos; fazei, pois, agora concerto conosco.  Este nosso pão tomamos quente das nossas casas para nossa provisão, no dia em que saímos para vir a vós; e ei-lo aqui, agora, já seco e bolorento;  e estes odres que enchemos de vinho eram novos e ei-los aqui já rotos; e estas nossas vestes e nossos sapatos já se têm envelhecido, por causa do mui longo caminho.  Então, aqueles homens israelitas tomaram da sua provisão e não pediram conselho à boca do Senhor.  E Josué fez paz com eles e fez um concerto com eles, que lhes daria a vida; e os príncipes da congregação lhes prestaram juramento.
Daví precisou resolver a questão e poupou a vida de Mefibosete. E aproveitou para sepultar os ossos de Saul e Jonatas.
Disse, pois, Davi aos gibeonitas: Que quereis que eu vos faça? E que satisfação vos darei, para que abençoeis a herança do Senhor? 
Então os gibeonitas lhe disseram: Não é por prata nem ouro que temos questão com Saul e com sua casa; nem tampouco pretendemos matar pessoa alguma em Israel. E disse ele: Que é, pois, que quereis que vos faça? 
E disseram ao rei: O homem que nos destruiu, e intentou contra nós de modo que fôssemos assolados, sem que pudéssemos subsistir em termo algum de Israel, de seus filhos se nos dêem sete homens, para que os enforquemos ao Senhor em Gibeá de Saul, o eleito do Senhor. 
E disse o rei: Eu os darei.
Porém o rei poupou a Mefibosete, filho de Jônatas, filho de Saul, por causa do juramento do Senhor, que entre eles houvera, entre Davi e Jônatas, filho de Saul. Mas tomou o rei os dois filhos de Rispa, filha da Aiá, que tinha tido de Saul, a Armoni e a Mefibosete; como também os cinco filhos da irmã de Mical, filha de Saul, que tivera de Adriel, filho de Barzilai, meolatita,
E os entregou na mão dos gibeonitas, os quais os enforcaram no monte, perante o Senhor; e caíram estes sete juntamente; e foram mortos nos dias da sega, nos dias primeiros, no princípio da sega das cevadas.
Então Rispa, filha de Aiá, tomou um pano de cilício, e estendeu-lho sobre uma penha, desde o princípio da sega até que a água do céu caiu sobre eles; e não deixou as aves do céu pousar sobre eles de dia, nem os animais do campo de noite.
E foi contado a Davi o que fizera Rispa, filha de Aiá, concubina de Saul.
Então foi Davi, e tomou os ossos de Saul, e os ossos de Jônatas seu filho, dos moradores de Jabes-Gileade, os quais os furtaram da rua de Bete-Sã, onde os filisteus os tinham pendurado, quando feriram a Saul em Gilboa.
E fez subir dali os ossos de Saul, e os ossos de Jônatas seu filho; e ajuntaram também os ossos dos enforcados.
Enterraram os ossos de Saul, e de Jônatas seu filho na terra de Benjamim, em Zela, na sepultura de seu pai Quis, e fizeram tudo o que o rei ordenara; e depois disto Deus se aplacou com a terra, 2 Samuel 21:3-14.

A Marca Da Religião Humana e a Religião Divina / Salvação Em Cristo


A marca da religião humana e a Religião Divina.
Faz parte da estratégia diabólica induzir as pessoas a realizar por si  mesmas a sua salvação. Mas a Bíblia alerta que a salvação dos humanos parte de Deus.
 Do SENHOR vem a salvação! E sobre aqueles que são teus, a tua bênção, Salmos 3.8.
Assim, milhões aceitam como absoluta verdade  princípios religiosos como tipo, “fora da igreja não há salvação”, como dizem os lideres católicos romanos, ou  "fora da caridade não há salvação", como dizem os espíritas, mas o apóstolo Paulo disse; 
Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta, 1 Coríntios 13:1-7.
Assim como outros  métodos similares, todos estribados nos méritos das boas obras humanas, e ajudar os necessitados. 
Dentro desse mesmo engano estão milhões de adeptos de seitas das mais diversas, como os testemunhas-de-jeová, que se empenham em  garantir a sua participação no reino vindouro mediante esforços pessoais  em espalhar ao máximo a sua doutrina; e os mórmons, de cuja história  fazem parte muitos casos de auto-sacrifício pelo fato de crerem que, para a  expiação de certos pecados, é necessário derramarem seus  próprios sangue, uma  vez que o sangue de Jesus nada mais pode fazer segundo eles. Na longa lista das religiões estão muitas que possuem lindos e  atraentes rótulos, como "Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos  Dias", "salões do reino", "Igreja da Unificação", "Ciência Cristã", "Igreja  Messiânica" etc., as quais, a despeito da sua aparência cristã, na prática  negam os eternos fundamentos do Cristianismo. 
São meros esforços no  sentido de reaproximar o ser humano da pessoa de seu Criador mediante  caminhos que só distanciam dEle. 
Em outras palavras, valendo-se dos  parcos recursos de uma mentirosa filosofia divorciada da Escritura  Sagrada, tais seitas fazem tudo o que podem dentro do falido princípio  religioso que atua sempre no sentido de baixo para cima, tentando levar o  homem a Deus. 
E dentro desse princípio que se agrupam todos os credos  forjados na oficina de Satanás, todos eles destinados ao obscuro e  supersticioso espírito humano, religioso por natureza. O cumprimento da lei é o amor.
A mais gloriosa verdade bíblica, ilustradora da salvação unicamente  pela graça divina, saiu dos lábios sacrossantos de Cristo: 
"Sem mim nada  podeis fazer" (Jo 15.5). 
Com esta assertiva estava o Senhor abonando a  doutrina da graça, segundo ao qual Deus mesmo planejou e consumou na  cruz, sem quaisquer contribuições da nossa parte a não ser o exercício da fé  a salvação eterna. 
Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o  seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas  tenha a vida eterna" (Jo 3.16).
 Esta mesma verdade encontra-se também na mensagem angelical aos  pastores belemitas: 
"Paz na terra, boa vontade para com os homens a quem  ele quer bem" (Lc 2.14, EC). 
A boa vontade desceu de Deus para os homens; não subiu dos  homens para Deus. 
Na entrevista com Nicodemos ensinou o Senhor a necessidade de se nascer de novo, expressão semelhante a nascer de cima  para baixo, que foi o modo como foi rasgado o véu do templo que separava o Lugar  Santo do Lugar Santíssimo no templo de Jerusalém.  Tanto o "de novo"   como o "de alto a baixo" indicam que o novo nascimento vem do alto do  Céu à terra (Jo 3.7; Mt 27.51). 
Que participação, pois, tem o pecador na obra da redenção?  
Evidentemente que não tem nenhuma. provamos pela Bíblia
Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie, carta de Paulo aos Efésios 2:8,9.
A única coisa que toca nós pecadores a fazer é aceitar, como seu todo suficiente Salvador, a pessoa do Senhor  Jesus Cristo, confessá-lo diante dos homens e permanecer nEle a fim de  poder viver uma nova vida debaixo da graça.
