WhatsApp

Translate

Uma Vez Salvo Salvo Para Sempre?

Bíblia exorta o crente a permanecer na graça. Somente o fato de a Bíblia em muitos textos,  exortar o crente a essa permanência constitui prova de que não concorda com a idéia de uma permanência automática salvação, independente da atitude e do seu procedimento pessoal de cada um.


A Bíblia exorta o crente a permanecer na graça.
Somente o fato de a Bíblia em muitos textos,  exortar o crente a essa permanência constitui prova de que não concorda com a idéia de uma permanência automática salvação, independente da atitude e do seu procedimento pessoal de cada um.
Jesus mandou que os crentes permanecem  na fé.
 “Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente, sereis meus discípulos disse Ele”(Jo8.31). Aquele que não permanecer em Jesus, como a vara na videira, é lançado fora (cf.Jo15.1­6). 
Jesus mandou os crentes vigiarem (cf.Mc13.33).
Ele disse:
“Vigiai e orai, para que não entreis em tentação”(Mt26.41). 
E no momento da tentação é que surge o perigo de o crente se desviar do caminho(cf.Lc8.13).
Mas se ele estiver vigilante, receberá a graça de vencer a carne (cf.Mt26.41') e acharár“ escape” (cf.1Co10.13) e vencer a batalha.  
Jesus exortou a igreja em Filadélfia que guardasse o que havia rece­bido. 
“Guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa”(Ap 3.11). 
Note que Ele não afirmou: 
“Você já é salvo e ninguém já mais poderá tomar a sua coroa”. 
Mas disse: 
“Guarda” mesmo conselho Ele deu à igreja em Tiatira (cf.Ap2.25). Aliás, a  nós dá idêntico conselho ainda hoje. 
A palavra “permanecer” aparece muitas vezes na Bíblia. 
Os após­tolos aconselhavam sempre os crentes a que permanecessem na fé (cf.At14­22;1Ts3.2­5) e na graça(cf.At11.23;13.43), advertid­os de que ninguém fosse “faltoso, separando e da graça de Deus”(Hb12.15, quem não  atender a essa exortação esses requisitos, correm o risco de “cair da graça” (cf.G15.4).  
Quem afirmam que “uma vez na graça, sempre na graça” é um falsario do evangelho, e está induzindo muitos a transformarem em libertinagem a graça de Deus(cf.Jd4).  Expondo ­os ao perigo de receberem a graça de Deus em vão (cf.2Co6.1). 
Exemplos do Antigo Testamento. 
A permanência na salvação enquanto lutamos para nos desviar do pecado, é explanada através de três exemplos no Antigo Testamento, nos quais Deus condicionou a manifestação do seu poder protetor à atitude dos homens de permanecerem no lugar determinado por Ele:  
1) A salvação pela  aspersão do sangue do cordeiro pascal na noite em que os primogênitos do Egito foram mortos estava condicionada à obrigação de que ninguém saísse de casa até que amanhecesse (cf.Ex12.22,33).
2) A proteção contra o vingador do sangue, que a cidade de refúgio proporcionava ao homicida que havia matado alguém por erro (cf.Nm35.11,22 25), era condicionada ao dever de permanência na cidade:
“Porém, se de  alguma maneira o homicida sair dos termos da cidade do seu refúgio, aonde se tinha acolhido, e o vingador do sangue o achar fora dos termos da cida­de do seu refúgio e o vingador dos sangue matar o homicida, não será culpado do sangue”(Nm35.26,27).
3) A salvação prometidas sob jura­mento, em nome do Senhor, que Raabe e a sua família na ocasião da
conquista de  Jerico por Israel, também era condicionada à obrigação de conservar uma fita de cor 
escarlate na sua janela e cuidar para que ninguém da família saísse da sua casa, pois para aquele que estivesse fora da porta da casa, não haveria proteção (cf.Js2.12,13,14­20).
Observamos, as­sim, que o ato de ser um crente preservado na salvação não é automáti­co, mas depende da sua atitude de permanência no Senhor e no seu evangelho.
A BIBLIA ADVERTE O CRENTE CONTRA OPERIGO DE CAIR .
Somente essa expressão basta para mostrar a fraqueza da base doutri­nária que caracteriza
o ensinamento: “Uma vez salvo, para sempre salvo”.  A Bíblia adverte: “Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe que não caia”(1Co10.12). O autor sagrado escreveu aos judeus que estavam em perigo de apostatar da fé: 
“Que ninguém caia no mesmo exemplo de desobediência”(Hb4­11;cf.3.15­19) e incentivou ­os a que não fossem como aqueles que se retiram para a perdição, mas como os que crêem para a conservação da alma(cf.Hb10.39).
A Bíblia diz  que  aquele que endurece o coração virá a cair no mal (cf.Pv28.14) e que a altivez do espírito precede à queda ( cf.Pv16.18).
Assim, observamos que a Bíblia, em lugar de incentivar os crentes a uma segurança absoluta em terem­
responsabilidade pessoal os, exorta a permanecerem na benignidade de Deus, afim de que
não sejam cortados, como o foram os israelitas que não permaneceram(cf.Rm11.20). Por isso, diz a Bíblia: “Examinai­ vos a vós mesmos se permaneceis na fé provai ­vos avós mesmo u não sabeis,quanto a vós mesmos, que Jesus Cristo está em vós?Se não é que já estais reprovados”(2Co13.5). 
Existe, para quem não tomar cuidado, a possibilidade de ser reprovado, de ter crido em vão(cf.1Co15.2).


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responderemos a todos sempre que necessário.Obrigado pela visita ao site.

Como Será Os últimos Dias ? A Vinda De Cristo.

Várias expressões na Bíblia Aponta para os tempos finais desse sistema antes da volta de Jesus. Muitas vezes chamamos de os últimos dias, úl...