WhatsApp

Translate

COMO DEUS SE REVELA?

Como DEUS se revela

Atributo é uma característica essencial de um ser, aquilo  que lhe é
próprio.
Os atributos de Deus são singulares e perfeitos. Só Ele os têm de modo absoluto.
2.1. Deus é vivo! 2.1.1. "Ele mesmo é o Deus vivo" (Jr   10.10)
A  vida  é  uma  expressão  de  existência,  seja  terrestre  ou  eterna...
Quem  tem  vida,  tem  condições  de  se  comunicar  com  outros  que  têm vida. Enquanto os "deuses" feitos por mão dos homens "têm boca, mas não  falam;  têm  olhos,  mas  não  vêem;  têm  ouvidos,  mas  não  ouvem; nariz tem, mas não cheiram." (Sl  115.4-8).
 "Mas o nosso Deus está nos céus  e  faz  tudo  o  que  lhe  apraz"  (SI  115.3).  Por  isso,  os  homens  são convidados  pelo  Evangelho  a  se  converterem  dos  ídolos  para  o  Deus vivo  e  verdadeiro  (cf.  1  Ts  1.9;  At  14.15). 
E  os  que  assim  fazem pertencem à Igreja do "Deus vivente" (cf. 2 Co 6.16).
2.1.2.  Deus é  também a fonte da vida.
Ele  tem  a  vida  em  si  mesmo  (cf.  Jo  5.26),  e  "dá  a  todos  a  vida,  a respiração e todas as coisas" (At 17.25) no sentido terrestre. "E a todos que  o  conhecerem  por  único  Deus  verdadeiro  e  a  Jesus  Cristo  a  quem ele enviou, Ele dá a vida eterna" (cf. Jo 17.3; 1 Jo 5.20). E essa vida é a luz do mundo (cf. Jo 1.4).
2.2. Deus tem personalidade"Personalidade  e  o  con junto  de  características  cognitivas,  afetivas,volitivas  e físicas de um indivíduo,  distinguindo-o  de outro indivíduo e da vida animal".
A  Bíblia  fala  da  "pessoa  de  Deus".  Retrata  Jesus  como  "sendo  o resplendor da sua glória e a expressa imagem da sua pessoa [ Deus]" (cf. Hb 1.3; Jó 13.8).
Enquanto  várias  filosofias  agnósticas  —  entre  elas  p  panteísmo  —afirmam  que  Deus  é  somente  uma  "força  Impessoal"  ou  que  "Deus  é  a natureza" e se identifica com a sua criação, isto é, onde está  à  criação,
aí está Deus, a Bíblia revela Deus como  uma Pessoa divina que possui
todas as características de uma individualidade.
Se  Deus  não  tivesse  personalidade  com  a  qual  pudesse  comunicarse,  os  homens  não  teriam  jamais  a  sua  sede  do  Deus  vivo  saciada  (Sl 42.2), porque jamais entrariam em contato com Ele.
 Mas o nosso Deus  é vivo e tem personalidade.2.2.1 Jesus  revela o  Pai Jesus veio revelar aos homens o Pai (cf. Lc 10.22) e fazê-lo conhecido (cf.  Jo  1.14).  Vejamos  alguma  coisa  que  Jesus  revelou  a  respeito  da
personalidade de seu Pai.
•  Jesus  falou  de  Deus  muitas  vezes  como  sendo  o  seu  Pai:  Ele  disse:  "Meu  Pai  e  vosso  Pai"  (Jo  20.17).  Foi  Jesus  que  nos  ensinou  a orar: "Pai nosso" (Mt 6.9).
Quem é Pai possui uma personalidade.
 Jesus  usou,  quando  centenas  de  vezes  falou  de  seu  Pai,  um pronome  pessoal:  Ele  disse: 
"E  todas  as  minhas  coisas  são  tuas,  e  as  tuas  coisas  são  minhas.  ...Vou  para  ti"  (Jo  17.10,11).
 O  uso  de  pronomes pessoais subentende a sua personalidade. Jesus falou de atividades de seu Pai que só são atribuídas a uma pessoa:
 Ele  disse:  "Meu  Pai  trabalha"  (Jo  5.17);  "o  Pai  ama"  (Jo  3.35);  "a obra de Deus é esta: que creiais naquele que ele enviou" (Jo 6.29);
"o Pai  ama  o  Filho  e  mostra-lhe  tudo  o  que  faz"  (Jo  5.20). 
Falou  da  vontade de seu Pai (cf. Jo 6.39,40), expressão que só se atribui  a uma pessoa. Assim, necessariamente, Ele é uma Pessoa.
Jesus disse: "Meu  Pai é o lavrador" (Jo 15.1), nome que só é atribuído a uma pessoa com
personalidade. 2.2.2.
A personalidade revelada Deus falou muitas vezes de si mesmo, usando vários nomes, que por  si  revelam  a  sua  perfeita  personalidade.  Quando  Moisés  questionou sobre  qual  seria  o  seu  nome,  Deus  respondeu-lhe:  "EU  SOU  O  QUE SOU.