E digo-vos que todo aquele que me confessar diante dos homens também o Filho do homem o confessará diante dos anjos de Deus. Mas quem me negar diante dos homens será negado diante dos anjos de Deus, Lucas 12:8,9. Sem Jesus, o pecador nada  pode fazer, como o próprio Salvador afirmou em João 15.5.  Cabe a nós escolher viver ou pela lei da vida ou pela “graça da vida” (1 Pe 3.7). 
Como cristãos, se recusarmos a graça da vida, acabaremos  irremediavelmente debaixo da lei, e então já não seremos cristãos, mas  religiosos. Viveremos debaixo da graça quando nos entregarmos sem reservas  aos processos do amor de Deus e nos deixamos governar por eles. 
As três  palavras-chaves são: 
“Render-se”, “confiar” e "obedecer". 
Somente quando  a nossa vida mesmo insignificante, é colocada em sintonia com os  propósitos elevados da vida espiritual, é que nos sentimos redimidos e  cheios do que Jesus chamou de vida abundante. 
O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância, João 10:10.
Por outro lado, recusar-se a viver debaixo da graça é sujeitar-se à lei.  Não apenas à lei mosaica, mas qualquer lei, a própria lei da vida, a lei da  semeadura e colheita. Colhe-se o que se semeia. 
A vida!, então, torna-se  um dar e receber. Assim, lei, aqui, é muito mais que uma lei específica ou um conjunto  de leis. 
Alguém poderá pensar imediatamente nos dez mandamentos, nas leis do Antigo Testamento ou nos mandamentos da Nova Aliança. Jesus, ao  mudar a fraseologia de um mandamento (Dt 6.5), revelou-nos o que a lei  era realmente: 
"Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de tua  a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande  mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo  como a ti mesmo. Desses dois mandamentos dependem toda a lei e os   (Mt 22.37-40). 
O apóstolo Paulo partiu das palavras de Jesus para escrever que "o cumprimento da lei é o amor" (Rm 13.8- 10). 
João também enfatizou o  amor a Deus e aos outros (1 Jo 3.1 1-24; 4.7-21). Não há dúvida de que a  lei do amor, também chamada nas Escrituras de "lei do espírito de vida em  Cristo Jesus", é o centro em torno do qual giram todas as ordenanças e  proibições da Bíblia. Sem esse princípio nenhum mandamento da Escritura 
parece ter significado. 
A pessoa que se sujeita a um sistema de lei como, por exemplo, o do  decálogo, tem de vigiar cada ação, pois receberá exatamente o equivalente  aos seus atos. Alguém definiu esse tipo de vida da seguinte maneira: A vida, assim, operará como num verdadeiro "deve e haver": você  deposita o caixa de seu ato e transporta o resultado ou as consequências de  tal ato. Não haverá, pois, surpresas na vida, nem saídas para as margens do rio da vida. Tudo será assaz justo, tudo essencialmente dependente e tudo  mais do que morto. É este o evangelho da religião-de-mercado. Você negocia com a  vida, e esta negocia com você. E ela o deixa amarrado. Nela não há boas 
novas, porque então a vida terá hórrida catadura, e você também. A religião baseada no dar e receber não tem espontaneidade em si, não tem alegria  contagiante, nem liberdade. Ela se cansa logo, e não pode levantar vôo. 
Suspira, lamenta-se por não poder cantar. 
E a religião do irmão mais velho:  Nunca me deste um cabrito para alegrar-me com os meus amigos" (Lc 15.29). E como lhe teria sido isso possível, se ele estava vivendo na base do 
legalismo? Assim, quando desceu a cortina, o irmão mais velho ficou de  fora, vivendo na lei, ao passo que o mais moço estava lá dentro, vivendo  pelo amor.

A Morte Do Rei Saul / Final Dos Tempos

Samuel foi último juiz de Israel. Ele ungiu os dois primeiros reis de Israel: Saul e Davi. Depois disso, Israel passou a ser uma monarquia. De acordo com o texto bíblico com o envelhecimento do último juiz Samuel, as tribos israelitas uniram-se para pedir um rei que pudesse guiá-los como havia nas outras nações. Apesar da oposição por parte de Samuel à proposta (já que Deus deveria ser o "único rei" de Israel), este acaba pedindo um sinal divino que lhe indicou o benjamita Saul como escolhido para governar o seu povo, apesar da oposição de alguns.  Foi o momento em que Saul foi ungido.

Samuel foi um dos maiores líderes do povo de Israel. Não dá para falar de Saul sem falar de Samuel.
Ele foi o último e o mais importante dos juízes de Israel, logo após o povo na sua rebeldia tê-lo rejeitado e Deus ter outorgado a entrada de foi também o primeiro da escala profética. 
Lendo na Bíblia
Sim, e todos os profetas, desde Samuel, todos quantos depois falaram, também predisseram estes dias. E, levantando-se Paulo, e pedindo silêncio com a mão, disse: Homens israelitas, e os que temeis a Deus, ouvi: O Deus deste povo de Israel escolheu a nossos pais, e exaltou o povo, sendo eles estrangeiros na terra do Egito; e com braço poderoso os tirou dela; E suportou os seus costumes no deserto por espaço de quase quarenta anos. E, destruindo a sete nações na terra de Canaã, deu-lhes por sorte a terra deles. E, depois disto, por quase quatrocentos e cinqüenta anos, lhes deu juízes, até ao profeta Samuel, Atos 3:24, e Atos 13:16-20.
 O profeta Samuel certamente é uma das figuras mais notáveis da Bíblia. 
A história de Samuel revela que ele era considerado a pessoa mais proeminente desde Moisés nos tempos do Antigo Testamento ( leia Jeremias 15:1; Disse-me, porém, o SENHOR: Ainda que Moisés e Samuel se pusessem diante de mim, não estaria a minha alma com este povo; lança-os de diante da minha face, e saiam).Então ele é citado junto com Moisés, e exaltado pelo próprio Deus. 
O significado exato do nome “Samuel” é incerto, mas várias alternativas têm sido sugeridas pelos intérpretes. As principais são: “ouvido por Deus”, “aquele que provém de Deus”, “nome de Deus” e “prometido ou dado por Deus”. A vocalização do nome Samuel em hebraico sugere o significado de “ouvido por Deus”, mas isso é inconclusivo. 
Deus lhe designou para ungir Saul rei de Israel, depois de um longo período em que Israel estava sendo comandado por juízes.  
Temos a lista dos juízes.  
por parte de Samuel à proposta (já que Deus deveria ser o "único rei" de Israel), este acaba pedindo um sinal divino que lhe indicou o benjamita Saul como escolhido para governar o seu povo, apesar da oposição de alguns.  Foi o momento em que Saul foi ungido.  A unção de Saul.
 Otoniel
Eúde
Sangar
Débora
Gideão
Tolá
Jair
Jefté
Ibsã
Elom
Abdom
Sansão
Eli
Samuel
Samuel foi último juiz de Israel. Ele ungiu os dois primeiros reis de Israel: Saul e Davi. Depois disso, Israel passou a ser uma monarquia. De acordo com o texto bíblico com o envelhecimento do último juiz Samuel, as tribos israelitas uniram-se para pedir um rei que pudesse guiá-los como havia nas outras nações. Apesar da oposição por parte de Samuel à proposta (já que Deus deveria ser o "único rei" de Israel), este acaba pedindo um sinal divino que lhe indicou o benjamita Saul como escolhido para governar o seu povo, apesar da oposição de alguns. 
