WhatsApp

Translate

O Espírito Santo Operará Na Terra Depois Do Arrebatamento Da Igreja?



Temos visto que a maioria dos pregadores, ao falar do Espírito Santo e do arrebatamento da igreja pré - tribulácional, garantem que o Espírito Santo também sairá daqui quando Cristo vier para buscar a igreja conforme diz a Bíblia em, 1 Tessalonicenses 4:15-17, que diz;
 Dizemos pois, isto, pela palavra do Senhor: (Disse Paulo) que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem. Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.
Ensinam e com razão, que o Espírito santo opera como um refreador para que o mal não tome conta totalmente do mundo, e deteriore tudo, isso Ele faz por meio da igreja onde Ele habita. Conforme está passagem bíblica; 
1 Coríntios 3:16. Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?
O Espírito Santo está habitando na igreja, por isso Jesus disse que as portas do inferno não prevalece contra ela. 
Mateus 16:18. Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela;
E, como alguns tem ensinado, a igreja será arrebatada e com ela o Espírito Santo. Mas isso não condiz com as escrituras a cerca do trabalho do Espírito Santo na terra. 
Leiamos  2 Tessalonicenses 2:1-12;
Ora, irmãos, rogamo-vos, pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, e pela nossa reunião com ele,
Que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como de nós, como se o dia de Cristo estivesse já perto.
Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus. 
Não vos lembrais de que estas coisas vos dizia quando ainda estava convosco?
E agora vós sabeis o que o detém,(o Espírito Santo) para que a seu próprio tempo seja manifestado.( a besta e o anticristo) Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que agora o retém até que do meio seja tirado; E então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda; A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira, E com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem. E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira; Para que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniqüidade.
A grande tribulação não pode ocorrer até que a igreja seja removida da terra. De todas sa visões sobre o momento do arrebatamento, a posição pré-tribulacional se harmoniza com as Escrituras.
 Pode ver que a gramática usada nestas passagens, ajuda nos a intender bem. 
No vercículo seis é : 
O que o detém? 
Está no gênero neutro, (to katechôn), enquanto no verso sete,(aquele que agora o detém), é gênero masculino. (oκατεδαφίζω ).
O katechon (do grego: τὸ κατέχον, "aquilo que retém", ou ὁ κατέχων, "aquele que retém"), é um conceito bíblico que posteriormente se desenvolveu em uma noção de filosofia política.
O termo é encontrado aqui em 2 Tessalonicenses 2: 6-7 em um contexto escatológico: 
Os cristãos não devem se comportar como se o Dia do Senhor acontecesse amanhã, já que o Filho da Perdição (o Anticristo de 1 e 2 João) deve ser revelado antes . 
O Apóstolo Paulo então acrescenta que a revelação do Anticristo no texto e  está condicionada à remoção de "algo /ou  alguém que o restringe" ou, e impede que ele se manifeste plenamente. 
O versículo 6 usa o gênero neutro, τὸ κατέχον; e o versículo 7, o masculino, ὁ κατέχων.
O significado desta gramática é como ela se refere ao Espirito Santo e ao arrebatamento da igreja.
Para alguém que está acostumado com os sermões de Jesus no cenáculo como Paulo, sem dúvida estava sabendo entre a gramática do neutro e do masculino, e o que se referia ao Espírito Santo.
Ambos os gêneros são apropriados dependendo do que o orador pretende expor.  
Isso por causa da personalidade de Espírito, ou gramatical, ou neutro. 
Em João 14.26, e15.26, e 16.13,14.Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito. Mas, quando vier o Consolador, que eu da parte do Pai vos hei de enviar, aquele Espírito de verdade, que procede do Pai, ele testificará de mim. Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir. Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar.
Esta declaração de refreador tem raízes na historia da igreja.
A presença especial do Espírito habitando nos santos termirá com a parousia assim como começou no pentecoste. Uma vez que o corpo de Cristo foi transportado ao céu, não haverá mais necessidade de agir assim. 
Todavia digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei.
E convencerá o mundo  do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado. E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo. Do pecado, porque não crêem em mim; Da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais;
E do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado. Cessará assim como concluiu nos dias de Noé. Gêneses 6.3; Então disse o Senhor: Não contenderá o meu Espírito para sempre com o homem; porque ele também é carne; porém os seus dias serão cento e vinte anos.
Ele continuará seu trabalho nos moldes do Velho Testamento se apossando de pessoas especificas para missões peculiares, como Gedeão, Jefté, Moisés, Josué, João Batista e outros.
Com o arrebatamento da igreja entrará em sena o homem do pecado, o anticristo.
Certo estudiosa cita pelo menos seis razões porque esta passagem de:
 1 tess 4.8, 1.6, 5.19, e 2 Tess.2.13.
 E vós fostes feitos nossos imitadores, e do Senhor, recebendo a palavra em muita tribulação, com gozo do Espírito Santo. 
Portanto, quem despreza isto não despreza ao homem, mas sim a Deus, que nos deu também o seu Espírito.
 Não extingais o Espírito.