 Disse mais: Assim  dirás  aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a  vós" (Êx 3.14).
 É impossível imaginar uma expressão mais forte de uma  personalidade do que essa! 2.3.  Deus é eterno
"Mas  o  Senhor  Deus  é  a  verdade;  ele  mesmo  é  o  Deus  vivo  e  o  Rei eterno"  (Jr  10.10).  Em  Romanos  16.26,  lemos  a  respeito  do  "Deus eterno". Abraão plantou um bosque em Berseba e invocou lá o nome do Senhor  —  Deus  eterno  (cf.  Gn  21.33). 
Quando  Moisés,  despedindo-se,  abençoou  as  tribos  de  Israel,  usou  o  nome  de  "Deus  eterno"  (cf.  Dt 33.27).
2.3.1.
 Deus é inalterável.
Eternidade  é  o  infinito  quando  aplicado  ao  tempo.  Deus  não  tem início. "De eternidade a eternidade, tu  és  Deus" (Sl 90.2; 1 Cr 29.10; Hc 1.12). 
Ele  tem  auto-existência  um  atributo  do  eterno  Deus.  Não  deve  sua  existência   ninguém,  porque  Ele  é  o  princípio  e  o  fim,  0  Alfa  e  o  Ômega  (Cf.  Ap  1.8;  Is  44.6).  Ele  é  Jeová  (nome  usado  6.437  vezes)  "a eterna auto-existência do único Deus"2.3.2. 
Deus não está sujeito ao tempo Para Ele o passado, o presente e o futuro são um eterno presente.
O  domínio e o poder pertencem ao único Deus, "antes de todos os séculos,  agora  e  para  todo  o  sempre"  (cf.  Jd  25).  Por  isso  é  "que  um  dia  para  o Senhor é como mil anos, e mil anos, como um dia" (2 Pd 3.8).
Os anos  de  Deus  nunca  terão  fim  (cf.  Sl  102.27).
 Ele  é  o  Rei  dos  séculos  (cf.  1Tm 1.17). Deus  habita  na  eternidade  (cf.  Is  57.15)  e  o  seu  trono  é  desde  a eternidade (cf. SI92.2).
O eterno Deus não  se cansa (cf.  Is  40.28).
Este eterno Deus é o nosso Deus.2.3.3.
Deus é imortal (cf. 1   Tm   1.17; 6.16).
É  por  isso  que  Ele  pode  ser  eterno.  Ele  permanece  para  sempre (cf.  SI  102.12). 
Os  sacerdotes  fora   impedidos  pela  morte  de permanecer  no  seu  serviço  (cf.  Hb  7.23),  mas  Deus  é  para  sempre. 
Os deuses  deste  mundo  tiveram  um  princípio  e  um  fim,  mas  Deus  é imortal — Ele é para sempre.
2.3.4. Deus  é  imutável  (cf.  SI  102.2 7:  Ml  3.6:  Tg  1.17;  Hb
1.12; 6.17,18)
O  Senhor  é  o  mesmo  (cf.  Hb  13.8).  Nunca  pode  mudar.  Deus  não pode  melhorar,  porque  sempre  foi  perfeito. 
Ele  jamais  pode  tomar atitudes que não se harmonizem com a sua perfeita personalidade.
Ele não pode negar a si mesmo (cf. 2 Tm 2.13).
2.4.  Deus é espírito.
Jesus  veio  para  revelar  Deus  aos  homens,  afirmando  que  Ele  é espírito  (cf.  Jo  4.23).  Não  disse:  Deus  é  "um  espírito",  mas  "espírito".
Que significa isso?
2.4.1. A essência.Sendo Deus espírito, Ele não tem um corpo  de substância material, com  sangue,  carne  etc.  Ele  tem  um  corpo  espiritual  (cf.  1  Co  15.44).
Embora o corpo espiritual tenha forma, porque Jesus veio em "forma de Deus" (cf. Fp 2.6) e foi  à  expressa imagem da sua pessoa (cf. Hb 1.3; 2 Co 4.4; Cl 1.15), não podemos imaginar qual seja esta forma!
 Embora a Bíblia fale do rosto de Deus (cf. Êx 33.20) e de sua boca (cf. Nm 12.8) e de  seus  lábios  (cf.  Is  30.27),  olhos  (cf.  Sl  11.4  e  18.24),  ouvidos  (cf.  Is59.1), mãos e dedos (cf. SI 8.3-6), pés (cf. Ez 1.27) etc, não devemos por isso  procurar  materializar  Deus  e  em  nossa  mente  criar  uma  imagem divina correspondente a essas expressões, comparando-a com um corpo
humano! 
A  Bíblia  diz  que  nós  não  devemos  nos  preocupar  se  a divindade  deve  possuir  a  forma  que  lhe  é  dada  pela  imaginação  dos homens  (cf.  At  17.29). 
É  por  isso  que  Deus  adverte:  "Para  que  não  vos  corrompais e vos laçais  alguma escultura, semelhança de imagem, figura de macho ou de fêmea" (Dt 4.16).  Essa tentação provém do desejo de  procurar materializar Deus.