Foi o momento em que Saul foi ungido. 
A unção de Saul.
Então todos os anciãos de Israel se congregaram, e vieram a Samuel, a Ramá, E disseram-lhe: Eis que já estás velho, e teus filhos não andam pelos teus caminhos; constitui-nos, pois, agora um rei sobre nós, para que ele nos julgue, como o têm todas as nações, porém esta palavra pareceu mal aos olhos de Samuel, quando disseram: 
Dá-nos um rei, para que nos julgue. 
E Samuel orou ao Senhor. 
E disse o Senhor a Samuel: 
Ouve a voz do povo em tudo quanto te dizem, pois não te têm rejeitado a ti, antes a mim me têm rejeitado, para eu não reinar sobre eles, 1 Samuel 8:4 a 7. 
E quando Samuel viu a Saul, o Senhor lhe respondeu:
 Eis aqui o homem de quem eu te falei. 
Este dominará sobre o meu povo. 
E Saul se chegou a Samuel no meio da porta, e disse: 
Mostra-me, peço-te, onde está a casa do vidente.
E Samuel respondeu a Saul, e disse: 
Eu sou o vidente; 
sobe diante de mim ao alto, e comei hoje comigo; e pela manhã te despedirei, e tudo quanto está no teu coração, to declararei. E quanto às jumentas que há três dias se te perderam, não ocupes o teu coração com elas, porque já se acharam. 
E para quem é todo o desejo de Israel? 
Porventura não é para ti, e para toda a casa de teu pai?
Então respondeu Saul, e disse: 
Porventura não sou eu filho de Benjamim, da menor das tribos de Israel? 
E a minha família a menor de todas as famílias da tribo de Benjamim? 
Por que, pois, me falas com semelhantes palavras?
Porém Samuel tomou a Saul e ao seu moço, e os levou à câmara; e deu-lhes lugar acima de todos os convidados, que eram uns trinta homens. Então disse Samuel ao cozinheiro: Dá aqui a porção que te dei, de que te disse: 
Põe-na à parte contigo.
Levantou, pois, o cozinheiro a espádua, com o que havia nela, e pô-la diante de Saul; e disse Samuel: Eis que o que foi reservado está diante de ti. 
Come; 
porque se guardou para ti para esta ocasião, dizendo eu: 
Tenho convidado o povo. 
Assim comeu Saul aquele dia com Samuel. Então desceram do alto para a cidade; e falou com Saul sobre o eirado. 
E se levantaram de madrugada;
 e sucedeu que, quase ao subir da alva, chamou Samuel a Saul ao eirado, dizendo: 
Levanta-te, e despedir-te-ei. 
Levantou-se Saul, e saíram ambos para fora, ele e Samuel.
E, descendo eles para a extremidade da cidade, Samuel disse a Saul: 
Dize ao moço que passe adiante de nós (e passou); porém tu espera agora, e te farei ouvir a palavra de Deus. Então tomou Samuel um vaso de azeite, e lho derramou sobre a cabeça, e beijou-o, e disse: Porventura não te ungiu o SENHOR por capitão sobre a sua herança? Samuel 9:17-27 e 1 Samuel 10:1.
Então todos os anciãos de Israel se congregaram, e vieram a Samuel, a Ramá, E disseram-lhe: Eis que já estás velho, e teus filhos não andam pelos teus caminhos; constitui-nos, pois, agora um rei sobre nós, para que ele nos julgue, como o têm todas as nações, porém esta palavra pareceu mal aos olhos de Samuel, quando disseram: 
Dá-nos um rei, para que nos julgue. 
E Samuel orou ao Senhor. 
E disse o Senhor a Samuel: 
Ouve a voz do povo em tudo quanto te dizem, pois não te têm rejeitado a ti, antes a mim me têm rejeitado, para eu não reinar sobre eles, 1 Samuel 8:4 a 7. 
O que será que Deus queria dizer com isso? Certamente que não estava correto, mas o povo iria arcar com as consequências. 
Israel era dominado por juízes mas já que o povo pediu um rei....
 Foi o primeiro rei do antigo reino de Israel, conforme a tradição judaica-cristã. 
Filho de Quis, da tribo de Benjamim, Saul teria nascido por volta de 1066 a.C. e reinado por quarenta anos em Israel, embora haja controvérsias quanto à duração exata do seu reinado, não se sabe exatamente. 
No reinado Saul teve que dirigir duras campanhas de guerra ordenadas por Deus, e até que estava indo bem.
Então disse Samuel a Saul: Enviou-me o SENHOR a ungir-te rei sobre o seu povo, sobre Israel; ouve, pois, agora a voz das palavras do SENHOR. Assim diz o Senhor dos Exércitos: Eu me recordei do que fez Amaleque a Israel; como se lhe opôs no caminho, quando subia do Egito. Vai, pois, agora e fere a Amaleque; e destrói totalmente a tudo o que tiver, e não lhe perdoes; porém matarás desde o homem até à mulher, desde os meninos até aos de peito, desde os bois até às ovelhas, e desde os camelos até aos jumentos, 1 Samuel 15:1-3.
Saul cumpriu parcialmente a ordem.
Então feriu Saul aos amalequitas desde Havilá até chegar a Sur, que está defronte do Egito.
E tomou vivo a Agague, rei dos amalequitas; 
Porém a todo o povo destruiu ao fio da espada. 
E Saul e o povo pouparam a Agague, e ao melhor das ovelhas e das vacas, e as da segunda ordem, e aos cordeiros e ao melhor que havia, e não os quiseram destruir totalmente; porém a toda a coisa vil e desprezível destruíram totalmente, 1 Samuel 15:7,8, 9.
Deus não se agradou dessa atitude. 
Então imediatamente veio a palavra do Senhor a Samuel, dizendo:
Arrependo-me de haver posto a Saul como rei; porquanto deixou de me seguir, e não cumpriu as minhas palavras. Então Samuel se contristou, e toda a noite clamou ao Senhor. E madrugou Samuel para encontrar a Saul pela manhã.
E anunciou-se a Samuel, dizendo: 
Já chegou Saul ao Carmelo, e eis que levantou para si uma coluna. Então voltando, passou e desceu a Gilgal. Veio, pois, Samuel a Saul; e Saul lhe disse: 
Bendito sejas tu do Senhor; cumpri a palavra do Senhor. 
Então disse Samuel: 
Mas que balido, pois, de ovelhas é este aos meus ouvidos, e o mugido de vacas que ouço? 
E disse Saul: 
De Amaleque senhor, as trouxeram; 
Porque os homens pouparam ao melhor das ovelhas, e das vacas, para as oferecer ao Senhor Deus, o resto, porém, temos destruído totalmente. Então disse Samuel a Saul: 
Espera, e te declararei o que o Senhor me disse esta noite. 
E ele disse-lhe: 
Fala.
E disse Samuel: 
Porventura, sendo tu pequeno aos teus olhos, não foste por cabeça das tribos de Israel? 
E o Senhor te ungiu rei sobre Israel.
E enviou-te o Senhor a este caminho, e disse: Vai, e destrói totalmente a estes pecadores, os amalequitas, e peleja contra eles, até que os aniquiles. Por que, pois, não deste ouvidos à voz do Senhor, antes te lançaste ao despojo, e fizeste o que parecia mau aos olhos do Senhor?
