Se quiser faça uma doação. Luiz S Santos. Administradores (Inf: +55 11941343232)

Quem Era o Rei Da Síria Na Época De Naamnã / Documentários.

O Rei Era Ben-Hadade Hebraico:  Quer dizer filho de Hadade Filho do precedente rei, a quem sucedeu no trono de Damasco. Seu pai era adverário de Salomão. "E o SENHOR levantou um adversário contra Salomão, Hadade, o edomita." (1 Reis 11:14) Quando ele pelejou em Carcar contra os assírios, no ano 854 a.C., foi Acabe um dos seus aliados, mas o maior número de vezes ele esteve em guerra com o rei de israel. .

O Rei Era Ben-Hadade Hebraico, quer dizer filho de Hadade Filho do precedente rei, a quem sucedeu no trono de Damasco. 
Seu pai era adversário de Salomão, veja:
"E o SENHOR levantou um adversário contra Salomão, Hadade, o edomita." (1 Reis 11:14)
Hadade Hebraico: chefe ou pai Hadade é considerado a deidade principal da antiga Síria e em geral é identificado com Rimom. O nome Hadade aparece como componente dos nomes de certos reis sírios, tais como Ben-Hadade (1Rs 15:18) e Hadadezer (1Rs 11:23), e ocorre também no nome Hadadrimom. 
Hadade Hebraico: chefe ou pai Hadade é considerado a deidade principal da antiga Síria e em geral é identificado com Rimom. O nome Hadade aparece como componente dos nomes de certos reis sírios, tais como Ben-Hadade .
( Então Asa tomou toda a prata e ouro que ficaram nos tesouros da casa do Senhor, e os tesouros da casa do rei, e os entregou nas mãos de seus servos; e o rei Asa os enviou a Ben-Hadade, filho de Tabrimom, filho de Heziom, rei da Síria, que habitava em Damasco, dizendo:
1 Reis 15:18 ) e Hadadezer. 
Também Deus lhe levantou outro adversário, a Rezom, filho de Eliada, que tinha fugido de seu senhor Hadadezer, rei de Zobá, Contra quem também ajuntou homens, e foi capitão de um esquadrão, quando Davi os matou; e, indo-se para Damasco, habitaram ali, e reinaram em Damasco.
1 Reis 11:23,24 ), e ocorre também no nome Hadadrimom. Naquele dia será grande o pranto em Jerusalém, como o pranto de Hadade-Rimom no vale de Megido. Zacarias 12:11.
Quando ele pelejou em Carcar contra os assírios, no ano 854 a.C., foi Acabe um dos seus aliados, mas o maior número de vezes ele esteve em guerra com o rei de israel. 
E Ben-Hadade, rei da Síria, ajuntou todo o seu exército; e havia com ele trinta e dois reis, e cavalos e carros, e subiu, e cercou a Samaria, e pelejou contra ela. E enviou à cidade mensageiros, a Acabe, rei de Israel, que lhe disseram: 
Assim diz Ben-Hadade: 
A tua prata e o teu ouro são meus, e tuas mulheres e os melhores de teus filhos são meus. E respondeu o rei de Israel  Acabe , e disse: 
Conforme a tua palavra, ó rei meu senhor, eu sou teu, e tudo quanto tenho, 1 Reis 20:1-4.
Logo Acabe foi seu aliado, e não se importou de compartilhar suas mulheres e seus filhos como Excravo.
Batalha de Carcar (Qarqar ou Ḳarḳar) foi travada em 853./4,  a.C., quando o exército da Assíria conduzido pelo rei Salmaneser III encontrou um exército aliado de onze reis em Carcar, conduzidos por Hadadezer (também chamado Adadeidir e possivelmente  identificado com Benadade II) de Damasco e do rei Acabe de Israel. 
Esta batalha, travada durante a conquista assíria de 854-846 a.C. da Síria, é notável por ter contado com um número maior de combatentes do que qualquer batalha anterior e por ser a primeira instância em que alguns povos entram na história registrada (como os árabes). 
A batalha é registrada no Monólito de Curque. 
Quem Era o Rei Da Síria Na Época De Naamnã  / Documentários.
A cidade antiga de Carcar onde a batalha ocorreu foi identificada geralmente com o local arqueológico moderno de Tel Carcur, perto da vila de Carcur.
De acordo com uma inscrição mais tarde erigida por Salmaneser, ele tinha começado sua campanha anual, deixando Nínive no dia 14 de Iyar. Atravessou o Tigre e o Eufrates sem incidentes, recebendo a submissão e tributos de várias cidades ao longo do caminho, incluindo Alepo. Ele encontrou sua primeira resistência das tropas de Iruleni, rei de Hama, a quem derrotou; em retribuição, saqueou os palácios e as cidades do reino de Iruleni. Continuando sua marcha após ter saqueado Carcar, encontrou as forças aliadas perto do rio Orontes
De acordo com uma inscrição mais tarde erigida por Salmaneser, ele tinha começado sua campanha anual, deixando Nínive no dia 14 de Iyar. Atravessou o Tigre e o Eufrates sem incidentes, recebendo a submissão e tributos de várias cidades ao longo do caminho, incluindo Alepo. Ele encontrou sua primeira resistência das tropas de Iruleni, rei de Hama, a quem derrotou; em retribuição, saqueou os palácios e as cidades do reino de Iruleni. Continuando sua marcha após ter saqueado Carcar, encontrou as forças aliadas perto do rio Orontes
Ben-Hadade cercou Samaria, e nesta ocasião era ele acompanhado de trinta e dois reis tributários. Depois da morte de Acabe, a cidade de Samaria foi novamente sitiada pelo rei de Damasco, que tratou a cidade tão rigorosamente (2 Rs 7), que a fome reduziu os habitantes a terríveis dificuldades, tendo eles recorrido à carne humana para se alimentarem. (*veja Eliseu.) Jorão, o rei israelita, estava sem saber o que havia de fazer, quando as forças sitiantes de repente desapareceram, tomadas de grande pânico. Foi tão completo o socorro que Jorão pôde recuperar o território até Ramote-Gileade (2 Rs 9). 
Logo depois da sua volta a Damasco, caiu Ben-Hadade doente, e consultou Eliseu sobre o resultado da sua doença. Pouca esperança lhe deu o profeta, dizendo-lhe que seguramente havia de morrer dentro de pouco tempo, embora não fosse isso por virtude da doença que o afligia. Hazael que tinha vindo consultar o profeta, como mensageiro do rei, foi informado por Eliseu de que era ele o homem, que pela providência de Deus estava destinado a ser o sucessor de Ben-Hadade. Esta profecia teve o seu cumprimento, pois que Ben-Hadade foi assassinado por Hazael, que se apoderou do trono (2 Rs 8.15). (*veja Hazael, Acabe, Eliseu, Damasco, Samaria.)
 3. Filho de Hazael, e seu sucessor no trono. Não tinha as grandes qualidades de seu pai, como rei e general, e dentro de pouco tempo teve de entregar a Joás, na planície de Esdrelom, as cidades que Hazael tinha conquistado aos israelitas (2 Rs 13.25).
 Em Am 1.4 é profetizada a destruição de todos os palácios de Ben-Hadade e outros infortúnios que lhe sobrevieram.

Comentários