Luiz Administradores (Inf: +55 11941343232)

O Mundo terá um império Romano futuro Antes da volta de Jesus a Terra / A volta Gloriosa De Jesus

Os reis descritos nas profecias de Daniel, A grande estátua do sonho de Nabucodonosor, a besta do apocalipse, Isarel na grande tribulação.

Temos seis grandes impérios visto pelos profetas de Deus no antigo Testamento . Esses impérios oprimiram o povo de Deus em larga escala. Egito e Assíria foram os primeiros.
E achou a minha mão as riquezas dos povos como a um ninho, e como se ajuntam os ovos abandonados, assim eu ajuntei a toda a terra, e não houve quem movesse a asa, ou abrisse a boca, ou murmurasse. E será naquele dia que se tocará uma grande trombeta, e os que andavam perdidos pela terra da Assíria, e os que foram desterrados para a terra do Egito, tornarão a vir, e adorarão ao Senhor no monte santo em Jerusalém. Porque assim diz o Senhor DEUS: O meu povo em tempos passados desceu ao Egito, para peregrinar lá, e a Assíria sem razão o oprimiu, Isaías 10:14, Isaías 27:13 e Isaías 52:4.
Daniel viu mais quatro outros Impérios se levantando.
Em Daniel 8, o segundo e o terceiro visto por ele era os Medos Persas e os Gregos.
Os gregos era sob liderança de Alexandre o grande.
Daniel identifica o primeiro das suas visões como sendo a Babilonia de Nabucodonosor.
E onde quer que habitem os filhos de homens, na tua mão entregou os animais do campo, e as aves do céu, e fez que reinasse sobre todos eles; tu és a cabeça de ouro, Daniel 2:38.
Não pode haver dúvida de que o quarto império seria Roma. Daniel só teve conhecimento disso por meio da revelação  sobrenatural, visto que a conquista romana de 63 aC aconteceu muito tempo depois da profecia.
Então vemos em Apocalipse, já no Novo Testamento, acréscimo de mais dois impérios opressores do povo escolhido, agora com a igreja já em cena.  Isso totaliza oito reinos.
O Apóstolo João escreve, nos anos 90 d.C, que viu uma besta com sete cabeças.
E viu-se outro sinal no céu; e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas. E eu pus-me sobre a areia do mar, e vi subir do mar uma besta que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre os seus chifres dez diademas, e sobre as suas cabeças um nome de blasfêmia. E levou-me em espírito a um deserto, e vi uma mulher assentada sobre uma besta de cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e tinha sete cabeças e dez chifres.
Aqui o sentido, que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada. Apocalipse 13:1, Apocalipse 17:3, Apocalipse 17:9.
Essas  cabeças ou montes ou impérios, são representados por uma sucessão de reinados. Cinco desses já caíram.
1 - Egito.
2 - Assíria.
3 - Babilônia.
4 - Medo Persa.
E são também sete reis; cinco já caíram, e um existe; outro ainda não é vindo; e, quando vier, convém que dure um pouco de tempo, Apocalipse 17:10.
Esse seria o de número seis. A saber o Império Romano dos tempos modernos no Novo Testamento.
O sétimo e último rei ainda anão é vindo, e quando chegar convêm que dure um pouco. Sem dúvida, esse será o Império Romano em sua nova versão a fase final da grande estátua do sonho de Nabucodonosor interpretado por de Daniel 2, os dez dedos dos pés.
E, quanto ao que viste dos pés e dos dedos, em parte de barro de oleiro, e em parte de ferro, isso será um reino dividido; contudo haverá nele alguma coisa da firmeza do ferro, pois viste o ferro misturado com barro de lodo. E como os dedos dos pés eram em parte de ferro e em parte de barro, assim por uma parte o reino será forte, e por outra será frágil. Quanto ao que viste do ferro misturado com barro de lodo, misturar-se-ão com semente humana, mas não se ligarão um ao outro, assim como o ferro não se mistura com o barro, Daniel 2:41-43.
A besta que subirá de Daniel 7, tinha dez chifres, e o decimo primeiro, um chifre pequeno que viu subindo no meio.
Estando eu a considerar os chifres, eis que, entre eles subiu outro chifre pequeno, diante do qual três dos primeiros chifres foram arrancados; e eis que neste chifre havia olhos, como os de homem, e uma boca que falava grandes coisas, Daniel 7:8.