Então disse Saul a Samuel: 
Antes dei ouvidos à voz do Senhor, e caminhei no caminho pelo qual o Senhor me enviou; e trouxe ainda a Agague, rei de Amaleque, e os amalequitas destruí totalmente;
Mas o povo tomou do despojo ovelhas e vacas, o melhor do interdito, para oferecer ao Senhor teu Deus em Gilgal.
Porém Samuel disse: Tem porventura o Senhor tanto prazer em holocaustos e sacrifícios, como em que se obedeça à palavra do Senhor? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar; e o atender melhor é do que a gordura de carneiros.
Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e o porfiar é como iniqüidade e idolatria. Porquanto tu rejeitaste a palavra do Senhor, ele também te rejeitou a ti, para que não sejas rei.
Então disse Saul a Samuel: Pequei, porquanto tenho transgredido a ordem do Senhor e as tuas palavras; porque temi ao povo, e dei ouvidos à sua voz.
Agora, pois, rogo-te perdoa o meu pecado; e volta comigo, para que adore ao Senhor.
Porém Samuel disse a Saul: Não voltarei contigo; porquanto rejeitaste a palavra do Senhor, já te rejeitou o Senhor, para que não sejas rei sobre Israel.
E virando-se Samuel para se ir, ele lhe pegou pela orla da capa, e a rasgou.
Então Samuel lhe disse: O Senhor tem rasgado de ti hoje o reino de Israel, e o tem dado ao teu próximo, melhor do que tu, 1 Samuel 15:10-28.
Samuel apesar de estar velho, termina o serviço. 
Disse ele então: 
Pequei; honra-me, porém, agora diante dos anciãos do meu povo, e diante de Israel; e volta comigo, para que adore ao Senhor teu Deus. Então, voltando Samuel, seguiu a Saul; e Saul adorou ao Senhor.
Então disse Samuel: Trazei-me aqui a Agague, rei dos amalequitas chama ele. 
E Agague veio a ele animosamente, e disse Agague: 
Na verdade já passou a amargura da morte.
Disse, porém, Samuel: Assim como a tua espada desfilhou as mulheres, assim ficará desfilhada a tua mãe entre as mulheres. Então Samuel despedaçou a Agague perante o Senhor em Gilgal.
Disse, porém, Samuel:  Assim como a tua espada desfilhou as mulheres, assim ficará desfilhada a tua mãe entre as mulheres. Então Samuel despedaçou a Agague perante o Senhor em Gilgal. Então Samuel se foi a Ramá; e Saul subiu à sua casa, a Gibeá de Saul. E nunca mais viu Samuel a Saul até ao dia da sua morte; porque Samuel teve dó de Saul. E o Senhor se arrependeu de haver posto a Saul rei sobre Israel, 1 Samuel 15:30-35.
O reino de Saul prosseguiu por um bom tempo.
E Samuel porém já havia morrido, e todo o Israel o tinha chorado, e o tinha sepultado em Ramá, que era a sua cidade, e Saul tinha desterrado os adivinhos e os encantadores, 1 Samuel 28:3.
Saul já estava cada vez mais distante de Deus na comunhão.
E ajuntaram-se os filisteus, e vieram, e acamparam-se em Suném, e ajuntou Saul a todo o Israel, e se acamparam em Gilboa. E, vendo Saul o arraial dos filisteus, temeu, e estremeceu muito o seu coração.
E perguntou Saul ao Senhor, porém o Senhor não lhe respondeu, nem por sonhos, nem por Urim, nem por profetas, 1 Samuel 28:4-6.
Então ele começou a apelar para as feiticeiras, já totalmente distanciado de Deus.
Então disse Saul aos seus criados: Buscai-me uma mulher que tenha o espírito de feiticeira, para que vá a ela, e consulte por ela. E os seus criados lhe disseram: Eis que em En-Dor há uma mulher que tem o espírito de adivinhar, 1 Samuel 28:7.
Quando o Senhor não nos responde nós devemos continuar crendo nele, porque buscar feiticeiras não é uma opção, e os resultados são catastróficos. Em seguida veio a guerra.
E ajuntaram os filisteus todos os seus exércitos em Afeque; e acamparam-se os israelitas junto à fonte que está em Jizreel. E os príncipes dos filisteus se foram para lá com centenas e com milhares; porém Davi e os seus homens iam com Aquis na retaguarda, 1 Samuel 29:1,2.
Parece que a feiticeira não deu resultado, e não era Samuel que ela invocou.
Os filisteus, pois, pelejaram contra Israel; e os homens de Israel fugiram de diante dos filisteus, e caíram mortos na montanha de Gilboa. E os filisteus perseguiram a Saul e a seus filhos, e os mataram  a Jônatas, e a Abinadabe, e a Malquisua, filhos de Saul.
E a peleja se agravou contra Saul, e os flecheiros o alcançaram; e muito temeu por causa dos flecheiros. Então disse Saul ao seu pajem de armas: Arranca a tua espada, e atravessa-me com ela, para que porventura não venham estes incircuncisos, e me atravessem e escarneçam de mim. Porém o seu pajem de armas não quis, porque temia muito; então Saul tomou a espada, e se lançou sobre ela.
Vendo, pois, o seu pajem de armas que Saul já era morto, também ele se lançou sobre a sua espada, e morreu com ele. Assim faleceu Saul, e seus três filhos, e o seu pajem de armas, e também todos os seus homens morreram juntamente naquele dia, 1 Samuel 31:1 a 6. 
Motivo principal da morte de Saul?
E sucedeu que, no dia seguinte, vindo os filisteus a despojar os mortos, acharam a Saul e a seus filhos estirados nas montanhas de Gilboa. E o despojaram, e tomaram a sua cabeça e as suas armas, e as enviaram pela terra dos filisteus em redor, para o anunciarem a seus ídolos e ao povo. E puseram as suas armas na casa do seu deus, e a sua cabeça afixaram na casa de Dagom. Ouvindo, pois, toda a Jabes de Gileade tudo quanto os filisteus fizeram a Saul.
Então todos os homens valorosos se levantaram, e tomaram o corpo de Saul, e os corpos de seus filhos, e os trouxeram a Jabes, e sepultaram os seus ossos debaixo de um carvalho em Jabes, e jejuaram sete dias. Assim morreu Saul por causa da transgressão que cometeu contra o Senhor, por causa da palavra do Senhor, a qual não havia guardado; e também porque buscou a adivinhadora para a consultar.
E não buscou ao Senhor, que por isso o matou, e transferiu o reino a Davi, filho de Jessé, 1 Crônicas 10:8-14
Então foi Davi, e tomou os ossos de Saul, e os ossos de Jônatas seu filho, dos moradores de Jabes-Gileade, os quais os furtaram da rua de Bete-Sã, onde os filisteus os tinham pendurado, quando feriram a Saul em Gilboa. E fez subir dali os ossos de Saul, e os ossos de Jônatas seu filho, e ajuntaram também os ossos dos enforcados por ordem de Daví por causa da aaliança não cumprida com os Gibeonitas. E enterraram os ossos de Saul, e de Jônatas seu filho na terra de Benjamim, em Zela, na sepultura de seu pai Quis, e fizeram tudo o que o rei Davi ordenara, e depois disto a ira Deus se aplacou com a terra,2 Samuel 21:12-14.
