MAPA DO ARMAGEDOM

A palavra "Armagedom" sempre despertou interesse ao povo  de Deus. Mas agora, quando entramos no terceiro milênio da história do cristianismo, ela parece estar presente em quase todos os assuntos relacionados ao futuro. Tal expressão é tomada da Bíblia para descrever a grande batalha entre o Anticristo e suas hostes e Cristo e seus exércitos celestiais, no fim da presente era. Geograficamente, "Armagedom" traz em si o sentido da grande planície de Asdraelom, que se estende do Jordão ao Mediterrâneo; profeticamente, porém, é tomado para representar a vitória  de Cristo ali naquele vale. Recomendo a todos este livro. Armagedom: A Batalha Final, escrito pelo pastor Severino Pedro da Silva,  pode ser considerado um verdadeiro best-seller escatológico, e que  trará edificação espiritual a todos nós na atual dispensação.

A palavra "Armagedom" sempre despertou interesse ao povo  de Deus. Mas agora, quando entramos no terceiro milênio da história do cristianismo, ela parece estar presente em quase todos os assuntos relacionados ao futuro.

Lemos sobre Armagedom em Daniel 11.40-45; Joel 3.9-17; Zacarias 14.1-3; Apocalipse 16.14-16. Essa grande batalha acontecerá nos últimos dias da Tribulação. João nos fala que os reis do mundo se reunirão "...para a peleja do grande dia do Deus Todo-Poderoso. ...no lugar que em hebraico se chama Armagedom" (Apocalipse 16.14,16). O local da reunião dos exércitos é a planície de Esdraelom, ao redor da colina chamada Megido, que fica no norte de Israel, a cerca de 32 quilômetros a sudeste de Haifa.
Segundo a Bíblia, grandes exércitos do Oriente e do Ocidente se reunirão nessa planície. 
O Anticristo reagirá a ameaças ao seu poder provenientes do sul. 
Ele também tentará destruir a Babilônia que estará restabelecida no Leste antes de finalmente voltar suas forças contra Jerusalém. 
(Durante centenas de anos a Babilônia, localizada onde fica o Iraque, foi uma das cidades mais importantes do mundo. 
Conforme Apocalipse 14.8; 16.9; e 17-18, ela será reconstruída novamente nos últimos dias como uma cidade religiosa, social, política e economicamente poderosa. 
Enquanto o Anticristo e seus exércitos atacarem Jerusalém, Deus intervirá e Jesus Cristo voltará com pode e gloria. 
O Senhor destruirá os exércitos comandados pelo anticristo, e capturará ele o Anticristo e o Falso Profeta e os lançará no lago de fogo conforme (Apocalipse 19.11-21).
Quando o Senhor Jesus voltar, o poder e o governo do Anticristo terminará. 
Diz O Dr. Charles Dyer quando escreve sobre esse evento:
Daniel, Joel, Zacarias identificam Jerusalém como o local onde a batalha final entre o Anticristo e Cristo acontecerá. 
Todos os três preveem que Deus intervirá na história para salvar Seu povo e destruir o exército do Anticristo em Jerusalém. 
Zacarias prevê que a batalha terminará quando o Messias voltar à terra e Seus pés tocarem o Monte das Oliveiras que se rasgará ao meio. 
Essa batalha termina com a Segunda Vinda de Jesus à terra. 
A batalha terminará antes mesmo de começar. 
A batalha de Armagedom é na verdade em Jerusalém associado ao Mégido, será o combate mais anticlimático da história. 
À medida em que João descreve os exércitos reunidos de ambos os lados, o mundo esperara testemunhar um conflito épico entre o bem e o mal. 
Mas não importa quão poderoso alguém seja na terra, tal indivíduo não é páreo para o poder de Deus, pos morrerá com sopro da Sua boca.
O conflito de Armagedom será uma batalha real.
A profecia de Armagedom não é uma alegoria literária ou um mito. 
Armagedom será um evento real de proporções trágicas para aqueles que desafiam a Deus. 
Será uma reunião de forças militares reais no Oriente Médio, numa das terras mais disputadas de todos os tempos uma terra que nunca conheceu paz duradoura. Armagedom será também uma batalha espiritual entre as forças do bem e as do mal. Ela terá o seu desfecho com a intervenção divina e o retorno de Jesus Cristo. (Thomas Ice e Timothy Demy)
Os exércitos de Israel venceram ao exército de Sísera aqui em Megido, Gileade ficou além do Jordão, e Dã por que se deteve nos navios?  Diz a Bíblia.
 Aser se assentou na beira dos mares, e ficou junto às suas baías.
Zebulom é um povo que expôs a sua vida à morte, como também Naftali, nas alturas do campo.
Vieram reis, pelejaram; então pelejaram os reis de Canaã em Taanaque, junto às águas de Megido; não tomaram despojo de prata. Desde os céus pelejaram; até as estrelas desde os lugares dos seus cursos pelejaram contra Sísera. O ribeiro de Quisom os arrastou, aquele antigo ribeiro, o ribeiro de Quisom. Pisaste, ó minha alma, à força. Então os cascos dos cavalos se despedaçaram; pelo galopar, o galopar dos seus valentes, Juízes 5:17-22.
O rei Josias, morreu na batalha contra Faraó-Neco,  aqui em Megido, 
Ora, o mais dos atos de Josias e tudo quanto fez, porventura não está escrito no livro das crônicas dos reis de Judá? 
Nos seus dias subiu Faraó Neco, rei do Egito, contra o rei da Assíria, ao rio Eufrates. 
E o rei Josias lhe foi ao encontro, e, vendo-o ele, o matou em Megido.
E seus servos, num carro, o levaram morto, de Megido, e o trouxeram a Jerusalém, e o sepultaram na sua sepultura; e o povo da terra tomou a Jeoacaz, filho de Josias, e ungiram-no, e fizeram-no rei em lugar de seu pai 2 Reis 23:28-30
A última e decisiva rebelião humana  contra Deus culminará em uma grande guerra mundial, que findará nessa batalha de Armagedom, vejam. 
E os congregaram no lugar que em hebreu se chama Armagedom, Apocalipse 16:16.
Tal expressão é tomada da Bíblia para descrever a grande batalha entre o Anticristo e suas hostes, os humanos em rebeldia contra Deus, e Cristo e seus exércitos celestiais, no fim da presente era.
Geograficamente, "Armagedom" traz em si o sentido da grande planície de Asdraelom, que se estende do Jordão ao Mediterrâneo; profeticamente, porém, é tomado para representar a vitória 
de Cristo ali naquele vale. 
Recomendo a todos que nos informemos sobre isso. Armagedom e  a Batalha Final dos governantes rebeldes ao Evangelho de de Nosso Senhor Jesus Cristo.  


Comentários