WhatsApp

Kit 5 Tenis Masculino Da Polo Open Original

Translate

CRISTO E ANTI - CRISTO.

anticristo

A Raiz do Problema .
  Hoje em dia, vemos um mundo inquieto em todos os sentidos. A crise é geral. Sofre o homem comum, a situação política dos países é instável, as grandes economias perdem o vigor. Por que tudo isso? Já fui motivo da risada alheia, mas continuo acreditando que o problema seja religioso. A Bíblia o explicou há milênios. As Escrituras deixam bem claro que, quando a lei de Deus é desobedecida, o mundo perde a sua harmonia, desgoverna-se, começa a caminhar sem rumo.
A anarquia de hoje é a conseqüência da rejeição a Deus.
 Com esta rebelião contra Deus, a humanidade negou o valor da personalidade humana.
A vida já não vale mais a pena, perdeu o seu significado.
As pessoas crêem em um ser sobrenatural, mas agem como se fossem atéias!
Pensamos como ateus!
Vivemos e planejamos como se não existisse um Deus.
Estamos vivendo num mundo que não reconhece Deus.
Quando todos fazem tudo o que pensam e o que querem, não há possibilidade de ordem e paz. Haverá mais confusão e mais tumulto enquanto as pessoas seguirem os seus próprios esquemas perniciosos. O homem é um rebelde e um rebelde naturalmente é confuso.
Vive em conflito com todos os outros rebeldes. Pois um rebelde, pela sua própria natureza, é egoísta. Ele busca o seu bem e não o dos outros.
 Às vezes, através da racionalização, podem surgir objetivos profanos que parecem ter, por algum tempo, um efeito unificador sobre o homem, criando até interesse e unidade global, porém, tais objetivos são temporários.
Não existem profundidade ou significado neles e, dessa forma, esses elementos não podem unificar a sociedade por muito tempo.
A Bíblia indica que, ao rejeitar Deus e Seus princípios para o governo da vida, o mundo está se dirigindo para uma situação de tensão, confusão e tumulto cada vez maior. É dela que surgirá um futuro governante ou sistema mundial malévolo
– o Anticristo.
 Não é só Deus que tem um plano para o homem, o demônio também o tem. Ele conduzirá ao poder um falso governante ou sistema mundial que estabelecerá uma falsa utopia por um período extremamente curto.
 Aparentemente, os problemas econômicos e políticos do mundo serão resolvidos. Porém, após um breve governo, tudo desabará.
 Durante o reinado do Anticristo, as tensões aumentarão e, mais uma vez, o mundo explodirá.
 Então, virá uma guerra gigantesca, feroz, avassaladora, envolvendo conflito e massacre numa escala sem precedentes.
Até mesmo o punho de ferro do Anticristo não conseguirá impedi-la.
 Será a última guerra do mundo – a Batalha do Armagedom.
 A Batalha do Armagedom (e os acontecimentos que levarem a ela) fará entrar em cena o sofrimento mais terrível que a humanidade já conheceu.
A Bíblia nos diz que a terra será devastada Por crises políticas, econômicas e ecológicas que ficam além do alcance da nossa imaginação.
Se não fosse pela misericordiosa intervenção de Deus, diz a Bíblia, o mundo inteiro seria destruído. Cristo – o Vitorioso.
 No meio de toda aquela terrível, pavorosa carnificina, descrita em muitas partes da Bíblia, especialmente no Apocalipse, Cristo retornará como Rei dos reis e Senhor dos senhores.
]Ele próprio derrotará o Anticristo e será o vitorioso na Batalha do Armagedom. No clímax desse momento,
Deus instalará o Seu Reino 
– toda uma nova ordem política e social sob o Seu governo. Quando Jesus Cristo deixou Seus seguidores, assegurou a Seus discípulos:
"Voltarei!" E vai cumprir o prometido. Esta é a nossa esperança. Lembro-me de ter encontrado Sir Winston Churchill durante seus últimos anos como primeiro-ministro da Grã-Bretanha. Foi em Londres, pouco depois de uma de nossas Cruzadas no estádio de Wembley.
 Enquanto conversávamos, Sir Winston tinha três jornais vespertinos ao lado e um charuto apagado na boca. E ele disse:
 – Meu rapaz, quero lhe fazer uma pergunta. Não creio que o mundo ainda vá se agüentar por muito tempo. Está com problemas demais.
 – Fez uma pausa e perguntou:
 – Pode dar um pouco de esperança a um velho?
 Peguei o meu Novo Testamento e não apenas lhe falei do plano da salvação, como também lhe contei tudo sobre a volta de Cristo.
 Quando eu tinha dezesseis anos, revoltava-me contra a obrigação de ir ao templo. Eu ia porque meus pais esperavam que eu fosse, mas mal podia esperar para voltar para casa e ficar livre da obrigação de ir ao templo ouvir o sermão dominical.