Saul muitas vezes não obedeceu ao Senhor. Em um momento de guerra e desespero se precipitou e exerceu a função de Samuel. Saul era um moço bonito mais do que todos de Israel.
Foi o momento em que Saul foi ungido. Israel era dominado por juízes mas o povo pediu um rei.
Foi o primeiro rei do antigo reino de Israel, conforme a tradição judaica-cristã. Filho de Quis, da tribo de Benjamim, Saul teria nascido por volta de 1066 a.C. e reinado por quarenta anos, embora haja controvérsias quanto à duração exata do seu reinado até sua trágica morte.
Motivos da morte ??? A busca da feiticeira foi o principal motivo.
E os filisteus pelejaram com Israel; e os homens de Israel fugiram de diante dos filisteus, e caíram mortos nas montanhas de Gilboa. E os filisteus perseguiram a Saul e aos seus filhos e mataram a Jônatas, a Abinadabe e a Malquisua, filhos de Saul. E a peleja se agravou contra Saul, e os flecheiros o alcançaram; e temeu muito aos flecheiros. Então disse Saul ao seu escudeiro: Arranca a tua espada, e atravessa-me com ela; para que porventura não venham estes incircuncisos e escarneçam de mim. Porém o seu escudeiro não quis, porque temia muito; então tomou Saul a espada, e se lançou sobre ela.
Vendo, pois, o seu escudeiro que Saul estava morto, também ele se lançou sobre a espada e morreu.
Assim morreram Saul e seus três filhos; e toda a sua casa morreu juntamente. 1 Crônicas 10:1-6

O Que Significa a Parábola Das Bodas? A Segunda Vinda / Bodas Do Cordeiro.

A parábola das dez virgens aqui explica o lugar dos verdadeiros convertidos de Israel, depois que a igreja for arrebatada. 
Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar.
E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. Dizemo-vos, pois, isto, pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem. Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor, João 14:2,3, e 1 Tessalonicenses 4:15-17
Aqui no capítulo 25 de Mateus, não fala da igreja, esse texto é unicamente para o povo de israel. Nós temos um costume de misturar Israel com a igreja e isso não é correto. Todo esse capítulo é dirigido ao povo judeu, nessa época a igreja nem existia. 
 Um casamento judaico consistia de três partes, a primeira das quais era o noivado. Na maioria das vezes arranjado pelos próprios pais da noiva e do noivo, o engajamento ascendia um contrato de casamento em que o casal tinha pouco, ou nenhum envolvimento direto. 
A segunda etapa era,  o noivado, a cerimônia de casamento em que os noivos trocavam votos na presença de familiares e amigos. 
Nesse ponto, o casal era considerado casado, e sua relação só podia ser quebrada apenas pelo divórcio formal, como se eles estivessem casados há muitos anos. Se o marido acontecesse de morrer durante o tempo de noivado, a noiva foi era considerada uma viúva, embora o casamento não tivesse sido consumado fisicamente e os dois nunca viveram vivido juntos. 
O noivado poderia durar muitos meses, às vezes um ano, período em que o noivo iria estabelecer-se em um negócio, ou comércio, ou agricultura para fazer a provisão de um lugar para o casal a viver. No final do período de noivado a festa de casamento seria realizada, e era na festa e com suas celebrações relacionadas que toda a comunidade se envolvia. 
Esta festa, que poderia durar uma semana, começava com o noivo estando vindo com seus padrinhos para casa da noiva, onde suas damas de honra estavam esperando por ela(as virgens).Juntos os noivos e seus assistentes fariam em seguida, o desfile pelas ruas proclamando que a festa de casamento estaria prestes a começar. 
A procissão era iniciada geralmente à noite, lâmpadas ou tochas eram utilizados para a festa de casamento para iluminar seu caminho e para atrair a atenção dos transeuntes. 
No final do período da festa, um grande amigo do noivo,(Joao Batista aqui na parábola) que atuou muito como um melhor amigo, levaria a mão da noiva e colocava-la na mão do noivo, e que o casal iria pela primeira vez ser deixado a sós. 
O casamento seria consumado e o casal passaria a viver juntos em sua nova casa. Era essa a terceira parte do ritual de casamento que Jesus colocou como enquadramento para esta parábola das virgens. Quem eram essas virgens? Bom não eram a igreja. 
Se refere a vinda de Cristo para Israel como aqui em apocalipse diz.
E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava assentado sobre ele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga e peleja com justiça, Apocalipse 19:11.
Elas tomaram as lâmpadas e foram ao encontro do noivo, o esposo. Mas não eram elas a noiva essas virgens foram convidadas ao casamento, as damas de honra. Elas carregavam as tochas que pareciam exatamente como as das outras, mas elas não tinham nada para queimar nelas, nada que pudesse dar a luz. 
As cinco prudentes damas de honra, porém, levaram azeite em garrafas juntamente com as suas lâmpadas. As cinco virgens prudentes simbolizam o remanescente de Israel crente e fiel, cujo amor não esfriou continuou crendo que o Messias viria, apesar de não crerem no arrebatamento literal 
Esses serão os judeus (os “escolhidos”), que serão surpreendidos repentinamente pela vinda de seu Messias em meio ao grande sofrimento na tribulação, que Israel estará enfrentando, e então “olharão para aquele a quem traspassaram; pranteá-lo-ão como quem pranteia por um unigênito e chorarão por ele como se chora amargamente pelo primogênito” (Zc 12.10). Ele surgirá entre as nuvens do céu. com milhares dos seus santos. 
E destes profetizou também Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos, Judas 1:14.
Sobre eles o Senhor derramará o “Espírito de graça e de súplicas” porque, com seu amor ao Messias e seu anseio por Sua volta, eles ainda aguardam uma solução, e têm azeite em suas lâmpadas. 
Estes entrarão na festa das bodas.
E disse-me: Escreve: Bem aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro. E disse-me: Estas são as verdadeiras palavras de Deus, Apocalipse 19:9.
 A noiva é a igreja que ainda está oculta aqui, ela não apareceu ainda..
 Então o reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram ao encontro do esposo. E cinco delas eram insensatas, e cinco eram prudentes. Para quando o insensatas, tomando as lâmpadas, não levaram azeite consigo, mas os prudentes levaram azeite em garrafas, juntamente com as suas lâmpadas. Agora, enquanto o noivo estava a atrasar, todos eles se sonolento e começou a dormir. Mas à meia-noite havia uma mensagem: "Eis o noivo! Venham se encontrar com ele." Então todas aquelas virgens se levantou, e prepararam as suas lâmpadas. E as insensatas disseram às prudentes: "Dai-nos do vosso azeite para as nossas lâmpadas se apagam." Mas as prudentes responderam, dizendo: "Não, não, não será suficiente para nós e você também;. Ir em vez de os concessionários e comprar alguns para vós" E enquanto eles estavam indo embora para fazer a compra, o noivo chegou, e as que estavam preparadas entraram com ele para as bodas; e a porta estava fechada. E depois as outras virgens também veio, dizendo: "Senhor, Senhor, abre-se para nós." Mas ele, respondendo, disse: "Em verdade eu vos digo, eu não te conheço." Fiquem alerta, em seguida, porque você não sabe o dia nem a hora. (25: 1-13).