Em Apocalipse 17.8, diz que a besta com sete cabeça era e já não é;
E a besta que era e já não é, é ela também o oitavo, e é dos sete, e vai à perdição, Apocalipse 17:11.
A então ela a besta reaparece como oitavo rei, apesar de fazer parte dos 7, na interpretação profética.
Parece que o anjo da revelação supõe que João se lembra de que o rei a besta, de algum mode seria morto no auge da sua carreira demoníaca como diz; (Descerá ao abismo e depois subirá dele).
E, quando acabarem o seu testemunho, a besta que sobe do abismo lhes fará guerra, e os vencerá, e os matará, Apocalipse 11:7.
Ela retoma  a sua vida entre os mortais, ela deverá iniciar seu domínio global de quarenta e dois meses, ou seja três anos e meio da tribulação.
E vi uma das suas cabeças como ferida de morte, e a sua chaga mortal foi curada; e toda a terra se maravilhou após a besta. E exerce todo o poder da primeira besta na sua presença, e faz que a terra e os que nela habitam adorem a primeira besta, cuja chaga mortal fora curada. E engana os que habitam na terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da besta, dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia, Apocalipse 13:3, 12, 14.
Esse reino da besta será o maior e o mais opressor de Israel. 
Eis que surge do mar (Isso é dentre as nações o mar de povos: Is 17.12,13; Ap 17.15) uma besta que tinha sete cabeças e dez chifres... 
Besta, nas Escrituras, refere-se tanto a reinos como a reis (Dn 7.2-7,17,23)
Afirmam alguns teólogos realmente que aqui a besta séria o Império Romano ressuscitado ou restaurado, que aparece a João justamente como apareceu a Daniel, como o quarto animal do cap. 7.7. Os dez chifres ou pontas são dez reinos que existirão nesse Império (Dn 7.24; leia Apocalipse 17.7,12,13). 
A besta será apoiada por todas as nações em troca de promessas fabulosas de “paz e segurança”. 
Visto naturalmente, esse reino será tão magnífico como o reinado de Cristo no Milênio isso é o Milênio de Cristo, mas, na realidade, será um reino brutal, animal, evidenciando o que Daniel previu. 
O início desse domínio de quarenta e dois meses em capítulo 7.25, em 11.36 ao 39, será o domínio mundial do rei que fará tudo segundo a sua vontade e não respeita ninguém.
O Senhor Jesus na sua primeira vinda, descreve esse período como grande aflição quando chegar o fim do mundo, 
Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até                            agora, nem tampouco há de haver. E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias, E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas, Mateus 24:21,22, 29.                                                                                              Isso seria o estabelecimento do abominável  da desolação descrito por Daniel no capítulo 9.
E depois das sessenta e duas semanas será cortado o Messias, mas não para si mesmo; e o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até ao fim haverá guerra; estão determinadas as assolações. E ele firmará aliança com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador
Daniel 9:26,27.
Pode ser que a explicação da morte da ultima besta, último rei ferido a espada esteja no livro de Daniel,
E engana os que habitam na terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da besta, dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia, Apocalipse 13:14, enquanto o rei do norte percorre a terra gloriosa a caminho do nordeste africano, ele provavelmente matou a besta, e então é destruído pelo senhor Jesus com fogo direto do céu.
E contenderei com ele por meio da peste e do sangue; e uma chuva inundante, e grandes pedras de saraiva, fogo, e enxofre farei chover sobre ele, e sobre as suas tropas, e sobre os muitos povos que estiverem com ele, Ezequiel 38:22.
Isso ao tentar matar a besta que ressuscitou dos mortos,
E armará as tendas do seu palácio entre o mar grande e o monte santo e glorioso; mas chegará ao seu fim, e não haverá quem o socorra, Daniel 11:45.
Ela foi eliminada pelo exército de jesus.
Isso faz desse rei a besta o oitavo do livro de Daniel, e mais opressor de Israel.






Comentários