 Então, irmãos, estai firmes e retende as tradições (bons costumes, e não deve ser entendido como  doutrina) que vos foram ensinadas, seja por palavra, seja por epístola nossa;  deve ser entendida como o ministério de contenção do mal pelo  Espírito Santo por meio da igreja.
Resumindo o Espírito Santo, pela sua gloriosa habitação em cada crente, mantem na medida do possível a ordem no planeta, tal qual Deus pretendia desde o princípio, conforme; Mateus 5:1; Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar?
 Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. 
Tal como o sal impedi os alimentos de se deteriorarem, assim a igreja impede o mundo de entrar em colapso total, moral, econômico, e social.
O iniquo é uma personalidade, e seus intentos incluem o domínio mundial como governador. O refreiador é igualmente uma personalidade de ordem espiritual e resisti as astucias do diabo manterá  o anticristo sob controle até o dia da revelação.
Certo te´pologo nomeou pelo menos seis razões pelas quais deve se entender o ministério de contenção do Espírito Santo aqui nas passagens lidas.
1 - Pela lógica simples o Espírito Santo deve ser refreador, ainda mais se tratando de refrear alguém que almeja ter o controle do planeta, e detém todas as forças do mal, é ele, a imitação de Cristo.
2 - O iniquo e uma personalidade e suas operações envolve o mundo dos espíritos, e o refreador também é espiritro, porem com poder e delegação do próprio Deus e é capaz.
3 - O refreador para cumprir sua missão, de ser membro da Divindade . 
Ele deve ser mais forte do que o homem da iniquidade que diz o texto.
4 - Esta presente era em sentido particular, a dispensação do Espírito, porque aqui ele opera de maneira íncomun em relação a outros tempos com presença permanente nas nossas vidas.
5 - A obra do Espírito Santo desde de o seu advento envolve de refrear o mal. O Espírito é o agente da justiça de Deus para estes tempos, e temos muitas razões para agradecermos, pelo seu trabalho de refrear o mal no mundo. 
6 - Não é difícil comprovar não obstante o Espírito Santo não habitasse na terra nos tempos antigos, no Velho Testamento, toda a restrição contra o mau era exercida por Ele. 
Então temerão o nome do Senhor desde o poente, e a sua glória desde o nascente do sol; vindo o inimigo como uma corrente de águas, o Espírito do Senhor arvorará contra ele a sua bandeira ;Is 59.9.
O Espírito usa o exemplo dos dias de Noé sobre a iniquidade, e o fato de que a vida prosseguiu normalmente com os humanos sem que eles percebesse que Deus não suportaria o mau por muito tempo ainda e teria uma iminente destruição como um retrato vivo dos homens indiferentes e pecadores, sobre os quais cairia o julgamento da tribulação dos últimos dias.
A luz desse paralelo das escrituras, é extremamente significativo que nos dias que precedem imediatamente a destruição diluviana, a obra refreadora do Espírito foi enfatizada.
A igreja teve início no dia de pentecostes com a visitação do Espírito Santo como relata o livro de Atos.
A igreja estará completa no arrebatamento com a transaladação dos santos vivos e a ressurreição dos santos mortos conforme 1 Aos Tesss 4.13 a 18,.
Até então Deus está reunindo, dentre os gentios, um povo para o seu nome.(Atos 15.14) e associando-os com o remanescente eleito de Israel,(Romanos 11.15) em um novo corpo chamado igreja (Efésios 2.11 e 3.13). Essa Grande tarefa está sendo concluída por por um ministério singular do Espírito Santo somente  durante a era da igreja.
Um ministério  chamado batismo do Espírito Santo.
Paulo ensinou em (Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito; 1 Coríntios 12:13). 
Este é o batismo no Espírito propriamente dito, o falar em línguas é o revestimento de poder, a bíblia diz isso literalmente.(E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falacem. Lucas 24:49,  Atos 2:3,4). Esta e obra do Espírito é somente para a igreja.
Portanto não é de surpreeder que até um certo tempo, o homem da iniquidade seja freado como resultado da  habitação do Espírito Santo nos crentes da igreja desta era o Espírito Santo age como freio por meio da igreja.
Quando  se pesquisa sobre profecias do batismo no Espírito Santo é em vão procurar referencias exeto para a igreja, o corpo de Cristo. Portanto enquanto o Espírito ministrar no mundo, durante a tribulação, não para promover graça, mas conduzindo a história até o julgamento das nações. Nã haverá um corpo unido como a igreja batizados em um Espírito. No entanto haverá uma retomada aos costumes nacionais de Israel e preparações para o reino de Cristo, (o Milênio).
Aqueles que não defendem a visão pré-tribulacionista do arrebatamento, provavelmente descaracterizam a visão pré-tribulacional do Espírito Santo na tribulação. Eles costumam dizer que os defensores desta ideia, crêem que o Espírito Santo estará presente  durante a tribulação. Isso entretanto não está correto. Nós que defendemos a visão de que Ele operará na conversão do remanescente de Israel, juntamente com os 144.000 selados. O espirito não estará no sentido de estar no corpo de Cristo a igreja, mais estará conduzindo o senário, para o Armagedom e a combatendo a rebelião final Gogue e Magogue. Na tribulação haverá crentes aqui com os quais o Espírito se preocupará.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responderemos a todos sempre que necessário.Obrigado pela visita ao site.

Israel Na Grande Tribulação / O Holocausto Foi Mentira?

Israel sempre foi um povo sofrido, desde os tempos de Abraão, Isaque, e Jacó. Sua sobrevivência sempre esteve ameaçada por muitos povos vizi...