Bom agora vamos analisar quem são essas virgens. 
Naquele tempo, disse ele, a preparação espiritual para a entrada no reino dos céus será comparável à preparação de dez virgens que serviam como damas de honra em um certo casamento.
A esposa ela não é identificada aqui, ela não é vista, mas é a igreja, as virgens eram acompanhantes debutantes, conforme Efésios 5.31,32 diz;
 Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe, e se unirá a sua mulher; e serão dois numa carne. Grande é este mistério; digo-o, porém, a respeito de Cristo e da igreja. Porque estou zeloso de vós com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo. 2 Coríntios 11:2 Paulo tinha essa mesma interpretação. João Batista é o amigo do esposo que é Cristo, ele e convidado a colocar a mão da noiva na mão do noivo. (ler Marcos 1:2-4)no caso esposo noivo da igreja Jesus. Aquele que tem a esposa é o esposo; mas o amigo do esposo, que lhe assiste( é o assistente) e o ouve, alegra-se muito com a voz do esposo. Assim, pois, já este meu gozo está cumprido. É necessário que ele cresça e que eu diminua. João 3:29,30
As virgens que estavam preparadas aqui, são israelitas salvos no tempo da grande tribulação. 
Sim haverá muitas pessoas que depois da volta de Jesus vão sim acreditar Nele durante os flagelos que virão. Leiamos: 
E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta. (Isso é crentes que saíram da igreja e conheciam o que estava acontecendo que não adoraram) E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome, Apocalipse 13:15-17.
(Então vemos eles aqui):
E olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava assentado sobre ele tinha por nome Morte; e o inferno o seguia; e foi-lhes dado poder para matar a quarta parte da terra, com espada, e com fome, e com peste, e com as feras da terra. E, havendo aberto o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que foram mortos por amor da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram. E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra? (Aqui são todos os mártires de todo tempo da cristandade). Entao encontramos mais um versículo:
E foram dadas a cada um compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda um pouco de tempo, até que também se completasse o número de seus conservos e seus irmãos, que haviam de ser mortos como eles foram Apocalipse 6:8-11 ( aqui estão sendo mortos pessoas que não foram arrebatadas mas que não se entregaram para receber o carimbo).
Apocalipse nos dá essas informações; 
E um dos anciãos me falou, dizendo: Estes que estão vestidos de vestes brancas, quem são, e de onde vieram?  E eu disse-lhe: Senhor, tu sabes. E ele disse-me: Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro. Por isso estão diante do trono de Deus, e o servem de dia e de noite no seu templo; e aquele que está assentado sobre o trono os cobrirá com a sua sombra. Nunca mais terão fome, nunca mais terão sede; nem sol nem calma alguma cairá sobre eles. Porque o Cordeiro que está no meio do trono os apascentará, e lhes servirá de guia para as fontes vivas das águas; e Deus limpará de seus olhos toda a lágrima, Apocalipse 7:13-17. Teremos as duas testemunhas que quando lemos, parece estarmos dentro de um filme de ficção. 
E darei poder às minhas duas testemunhas, e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de saco. Estas são as duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da terra. E, se alguém lhes quiser fazer mal, fogo sairá da sua boca, e devorará os seus inimigos; e, se alguém lhes quiser fazer mal, importa que assim seja morto. Estes têm poder para fechar o céu, para que não chova, nos dias da sua profecia; e têm poder sobre as águas para convertê-las em sangue, e para ferir a terra com toda a sorte de pragas, todas quantas vezes quiserem. E, quando acabarem o seu testemunho, a besta que sobe do abismo lhes fará guerra, e os vencerá, e os matará. E jazerão os seus corpos mortos na praça da grande cidade que espiritualmente se chama Sodoma e Egito, onde o nosso Senhor também foi crucificado. E homens de vários povos, e tribos, e línguas, e nações verão seus corpos mortos por três dias e meio, e não permitirão que os seus corpos mortos sejam postos em sepulcros. E os que habitam na terra se regozijarão sobre eles, e se alegrarão, e mandarão presentes uns aos outros; porquanto estes dois profetas tinham atormentado os que habitam sobre a terra. 
E depois daqueles três dias e meio o espírito de vida, vindo de Deus, entrou neles; e puseram-se sobre seus pés, e caiu grande temor sobre os que os viram. E ouviram uma grande voz do céu, que lhes dizia: Subi para aqui. E subiram ao céu em uma nuvem; e os seus inimigos os viram. E naquela mesma hora houve um grande terremoto, e caiu a décima parte da cidade, e no terremoto foram mortos sete mil homens; e os demais ficaram muito atemorizados, e deram glória ao Deus do céu, Apocalipse 11:3-13. Realmente parece filme de ficcão mas não é, e tudo real. Teremos os 144.000 que também serão selados salvos e guardados. Eles pregarão o evangelho eterno. Será a última chance para que a humanidade creia no Senhor Jesus. Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele,João 3:15-17
Então muitos ainda vai crer no Senhor, porque o mundo estará no fim. 
E as lâmpadas se referem as suas vidas que estavam resguardadas preparadas, ou despreparadas. 
O azeite é aquilo que os prepara para ter luz, ou seja o Espírito Santo. O fato de que elas dormiram tardando o esposo, fala do tempo em que Israel esteve inativo como povo de deus na Era da igreja, enquanto a noiva era preparada.

A diferença Entre Israel e a Igreja (Judeus Gentios e Igreja)

Não há evidências Bíblicas de que a igreja começou com Adão, Abraão, ou que ela tenha existido no antigo testamento, até mesmo durante a vida terrena de Cristo. Evangelho foi anunciado a Abraão figuradamente dessa maneiras. Ora, tendo a Escritura previsto que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou primeiro o evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti. De sorte que os que são da fé são benditos com o crente Abraão
Existem três classes de pessoas vivendo no planeta hoje. 
 (Judeus Gentios e Igreja). 
Judeus - Definidos como um grupo etno-religioso, eles se consideram membros da tribo de Judá e são chamados de povo escolhido de Deus. 
Para a tradição judaica, todos os judeus são descendentes diretos dos primeiros judeus: Abraão, Isaac e Jacó. 
Gentios - são todos os que não são hebreus ou seja, o resto do mundo.. 
Igreja - São os cristãos em geral. Digo em geral que eu incluo aqui todos os ramos daqueles que supostamente seguem a Cristo. A separação obviamente será feita quando Jesus voltar.
 Não há evidências Bíblicas de que a igreja começou com Adão, Abraão, ou que ela tenha existido no antigo testamento, até mesmo durante a vida terrena de Cristo. 
Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos (gentios), nem à igreja de Deus.
1 Coríntios 10:32.
Evangelho que foi anunciado a Abraão figuradamente dessa maneira. 
Ora, tendo a Escritura previsto que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou primeiro o evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti. De sorte que os que são da fé são benditos com o crente Abraão, gálatas 3:8,9. (Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não pela; Mateus 16:18).Isso é a igreja que jesus disse que a edificaria. 
É porque Abraão foi chamado para fora de Ur aí então se tem definição de igreja, já que ele foi chamado para fora. A primeira evidência da igreja distinguindo de Israel nós encontramos, é o fato dela ter nascido no dia de pentecostes. Falamos isso baseado na relação do batismo no Espírito Santo, como revestimento de poder aos discípulos, sem o qual seria impossível tocar essa obra. Conforme (Colossenses 1.18,E ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência).