Foi aí que apareceu um pregador na nossa cidade. Nossa igreja não costumava colaborar com este tipo de pregador e, a principio, fui totalmente indiferente a sua passagem pela cidade.
 Contudo, a imprensa noticiara muito as atividades daquele pregador e certa noite, depois que ele já estava na cidade há várias semanas, fui ouvi-lo falar, a convite de um amigo. Ele falou da Segunda Vinda de Jesus Cristo.
 Este era um dos principais temas de sua pregação. Fiquei absolutamente fascinado. Nunca tinha ouvido tanto a respeito. Não sabia que havia uma esperança daquelas e que Deus tem tantas coisas maravilhosas à espera daqueles que crêem. Quando vai acontecer?
A presente era está se aproximando do fim?
 O Seu reino está prestes a chegar? Não posso definir nenhuma data, pois o próprio Jesus nos advertiu para que não tentássemos fixá-la.
Por outro lado, a História nos prova com que facilidade nos enganamos.
 Quando Napoleão assolava a Europa no século passado, muitos estudantes da Bíblia achavam que ele era o Anticristo. Muita gente pensou que Mussolini ou Hitler eram o Anticristo.
Eles eram anticristãos, mas não eram o grande Anticristo que ainda está por vir.
A Bíblia nas ensina que, algum dia, Jesus Cristo vai retornar à terra.
 Escrituras dão esperança e alerta, a um só tempo.
 "Se realmente é justo diante de Deus que de dê em paga tribulação àqueles que vos atribulam, e a vós que sois atribulados, alívio juntamente conosco, quando do céu se manifestar o Senhor Jesus com os anjos do seu poder em chama de rogo.
 Ele tomará vingança dos que não conhecem a Deus e dos que não obedecem ao Evangelho de nosso Senhor Jesus, os quais sofrerão a pena, a saber, a perdição eterna, sendo separados da face do senhor e da glória do seu poder, quando ele vier para ser glorificado em seus santos e para se fazer admirável em todos os que creram (...). naquele dia."
 (II Epístola de Paulo aos Tessalonicences 1:6-10)
 O simples fato de que os crentes têm a esperança da vinda de Cristo deve nos fazer viver para Cristo todos os dias, como se Ele estivesse vindo a qualquer momento.
Para aqueles que não conhecem Deus, a vinda de Cristo deve levá-los a Ele para o perdão, enquanto ainda há tempo.
Esta passagem também indica que os que desobedecem ao evangelho terão um vislumbre de Jesus Cristo em toda a Sua glória e depois serão banidos para sempre da Sua presença. Isto será o inferno dos infernos
 – uma pessoa levar para a eternidade a lembrança do que perdeu ao rejeitar deliberadamente a oferta de Deus de amor, misericórdia e graça nesta vida atual.
Depois do Armagedom .
 Uma utopia vem vindo. Oramos em nossos templos:
"Venha o Teu Reino. Seja feita a Tua vontade, assim na terra como no céu."
 (Mateus 6:10)
Quando da volta de Cristo, essa prece será integralmente realizada O que vai acontecer quando o Messias voltar?
A Bíblia nos ensina que, após o Armagedom, Jesus Cristo estabelecerá o Seu reinado sobre a terra. Esta será a maior revolução espiritual e moral da história, quando Cristo assumir o controle e estabelecer o Seu reinado de justiça no mundo.
 Este não é um livro de profecia.
Existem muitos pontos de vista teológicos diferentes sobre o futuro, mas este não é o lugar para debatê-los. Apesar disso, há diversas generalizações que podemos fazer sobre o futuro estado do mundo, sob o reinado de Cristo.
 Primeiro, quando Cristo voltar, Satã vai ficar confinado.
 A Bíblia diz: "Vi um anjo descendo do céu, tendo a chave do abismo e uma grande cadeia na mão. Ele se apoderou do dragão, da antiga serpente, isto é, do Diabo e Satanás (...) e o lançou no abismo para que ele não enganasse mais as nações."
 (Apocalipse 20:13)
 Ainda hoje, o demônio engana as nações em grande escala.
 Ele está fazendo com que elas creiam numa "mentira"
 – e também está enganando os indivíduos. Está nos dizendo que a "estrada larga" é a correta. Porém, a Bíblia adverte:
"Há um caminho que ao homem parece direito, mas no fim guia para a morte." (Provérbios 14:12)
 O demônio também está dizendo às pessoas que elas têm tempo de sobra para se decidir com relação a Deus, a eternidade e a Cristo.
Está dizendo a elas que não precisam de Deus
– que podem passar bem sem Cristo.
Está nos dizendo que podemos ir para o céu sem nascer de novo. Jesus falou que não podemos. O demônio está dizendo que há mais prazer no mundo do que em seguir Cristo. Não há. Será um dia glorioso aquele em que Satã for confinado.
 Ele não mais poderá enganar você, sua família e as nações do mundo. Segundo, durante o reinado de Cristo haverá justiça e paz para todos.