Deus  é  espírito  e  a  sua  natureza  é  essencialmente  espiritual.  Ele jamais  está  sujeito  à  matéria.  Nós  também  não  devemos  procurar chegar  a  alguma  imagem  ou  visão  física  de  Deus,  mas  esperar  aquele
grande dia quando nós o veremos como Ele é (1 Jo 3.2; 1 Co 13.12).
2.4.2.  Deus  é incomensurável.
Incomensurabilidade é o infinito quando aplicado ao espaço. Assim como  é  impossível  imaginar  a  forma  de  Deus,  também  é  impossível
medir,  pesar  ou  fazer  algum  cálculo  a  respeito  de  Deus.  Não  existe números  ou  expressões  que  possam  nos  fazer  compreender  Deus  (Sl 71.15,  40.5  e  139.6,17,18).  Medida  nenhuma  pode  dar  uma  ideia  da
sua grandeza  (Jó  11.9; 1 Rs 8.27).
 Nenhum cálculo de peso pode fazernos  compreender  o  seu  "peso  de  glória"  (2  Co  4.17).  Deus  é  espírito,  e na sua imensidade não está sujeito ao espaço.
2.4.3.  Deus é invisível (cf.  Rm 1.20; Cl 1. 15)
Sendo Deus espírito, a matéria não pode vê-lo. Isto não impede que Ele esteja presente no meio do seu povo. Não somente Noé (Gn 5.29) ou
Enoque  (Gn 5.24) andavam com o Deus invisível. É o privilégio de cada crente (Cl 2.6; 1 Ts 4.1), "Porque andamos por fé e não por vista" (2 Co 5.7).
2.5.   Deus é uma triunidade;
Esta é uma das grandes doutrinas da Bíblia. A palavra "triunidade" ou "Trindade"  não existe na Bíblia, mas  a verdade sobre o único Deus,
que é o Pai, ó Filho e o Espírito, se encontra em toda a Escritura, desde os  primeiros  versículos  (Gn  1.1-3)  até  o  último  capítulo  (Ap  22.3,17).
Nos  últimos  tempos  surgirão  falsos  ensinamentos  que  negarão  essa doutrina (cf. 1 Jo 2.18-23), motivo porque devemos conhecer bem o que
a Bíblia ensina sobre isso.
2.5.1.  A Bíblia afirma que há um só Deus . A Bíblia fala que "O Senhor, nosso Deus, é o único Senhor" (Dt 6.4).
Jesus disse:
"Deus é o único Senhor" (Mc 12.29).
 A doutrina monoteísta(crença em um só Deus) é intocável na Bíblia.
Aparece como o primeiro  mandamento  da  Lei  (Êx  20.2,3).  Existem  muitos  deuses  e  muitos  senhores,  mas  um  só  Deus  (cf.  1  Co  8.5,6). 
A  Bíblia  usa,  em  Gênesis  1.1 e em mais 2.700 outras passagens, a palavra Elohim para expressar
Deus.
Elohim  é um substantivo na forma plural, isto é, que inclui uma  pluralidade  de  personalidades  em  uma  só  pessoa.  Também  a  palavra
"único",  ligada  a  Deus  (Dt  6.4),  vem  da  palavra  hebraica  achad,  que  indica uma  unidade composta (quando essa palavra é usada no sentido absoluto, é empregada a palavra  yacheed). 
Quando Deus fala de si, em  várias  ocasiões,  usa  a  forma  plural.  "Façamos  o  homem"  (Gn  1.26);
"Eia, desçamos" (Gn 11.7); "Quem há de ir por nós?" (Is 6.8).
2.5.2.  Três Pessoas na Bíblia são chamadas de "Deus"Três  Pessoas  são  chamadas  "Deus":  o  Pai  é  chamado  Deus  (1  Co
8.6;  Ef.  4.6);  o  Filho  (1  Jo  5.20;  Is  9.6;  Hb  1.8);  o  Espírito  Santo  (At 5.3,4).  Para  todos  três  são  usados  pronomes  pessoais:  para  Deus  Pai (cf. Is 44.6), para Deus Filho (cf. Mc 9.7) e para Deus Espírito Santo (cf. Jo  16.13).
 Os  três  são  mencionados  em  João  14.16.
 A  todos  três  são  atribuídas  características  que  só  pessoas  podem  ter.  Os  três  falam,
amam,  sentem,  chamam,  ouvem  etc.  A  todos  três  são  dados  atributos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responderemos a todos sempre que necessário.Obrigado pela visita ao site.

Como Será Os últimos Dias ? A Vinda De Cristo.

Várias expressões na Bíblia Aponta para os tempos finais desse sistema antes da volta de Jesus. Muitas vezes chamamos de os últimos dias, úl...