A igreja é exatamente o corpo de Cristo, ela faz a sua obra e enche a terra. 
Na primeira acarta aos Corintios 12.13,encontramos;a entrada para esse corpo e pelo batismo no Espírito Santo ( Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito).
Em atos dos Apóstolos 11.15,16, não foi instituído até que os judeus estivessem prontos, e recebido. 
E, quando comecei a falar, caiu sobre eles o Espírito Santo, como também sobre nós ao princípio.
E lembrei-me do dito do Senhor, quando disse: João certamente batizou com água; mas vós sereis batizados com o Espírito Santo. E, cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos concorde mente no mesmo lugar; E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem, Atos 2:1-4. 
Temos outra evidência de distinção entre Israel e a igreja e que existem eventos específicos na vida de Jesus, que são pré-requisitos para que a igreja exista.
Logo a igreja em si não poderia existir até que esses eventos o corressem. 
São eles:
1 - Morte de jesus na cruz pela qual se oferece a propriciação, a remissão dos pecados.
Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus. 
Então mandou aos seus discípulos que a ninguém dissessem que ele era Jesus o Cristo. Desde então começou Jesus a mostrar aos seus discípulos que convinha ir a Jerusalém, e padecer muitas coisas dos anciãos, e dos principais dos sacerdotes, e dos escribas, e ser morto, e ressuscitar ao terceiro dia, Mateus 16:18-21. 
2 - ressureição de Jesus. Que manifestou em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos, e pondo-o à sua direita nos céus, Acima de todo o principado, e poder, e potestade, e domínio, e de todo o nome que se nomeia, não só neste século, mas também no vindouro;  E sujeitou todas as coisas a seus pés, e sobre todas as coisas o constituiu como cabeça da igreja, que é o seu corpo, a plenitude daquele que cumpre tudo em todos. Efésios 1:20-23.3
 1 – E a ascensão de jesus. 
O Espirito Santo não foi dado antes da ascensão.
 Que manifestou em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos, e pondo-o à sua direita nos céus Acima de todo o principado, e poder, e potestade, e domínio, e de todo o nome que se nomeia, não só neste século, mas também no vindouro; E sujeitou todas as coisas a seus pés, e sobre todas as coisas o constituiu como cabeça da igreja, que é o seu corpo, a plenitude daquele que cumpre tudo em todos. 
Na terceira evidência vemos as características peculiares da igreja são características misteriosas. Na linguagem Bíblica a palavra mistério e usada para descrever verdades no novo testamento. Como me foi este mistério manifestado pela revelação, como antes um pouco vos escrevi; Por isso, quando ledes, podeis perceber a minha compreensão do mistério de Cristo, O qual noutros séculos não foi manifestado aos filhos dos homens, como agora tem sido revelado pelo Espírito aos seus santos apóstolos e profetas.  E demonstrar a todos qual seja a comunhão do mistério, que desde os séculos esteve oculto em Deus, que tudo criou por meio de Jesus Cristo. O mistério que esteve oculto desde todos os séculos, e em todas as gerações, e que agora foi manifesto aos seus santos. Aos quais Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, esperança da glória; A quem anunciamos, admoestando a todo o homem, e ensinando a todo o homem em toda a sabedoria; para que apresentemos todo o homem perfeito em Jesus Cristo, Efésios 3:3-5,9, Colossenses 1:26-28. 
Existem quatro coisas a respeito da igreja que nunca foram revelados no antigo testamento.
 1 - O conceito de crentes judeus e gentios juntos na fé em um só corpo. Efésios 3. 1 ao 12. 
2 - A doutrina de Jesus habitando nos crentes;
 Colossenses 1. 24, Regozijo-me agora no que padeço por vós, e na minha carne cumpro o resto das aflições de Cristo, pelo seu corpo, que é a igreja; e segue 1: 25, Da qual eu estou feito ministro segundo a dispensação de Deus, que me foi concedida para convosco, para cumprir a palavra de Deus; Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada, João 14:23. 
3 - A igreja sendo noiva do Senhor. 
“O zelo que tenho por vocês, disse Paulo, é um zelo que vem de Deus. Eu os prometi a um único marido, Cristo, querendo apresentá-los a ele como uma virgem pura.” (2Coríntios 11.2). De forma que não, deixa dúvidas de que a Noiva do Cordeiro é a Igreja, o que é confirmado ainda em sua Carta aos Efésios: “Pois o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da Igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo” (Efésios 5:23).
 4 – o arrebatamento com os acontecimentos relacionados. Que é a ressurreição dos mortos e os cristãos vivos sendo levados aos céus.
 E agora digo isto, irmãos: que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção. Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados; Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade. E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória. Onde está, ó morte, o teu aguilhão? 
Onde está, ó inferno, a tua vitória? 
Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei. Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo. Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor. Agora temos condições de entender essas coisas. 
 A quarta evidência temos ainda que acrescentar que a igreja se distingue de Israel no tocante a ser revelado nela um novo um novo homem, que na linguagem mais acessível. Significa um novo tipo de homem um novo ser. 
Na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz, E pela cruz reconciliar ambos com Deus em um corpo, matando com ela as inimizades, Efésios 2:15,16. Esse novo ser, é distinto tanto de Israel como dos gentios e é formado por membros que se renderam ao Evangelho de Cristo, e existem membros judeus, gentios juntamente. E pela cruz reconciliar ambos com Deus em um corpo, matando com ela as inimizades, Efésios 2:16. A saber, que os gentios são co-herdeiros, e de um mesmo corpo, e participantes da promessa em Cristo pelo evangelho; Do qual fui feito ministro, pelo dom da graça de Deus, que me foi dado segundo a operação do seu poder, Efésios 3:6,7.
 5 - Temos a quinta evidência de diferenciação da igreja e Israel é que cada grupo é diferente entre si. Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus, 1 Coríntios 10:32. Esses povos vão existir até o ultimo dia da existência desse sistema de mundo do qual todos nós participamos hoje. Digo assim com toda certeza de que ele passará e será estabelecida uma nova era determinada por Deus. Porque assim como a morte veio por um homem, também a ressurreição dos mortos veio por um homem. Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo. Mas cada um por sua ordem: Cristo as primícias, depois os que são de Cristo, na sua vinda. 
Depois virá o fim, quando tiver entregado o reino a Deus, ao Pai, e quando houver aniquilado todo o império, e toda a potestade e força. Porque convém que reine até que haja posto a todos os inimigos debaixo de seus pés. Ora, o último inimigo que há de ser aniquilado é a morte. Porque todas as coisas sujeitou debaixo de seus pés. Mas, quando diz que todas as coisas lhe estão sujeitas, claro está que se excetua aquele que lhe sujeitou todas as coisas (Que é Deus o Pai). 
E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então também o mesmo Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos, 1 Coríntios 15:21-28.
