WhatsApp

Translate

CRISTO PREGOU AOS ESPÍRITOS EM PRISÃO?

Epíritoss
1 Pedro 3:18-19 afirma:
“Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito; No qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão. Pois bem,vamos explicar
Aqui no verso 18,a expressão pelo espírito, tem o mesmo significado e a construção da expressão “na carne”.
Então, parece aqui no sentido, a palavra “espírito” à mesma maneira da palavra “carne”.
 A carne e o espírito são a carne e o espírito de Cristo,e como humano,e não Espírito Santo.
A expressão “vivificado pelo Espírito” demonstra isto: que o ato de levar sobre .
Se o pecado e a morte causou a separação de Seu espírito humano, do Pai (E disse-lhes: Assim está escrito, e assim convinha que o Cristo padecesse, e ao terceiro dia ressuscitasse dentre os mortos, Lucas 24:46 Mateus 27:46).
O contraste é entre carne e espírito, como em Mateus 27:41 e Romanos 1:3-4, e não entre a carne de Cristo e o Espírito Santo.
Quando a expiação de Cristo pelo pecado se completou, Seu espírito retomou a aliança que havia sido quebrada Pedro, descreve:
Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito; 
No qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão; 
Os quais noutro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de Deus esperava nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; na qual poucas (isto é, oito) almas se salvaram pela água; 
Que também, como uma verdadeira figura, agora vos salva, o batismo, não do despojamento da imundícia da carne, mas da indagação de uma boa consciência para com Deus, pela ressurreição de Jesus Cristo;
 O qual está à destra de Deus, tendo subido ao céu, havendo-se-lhe sujeitado os anjos, e as autoridades, e as potências. 1 Pedro 3:18 ao 1 Pedro 3:22.
Isto,descreve um elo necessário entre o sofrimento de Cristo (verso 18) e Sua glorificação (verso 22).
Somente Pedro nos dá esta informação específica sobre o que aconteceu entre estes dois eventos.
A palavra “pregou” não indica uma pregação normal, e sim uma apresentação de que ELE havia vencido a morte, e que o que os profetas do velho testamento falaram era verídico.
 Literalmente significa anunciar uma mensagem.
Jesus sofreu e morreu na Cruz, Seu corpo executado, e Seu espírito morreu quando Ele foi feito pecado.
 Mas Seu espírito foi vivificado e Ele o entregou ao Pai. De acordo com Pedro, em algum momento entre a Sua morte e ressurreição, Jesus se apresentou no hades para dar este testemunho. Pedro se referiu às pessoas como “almas” e não “espíritos” (3:20).
No Novo Testamento, a palavra “espíritos” é usada para descrever anjos ou demônios provavelmente por este motivo não chamou espíritos. (Nesta previsão, disse da ressurreição de Cristo, que a sua alma não foi deixada no inferno, nem a sua carne viu a corrupção. Atos 2:31),isto, parece confirmar este significado.
Além disso, nenhum lugar na Bíblia nos diz que Jesus visitou o inferno.
Em Apocalipse 20:11-15, na versão de língua inglesa NASB (New American Standard Bible) ou na New International Version (em português, Nova Versão Internacional) temos a clara distinção entre os dois lugares. Inferno é o lugar permanente e definitivo do julgamento para os perdidos. Hades é um lugar temporário ,enquanto aguardam a ressurreição do corpo.Então neste intervalo de tempo,Jesus estava acertando os últimos detalhes,para assumir o seu corpo no tumulo,e assentar- se a destra do Pai.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responderemos a todos sempre que necessário.Obrigado pela visita ao site.

Como Será Os últimos Dias ? A Vinda De Cristo.

Várias expressões na Bíblia Aponta para os tempos finais desse sistema antes da volta de Jesus. Muitas vezes chamamos de os últimos dias, úl...