O TABERNÁCULO DA FÉ


Vinda de Cristo. Quando Começa o Milênio? Quer ter salvação em Cristo? Cuidado O Inferno Existe. Veja aqui Documentários. Perca Seu Medo Da Vida Futura. Jesus Foi e Voltará Buscar a Igreja.


São muitos os equívocos, mas aqui vai alguns:
1°. -  erro – Estabelecer a data da segunda vinda de Jesus;
2° -erro – Revelação além da Bíblia;
3.°- erro – Rejeição da Doutrina da Trindade;
4°- erro – Fórmula batismal apenas do nome de Jesus
5°- erro – Exaltação do Seu Fundador.
VOCÊ CRÊ NA BÍBLIA? 
 ESTES TEXTOS SÃO 'SEGUNDO ELES, DOUTRINAS DA IGREJA (O TABERNÁCULO DA FÉ),
POIS FIQUEM SABENDO QUE SÃO TEXTOS ISOLADOS,E SEGUNDO OS MAIORES ESTUDIOSOS DA BÍBLIA,NÃO CARACTERIZAM DOUTRINA. ACORDA CRENTE ! ! !
Toda seita adiciona algo a Palavra de Deus (a Bíblia), subtrai algo da pessoa de Jesus, multiplica por obras a obra da salvação e divide a fidelidade entre Deus e a organização. 
Baseado nessas quatro operações, a Igreja Evangélica Tabernáculo da Fé possui forte identificação:
Você sabia que para entrar no reino de deus é preciso nascer da água e do Espírito S. João 3:1-5
Você sabia que quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado? - (S. Marcos 16:16). Você sabia que o batismo é em Nome do Senhor Jesus Cristo?(Heresia)(Atos 2:38, Atos 19:1-5, Atos 8:16, Atos 10:48).
O BATISMO É EM NOME DO PAI E DO FILHO  E DO ESPÍRITO SANTO  TAL QUAL ESTÁ EM MATEUS 28.
 Durante muitos séculos não houve dúvidas sobre a fórmula do batismo em nome da Trindade no seio da Igreja. Porém, a partir do século passado ressurgiu com ímpeto uma corrente do unitarianismo, pondo alguns em dúvida quanto à fórmula batismal, afirmando que o batismo correto seria aquele que batizasse somente “em nome de Jesus”.
 Vejamos o que as Escrituras têm a nos dizer sobre tal argumento.
      No evangelho, segundo escreveu Mateus, Jesus deu o seguinte mandamento: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo…” (Mateus 28.19). Esta fórmula tríplice do batismo é uma maneira de ressaltar a Santíssima Trindade. Entretanto, no início de Atos 2.38 lemos: “
  …cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo…”. Algumas seitas,então interpretam essa aparente discrepância para sustentar sua negação da posição trinitariana. Dizem que a declaração de Mateus 28.19 apoia os três nomes de Cristo, que é designado por Pai, Filho e Espírito Santo (os unicistas dizem isso). Assim, estabelecem que a fórmula correta do batismo é a encontrada em Atos 2.38.
      Citam também Atos 8.16, 10.48 e 19.5 como prova de que a Igreja Primitiva batizava apenas em nome de Jesus. Analisemos as passagens citadas: Atos 2.38 “…seja batizado em nome de Jesus Cristo…”. Atos 8.16 “…sido batizados em nome do Senhor Jesus…”. Atos 10.48 “…batizados em nome do Senhor”. Atos 19.5 “…batizados em nome do Senhor Jesus”.
     O que se observa da leitura atenta dos versículos citados? Não bastasse o apoio irrestrito da Bíblia Sagrada, que torna irrebatível o nosso entendimento, acresce observar o costume da Igreja Primitiva encontrado no livro Espírito Santo”.
    Noutra parte do livro já citado se diz que “o bispo ou presbítero deve batizar desta maneira conforme ao que nos ordenou o Senhor, dizendo: Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”
    Os Ensinos dos Doze Apóstolos, que diz: “Agora, concernente ao batismo, batizai desta maneira: depois de ensinar todas estas coisas, batizai em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
      Que não se trata de uma fórmula batismal porque não são uniformes as expressões, variando de “em nome de Jesus Cristo” (Atos 2.38) para “em nome do Senhor Jesus” (Atos 8.16) e “em nome do Senhor” (Atos 10.48).
     Muito razoável é afirmar então que a narrativa de Atos 2.38 indicada como batismo em nome de Jesus Cristo esteja se referindo a “pela autoridade de Jesus”, como se lê em Atos 3.16 e 16.18, onde a autoridade de Jesus é invocada. Não se trata de fórmula que acompanha tais acontecimentos, uma vez que em Atos 19.13 a invocação do nome de Jesus por exorcistas nada significava porque os que o fizeram não tinham realmente a autoridade de Jesus.
     Em outras palavras, o batismo foi ordenado e levado a efeito sob a divina autoridade do Filho, empregando-se a fórmula de Mateus 28.19. Você sabia que a Biblia mostra a verdadeira Santa Ceia, com pão asmo e o vinho? - (Pão sem fermento..:
     Levitico 2:11) – (Santa Ceia ..: S.Mateus 26:26-29, I Corintios 11:23-30). O PÃO DA SANTA CEIA NO N.T. PARA A IGREJA: Algumas denominações de nossos dias acreditam que O PÃO DA SANTA CEIA, deva continuar sendo sem fermento, mas isto não procede; pois o Evangelho de Cristo, agora atua trazendo uma nova proposta de justificação, não mais segundo “as obras da lei”; mas agora pela "FÉ" (Ef. 2:8), seguido de ritual simbólico, até que venha o Senhor, cuja promessa é espiritual e para os espirituais. Rm. 8:4.
   Cristo nos mostrou claramente a excelência de atuação do poder de Deus, agora para A IGREJA no Evangelho: -Em Jope, o Senhor mandou o Apóstolo Pedro, matar e comer animais descido em um vaso como um lençol, que segundo a lei eram ilícitos de se comer, pois eram: COMUNS E IMUNDOS (At. 10:10-16);
   No entanto, sob o Evangelho, já haviam sidos PURIFICADOS (At. 10:15) pelo Senhor. -Jesus curou no sábado. Mt. 12:9-13 – Jo. 9:6-14. -Ele mandou o paralitico CARREGAR SUA CAMA em pleno sábado. Jo. 5:8-9. -Ele não proibiu seus discípulos de COLHER ESPIGAS, também no sábado (Mt. 12:1-2). Tudo isso, era terminantemente proibido pela lei do Sinai, com penalização para o israelita infrator (Lev. 7:25 a 27 – 11:43).
    No entanto, Cristo na sua carne na cruz, derrubou estas e outras barreiras de separação, pelo Evangelho. "Na sua carne desfez a inimizade, isto é A LEI DOS MANDAMENTOS QUE CONSISTIA EM ORDENANÇAS..." Ef. 2:15. O PARTIR DO PÃO: "E, quando comiam, Jesus tomou O PÃO, e, abençoando-o, O PARTIU, E DEU AOS DISCÍPULOS, e disse: Tomai e comei isto é o meu corpo." Mt. 26:26 .
  As denominações evang/cristãs, além de não oferecer nenhuma refeição, antes da celebração da Santa Ceia, e de não cumprir o mandato do Senhor DO LAVA PÉS (Jo. 13:14) depois D'ela, em nome da economia, mudaram também por conta própria, o partir do pão "EM PEDAÇOS", para parti-lo em “MIGALHAS”; e ainda têm a hipocrisia de chamar tal celebração de SANTA CEIA DO SENHOR. O VINHO OU SUCO DE UVA?
O vinho sempre esteve presente entre os israelitas nas três principais celebrações da lei... "E aquele dinheiro darás por tudo o que deseja a tua alma, por vacas e por ovelhas,
E POR VINHO E POR BEBIDA FORTE, e por tudo o que te pedir a tua alma: Come-o ali perante o Senhor teu Deus, e alegra-te tu e tua casa" Dt. 14:26. Porém,
A TRADIÇÃO TEOLÓGICA.
Já mudou por conta própria o ingrediente "VINHO" para “SUCO DE UVA”, implantando na Santa Ceia do Senhor um símbolo, uma tradição INEXISTENTE, sem nenhum registro, mandamento ou menção d’ele na Bíblia.
   Ao passo que, Jesus como o verdadeiro israelita, celebrou A PÁSCOA com “VINHO” (Mt. 26:29); "E NÃO COM SUCO DE UVA"; ensinado erroneamente pelas teologias evang/cristã de nossos dias. Você sabia que também mostra o “lava-pés”?- (S. João 13:1-17).
   É verdade que o Senhor Jesus, ao andar na terra, lavou os pés de algumas pessoas. E, quando fez isso, afirmou: “Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros.
   Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também” (Jo 13.14,15). Penso que Ele não teve como objetivo instituir a cerimônia do “lava-pés”. Mas, se alguém desejar tomar essa passagem como base para fazer isso, deve, antes, responder a duas perguntas: (1) O Mestre lavou os pés de quem?
   (2) Com qual propósito Ele fez isso?A bem da verdade, o Senhor Jesus não saiu pelo mundo lavando os pés de todos os tipos de pecadores para demonstrar que os amava. Ele só lavou os pés de pessoas em uma única ocasião (Jo 13.1-15).
    No versículo 5 está escrito que Ele “pôs água numa bacia e começou a lavar os pés aos discípulos”. Nesse caso, se algum pastor quer lavar os pés de alguém com base no ato de Jesus, que lave os pés dos seus discípulos, e não dos pecadores, de modo geral (cf. também 1 Tm 5.10).
    Fica claro, quando lemos a mencionada passagem neotestamentária, que o Senhor Jesus não quis instituir o “lava-pés”, e sim ensinar aos seus discípulos que eles devem ser humildes, respeitando uns aos outros. Afinal, se Ele, como Mestre e Senhor, lavou os pés de seus liderados, por que deveríamos nos ensoberbecer e pensar que somos melhores do que os que ouvem nossos ensinamentos e orientações
 Você sabia que a biblia não deu direito a mulher para pregar o evangelho?
   - (I Timóteo. 2:12, I Corintios 14:34). Você sabia que o mundo se encontra em uma grande confusão religiosa e que no tempo da tarde, nos finais dos tempos, haveria luz? - (Zacarias 14:7). Você sabia que estamos próximos da destruição do sistema deste mundo? - (II S. Pedro 3:10).
 Você sabia que essa luz operaria através de um profeta? Deus sempre falou ao povo através de Seus profetas - (Amós 3:7) Você sabia que Deus está preparando um povo através deste profeta para ser arrebatado antes desta grande destruição? - (I Tess. 4:13-17

