WhatsApp

Translate

O QUE É PENTATEUCO?


Primeiros cinco Livros da Bíblia (Gênesis, Êxodo, Levítico,
Números e Deuteronômio). geralmente chamados de "a Lei" ou "o Pentateuco" (Gr. pentateuchos, "[livro em] cinco volumes"), integram a primeira e mais importante seção do Antigo Testamento,tanto na Bíblia Judaica como na Cristã. 
A divisão tripartida da Bíblia Hebraica em Lei, Profetas e Escritos (Salmos) pode ser encontrada no Novo Testamento (Lc 24.44) e no Prólogo de Siraque (e. 180 a.C.).
 A distribuição dos livros do Antigo Testamento nas Bíblias Cristãs, baseada na do Antigo Testamento Grego (a Septuaginta; e.150 a.C.). também concede ao Pentateuco esta primazia.
Autor e data.
Referências ao Pentateuco por expressões como 'livro de Moisés" (Ne 13.1; 2Cr 25.4).
"Livro da Lei de Moisés" (Ne 8.1).
"Lei do SENHOR" (1Cr16.40; Ed 7.1 O)
 e "Livro da Lei de Deus" (Ne 8.18) estão em grande parte restritas aos escritos subseqüentes ao exílio babilônico dos judeus no século VI a.C.
É incerto se referências à "Lei" nos livros mais antigos referem-se ao Pentateuco ou apartes dele (p. ex, Js 1.8; 8.34; 2Rs 14.6; 22.8). O Novo Testamento usa designações similares para o Pentateuco (Mt 12.5; Me 12.26; Lc 16.16; Jo 7.19; GI 3.10).
Esses vários nomes revelam a autoria mosaica do Pentateuco, ao qual associam sua autoridade.
Isto é, o Divino Rei de Israel fez com que seus mandamentos fossem escritos através de Moisés (c. 1400 a.C.).
Além desses títulos que indicam a autoria de Moisés, Jesus
disse: "Moisés... escreveu a meu respeito" (Jo 5.46). e ele explicou aos seus discípulos no caminho de Emaús o que as Escrituras diziam dele, "começando por Moisés" (Lc 24.27). Opróprio Pentateuco fala da contribuição decisiva de Moisés para ele: ele escreveu o grande código jurídico, o Livro da Aliança (Êx 24.3-7) e a exposição da lei no Deuteronômio (Dt 31.24-26).
Durante os dois últimos séculos, no entanto, a maioria dos
estudiosos que não aceitam o testemunho interno da Escritura
sobre sua autoria têm afirmado que o Pentateuco foi composto
por editores durante o período que seguiu-se ao exílio babilônico
do século VI a.C.
 Tais estudiosos afirmam que os editores Juntaram criativamente, no mínimo, quatro documentos literários mais antigos.
 Teoria é baseada nas seguintes observações:
 A distribuição dos nomes divinos, especialmente "Elohim" e "Javé"; diferenças de vocabulário, tais como as diversas palavras hebraicas para "criada;" relatos semelhantes (p. ex., Gn 12.10-20; 20.1-19; 26.1-11 ); as repetições das leis, tais como aquelas para a Páscoa(Êx 12.1-20,21-23; Dt 16.1-8); e teologias supostamente discordantes.
 Eles consideram o Pentateuco um misto de obras dos redatores "Javista," "Eloísta,''"Deuteronomista" e "Sacerdotal."
Aos documentos correspondentes, por convenção abreviados
como ':J", "E", "P" (do alemão Priester, sacerdote) e "D", atribuem-se datas aproximadas de 950, 850, 600 e 500 a.C., respectivamente.
Mais recentemente, o consenso dos estudiosos que seguem essa opinião tem mudado de forma significativa.
 Com base nas formas literárias e na evidência arqueológica, tem ficado claro que os pretensos documentos contêm matéria mais antiga, parte do qual pode recuar até Moisés.
Hoje, pensa-se que os autores de "J,'' "E,''"P" e"D" eram também eles próprios editores que reuniram eorganizaram matéria mais antiga. Os objetivos e métodos que conduziram à especificação original das diversas fontes do Pentateuco têm sido sujeitos a permanente debate. Ao mesmo tempo, há crescente admiração pela estrutura uniforme do Pentateuco.Em conformidade com práticas conhecidas no antigo Oriente.
Próximo, éprovável que Moisés tenha feito uso de fontes literárias.
Algumas vezes essas são claramente identificadas (p. ex., Gn 5.1;Nm 21.14); em outros lugares, pode-se deduzir o seu uso por meio de estilos literários peculiares (cf. Gn 1.1-2.3 e Gn 2.4-25). Finalmente, profetas de tempos posteriores, os quais sucederam Moisés na mediação da palavra autorizada de Deus (cf. Dt 18.15-20).