Não existe a justiça absoluta no mundo de hoje. As injustiças econômicas e sociais resistem teimosamente aos melhores esforços dos homens e dos governos para erradicá-las.
 As manchetes diárias nos dizem que não existe a paz duradoura no nosso mundo, a despeito de inúmeras conferências para debatê-la.
 Porém, algum dia, a justiça e a paz serão estabelecidas entre todos os povos.
A Bíblia promete: "Eis que em justiça reinará um rei." (Isaías 32:1) Ela também nos diz: "E ele tem por nome (...) príncipe da Paz.
 Do aumento do seu governo e da sua paz não haverá fim." (Isaías 9:6,7) .
Certo dia, pouco depois do edifício das Nações Unidas ter sido erigido nas margens do East River, na cidade de Nova York, fui conhecer o prédio com um amigo, que é embaixador.
Mostrou-me uma sala vazia. Falou:
 – Esta é a sala de orações. Estava absolutamente vazia. Não havia nenhum símbolo, nada para indicar que havia algum Deus.
Quando as Nações Unidas foram fundadas, concordou-se que a palavra Deus ficaria de fora da sua carta.
 O mundo deixou Deus de fora de seu planejamento.
 Mas tudo isso vai mudar. Quando Jesus voltar, não virá como o pobre carpinteiro nazareno, montado num burrico. Virá em majestade divina e poder e glória.
 Virá como Príncipe, como Rei, cercado por milhares de anjos-guerreiros. Será formado o mais poderoso exército da história do universo.
E embora o Anticristo declare guerra a Ele, a vitória será dEle. Emergindo triunfante da fumaça da guerra terrível, pavorosa, derradeira, estará o Messias, o Senhor Jesus Cristo, o Príncipe da Paz. Quando Jesus voltar, teremos proteção e segurança. Sabem qual era o versículo favorito de George Washington, nas Escrituras?
 Era Miquéias 4:4, e ele o citava constantemente. "Mas sentar-se-ão, cada um debaixo da sua parreira e debaixo da sua figueira; e não haverá quem os amedronte, porque a boca de Jeová dos exércitos o disse."
 Durante o reinado de Cristo, a confusão política se transformará em ordem e harmonia, as injustiças sociais serão abolidas e a integridade substituirá a corrupção moral. Pela primeira vez na história, o mundo inteiro saberá o que é viver numa sociedade governada pelos princípios de Deus.
E a influência de Satã não estará presente para atrapalhar o progresso do mundo na direção da paz, unidade, igualdade e justiça.
 O sonho do homem de uma harmonia global se tornará realidade!
 Finamente, a Bíblia nos ensina que, quando Cristo voltar, todas as pessoas que já viveram serão julgadas por Deus.
 Quando os que se arrependeram do seu pecado de rebeldia contra Deus e aceitaram Jesus como seu Salvador e Senhor de suas vidas aparecerem diante de Deus, Ele os fará entrar no seu novo lar – o céu e todas as suas glórias. Será o Jardim do Éden restituído
– os homens verão Deus face a face e viverão com Ele num ambiente livre de lágrimas, fracassos e fadiga. Porém, os que preferiram rejeitar Deus durante a sua vida na terra serão separados dEle por toda a eternidade.
 Este não é o desejo de Deus, mas sim a opção do homem.
Deus considera cada homem responsável por sua rejeição de Cristo. Deus não quer que os homens se separem dEle eternamente.
Ao mesmo tempo, Deus não forçará um homem a viver no céu contra a sua vontade. Em II Pedro 3:9, o apóstolo diz que Deus é "paciente;
 (...), não querendo que alguns pereçam, mas que todos venham ao arrependimento". João 3:16 diz que "amou Deus ao mundo, que deu seu Filho unigênito, para que lodo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (o grifo é meu). Pagando um grande preço, Deus tornou possível a cada um de nós viver com Ele eternamente.
Aqueles que rejeitarem a oferta de Deus de um lar celeste serão mandados para o inferno. Quando formos chamados diante de Deus para sermos julgados, não haverá mais tempo para reverter a nossa decisão.
É durante a nossa vida aqui na terra que decidimos o nosso destino eterno
Por Billy Graham Título original norte-americano: TILL ARMAGEDON: A PERSPECTIVE ON SUFFERING Tradução de ISABEL PAQUET DE ARARIPE EDITORA RECORD . . . Parte dos comentários muito proveitoso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responderemos a todos sempre que necessário.Obrigado pela visita ao site.

O Crente Pode Se Vestir Como Quiser? Não haverá traje de homem na mulher, e nem vestirá o homem roupa de mulher; porque, qualquer que faz isto, abominação é ao Senhor teu Deus. Deuteronômio 22:5

Quando lemos passagens como esta percebemos que Deus queria realmente proteger a sua criação de tomar rumos aos quais Ele não aprovaria. E ...