 6 - Temos a sexta evidência de que a igreja nunca é citada como sendo Israel porque ela é distinta de Israel. E a todos quantos andarem conforme esta regra, paz e misericórdia sobre eles e sobre o Israel de Deus, Gálatas 6:16. Aqui fala sobre judeus que haviam aceitado o evangelho de Cristo na sua vinda mas estavam guardando práticas judaicas, querendo guardar também a Lei de Moisés  e enganam os gentios que também tinham aceitado a fé mas não tinham conhecimento de coisa alguma. Diziam que era possível se salvarem guardando também a Lei. Paulo explica que a salvação é através da fé. Porque em Cristo Jesus nem a circuncisão, nem a incircuncisão tem virtude alguma, mas sim o ser uma nova criatura ou um novo homem., Gálatas 6:15.

COMO SERÁ A SEGUNDA VINDA DE CRISTO.



A SEGUNDA VINDA DE CRISTO. 
É fato a sua vinda. 
O fato da segunda vinda de Cristo é mencionado mais de 300  vezes no Novo Testamento. Paulo refere-se ao evento umas  cinqüenta vezes. 
 Alguém já disse que a segunda vinda é mencionada oito  vezes mais do que a primeira. Epístolas inteiras (Cl e 2Tess.) e  capítulos inteiros (Mat. 24, Mat. 13) são dedicados ao assunto.  Sem dúvida, é uma das doutrinas mais importantes do Novo Testamento.
A maneira de sua vinda.  
Será de maneira pessoal (João 14:3; Atos 1:10,11; 1Tess. 4:16; Apo. 1:7; 22:7: 
E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.  E, estando com os olhos fitos no céu, enquanto ele subia, eis que junto deles se puseram dois homens vestidos de branco. Os quais lhes disseram: Homens galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir. Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.  Eis que vem com as nuvens, e todo o olho o verá, até os mesmos que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém.  Eis que presto venho: Bem-aventurado aquele que guarda as palavras da profecia deste livro). 
 Literal para a igreja militante e de surpresa (1Tess. 4:16, 17; Mateus 24:46-51, 1 Coríntios 15:13-18 , 1 Coríntios 15:21-23).
Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor. E, se não há ressurreição de mortos, também Cristo não ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, logo é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé. E assim somos também considerados como falsas testemunhas de Deus, pois testificamos de Deus, que ressuscitou a Cristo, ao qual, porém, não ressuscitou, se, na verdade, os mortos não ressuscitam. Porque, se os mortos não ressuscitam, também Cristo não ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados. E também os que dormiram em Cristo estão perdidos. Porque assim como a morte veio por um homem, também a ressurreição dos mortos veio por um homem. Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo. Mas cada um por sua ordem: Cristo as primícias, depois os que são de Cristo, na sua vinda.
Bem-aventurado aquele servo que o seu senhor, quando vier, achar servindo assim. Em verdade vos digo que o porá sobre todos os seus bens. Mas se aquele mau servo disser no seu coração: O meu senhor tarde virá; E começar a espancar os seus conservos, e a comer e a beber com os ébrios, Virá o senhor daquele servo num dia em que o não espera, e à hora em que ele não sabe,
E separá-lo-á, e destinará  sua parte com os infiéis.
Aqui é a igreja o arrebatamento será num piscar de olhos. Isso significa que as pessoas que morreram crendo que o evangelho de cristo pertencendo a igreja Ele  os salvou. Serão ressuscitados do pó da terra.  depois começará o cumprimento da septuagésima semana profética de Daniel. Tempo em que a igreja se formou.
 (E depois das sessenta e duas semanas será cortado o Messias, mas não para si mesmo; e o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até ao fim haverá guerra; estão determinadas as assolações, Daniel 9:26).
O Messias foi tirado então, mataram Jesus e Ele ressuscitou ao terceiro dia. Ele ficou quarenta dias dando instruções aos discípulos.  partir daí a igreja começa a se preparar.
Com a volta de Jesus se dará ó encontro com todos os salvos do novo e Antigo Testamento tal como ele falou. É o chamado tribunal de Cristo. Haverá uma grande confraternização e ele mesmo servirá a sua igreja.
Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal, 2 Coríntios 5:10.
Na última ceia Disse.
E, tomando o cálice, e dando graças, deu-lho, dizendo: Bebei dele todos; Porque isto é o meu sangue, o sangue do novo testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados. E digo-vos que, desde agora, não beberei deste fruto da vide, até aquele dia em que o beba novo convosco no reino de meu Pai, Mateus 26:27-29.
Serão  sete anos na nossa contagem. Depois Ele retornara visivelmente para todos, pois a terra estará vivendo o apocalipse. Israel estará sendo atacado por muitas nações da terra por causa da sua fé, pessoas que professam o cristianismo estarão sendo mortas, então Ele virá para salvar Israel.
E, estando com os olhos fitos no céu, enquanto ele subia, eis que junto deles se puseram dois homens vestidos de branco.
Os quais lhes disseram: Homens galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir.  Eis que vem com as nuvens, e todo o olho o verá, até os mesmos que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém. E naquele dia estarão os seus pés sobre o monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente; e o monte das Oliveiras será fendido pelo meio, para o oriente e para o ocidente, e haverá um vale muito grande; e metade do monte se apartará para o norte, e a outra metade dele para o sul. E se alguém lhe disser: Que feridas são estas nas tuas mãos? Dirá ele: São feridas com que fui ferido em casa dos meus amigos. Mas sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o Espírito de graça e de súplicas; e olharão para mim, a quem traspassaram; e prantearão sobre ele, como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito.
Lhes serão conferida as feridas das mãos. (Atos 1:10,11 Apo. 1:7;  Zac. 12.10 -  13,6 - 14:4), 
Aqui é para Israel que não foi arrebatado antes. Ele vai aniquilar o poder do mau, e estabelecer a paz.
A igreja participará e estará governando com ele sobre as nações.
Não sabeis vós que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo deve ser julgado por vós, sois porventura indignos de julgar as coisas mínimas? Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida? E Jesus disse-lhes: Em verdade vos digo que vós, que me seguistes, quando, na regeneração, o Filho do homem se assentar no trono da sua glória, também vos assentareis sobre doze tronos, para julgar as doze tribos de Israel. E destes profetizou também Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos;
Para fazer juízo contra todos e condenar dentre eles todos os ímpios, por todas as suas obras de impiedade, que impiamente cometeram, e por todas as duras palavras que ímpios pecadores disseram contra ele, 1 Coríntios 6:2,3, Mateus 19:28, Judas 1:14,15
Há interpretações que procuram evitar a opinião de que a vinda de Cristo seja literal e pessoal, porém em duas etapas como já vimos
Alguns ensinam que a morte é  a segunda vinda de Cristo. 
Mas a Bíblia mostra que a segunda  vinda é o contrário da morte, pois os mortos em Cristo  ressuscitarão nessa ocasião. Com a morte iremos para Cristo, mas  na sua vinda ele virá para nos buscar. Certas passagens (Mat. 16:28; Fil. 3:20) perdem seu significado se substituíssemos morte  por segunda vinda. Finalmente, a morte é um inimigo que será vencido, enquanto a vinda de Cristo é a gloriosa esperança. 
Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade. E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória.
Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória?
1 Coríntios 15:52-55


BLOG EXPLICANDO A BÍBLIA

FALAMOS SOBRE A SEGUNDA VINDA DE CRISTO. O MILENIO NO FINAL DOS TEMPOS? SALVAÇÃO DA ALMA? DESCOBRINDO SOBRE A ETERNIDADE. VEJA AQUI DOCUMENTÁRIOS.PLAYBACKS