preservaram otexto lingüística e historicamente atualizado, acrescentando alguma matéria, tal como Gn 36.31 e oobituário de Moisés (Dt 34.1-12).
Unidade. OPentateuco é um documento composto de livros individuais, mas também uma narrativa ininterrupta de uma história completa que vai da criação até à morte de Moisés. Esses dois
aspectos são importantes.
Em primeiro lugar, cada um dos livros tem seu próprio interesse e unidade.
 Gênesis revela sua estrutura literária repetindo dez vezes a fórmula "esta é a história" ou "são estas as gerações" a respeito do que segue.
Êxodo revela sua unidade de diversas maneiras.
Por exemplo, a lei promulgada nos caps. 19-40 baseia-se na narrativa do êxodo de Israel do Egito (caps. 1-18; Êx 19.3-6).
Sem a narrativa, a lei não tem fundamento histórico. Deus confirmou seu chamado a Moisés conduzindo a nação para fora do Egito de volta ao Monte Horebe, amontanha onde Moisés, no início, fora comissionado (Êx 3.1, 12). Levítico é um manual de liturgia para os sacerdotes.
 Números relata amarcha de Israel do deserto desde o Sinai até Canaã.
 Assim como o êxodo lembrado no memorial da Páscoa prefigura a salvação do novo Israel através do sacrifício de Cristo, assim a história de Números dramatiza a marcha espiritual de todos os filhos de Deus através do deserto em seu caminho para a Terra Prometida, advertindo-os a não perder a fé.
Finalmente, Deuteronômio registra a exposição de Moisés da lei que ele recebera no Monte Sinai.
Ao mesmo tempo, os cinco livros do Pentateuco estão ligados entre si através de uma narrativa contínua. Êxodo continua a história começada em Gênesis sobre os israelitas que foram para o Egito (Gn 46.26-27; Êx 1.1 ).
 Moisés cumpre o juramento de José,feito em seu leito de morte, de que levassem seus ossos embora
do Egito (Gn 50.25; Êx 13.19). Lv 1-9 explica os rituais do tabernáculo, como uma espécie de suplemento das instruções para sua construção em Êx 25---40.
 Levítico também mostra como foi realizado o rito para a ordenação de sacerdotes, delineado em Êx 29.Números compartilha muitas conexões com Êxodo e Levítico; extensas porções de todos os três livros ocorrem no deserto do Sinai e compartilham preocupações e regulamentos cerimoniais semelhantes. Em seu primeiro discurso em Deuteronômio. Moisés resume a história de Israel desde o Sinai até à terra de Moabe, conforme registrado em Números.
 Em seu segundo discurso,ele faz alusões freqüentes ao Exodo, repetindo com pequenas modif1 cações, os Dez Mandamentos e o modo de Israel corresponder a eles (Ex 20; Dt 5).
Tema.
O Pentateuco é uma mistura de história elei. Ambas estão intimamente relacionadas entre si: a história da narrativa explica as leis. Por exemplo, a lei sobre a circuncisão é incluída na narrativa sobre a aliança de Deus com Abraão eSara (Gn 17 9-14)
e a quebra do sábado torna-se sujeita à pena capital na história sobre jiuntar gravetos no sábado (Nm 15.32-36).
 Mas. conforme observado acima, o principal interesse do Pentateuco é a aliança de Deus com Abraão Isaque e Jacó; o livramento de seus descendentes do Egito por Deus e a obrigação desses em guardar a Lei de Deus dada a eles no deserto do Sinai.
Opropósito de Deus em libertar Israel do Egito é de que os israelitas o adorassem e viessem a ser uma nação santa para ele.
Através deles, sua bênção alcançaria todas as nações do mundo.
De acordo com Gálatas. essa graciosa promessa anunciada a Abraão é o mesmo evangelho pregado por Jesus Cristo e realizado através da sua morte e ressurreição (GI 3.8,14).
 O poder permanente do Pentateuco não é um mistério. mas a conseqüência de sua inspiração pelo Espírito de Deus dada ao seu autor Moisés.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responderemos a todos sempre que necessário.Obrigado pela visita ao site.

Como Será Os últimos Dias ? A Vinda De Cristo.

Várias expressões na Bíblia Aponta para os tempos finais desse sistema antes da volta de Jesus. Muitas vezes chamamos de os últimos dias, úl...