Comentários

  1. Quanto ao baptismo segundo Mateus há pelo menos duas coisas a dizer: 1º - O livro de Mateus foi escrito para judeus e os judeus nunca creram numa trindade, logo não faz sentido essa formula sobretudo para judeus; 2º Toda a doutrina bíblica precisa de duas testemunhas pelo menos e nós só temos uma testemunha, ou passagem bíblica sobre essa fórmula. Como resolve o problema? Quanto ao baptizar em nome de Jesus há mais de 30 testemunhos ou passagens! Creio ser mais correcto baptizar em nome de Jesus do que como está em Mateus pois tudo é em nome de Jesus e quem morreu por nós foi Jesus e não o Pai ou o Espírito Santo. O baptismo é uma identificação com a morte e ressurreição de Jesus, portanto não faz sentido a fórmula de Mateus. Eu fui baptizado segundo a fórmula de Mateus mas sempre tive dúvidas se estará certo.

    ResponderExcluir
  2. BATISMO NAS ÁGUAS - A VERDADE QUE NUNCA LHE CONTARAM
    https://www.youtube.com/watch?v=QE38n1_leuw

    ResponderExcluir
  3. Todo sincero cristão, ao examinar a Bíblia, sabe que o livro dos Atos dos Apóstolos, conhecido também como “O Evangelho do Espírito Santo” e “O Evangelho da Ressurreição”, é o livro histórico do início da Igreja. Em Atos 1:1,2 Lucas continua documentando o Cristianismo descrito em seu Evangelho dizendo que fez “o primeiro tratado a cerca de tudo quanto Jesus começou a fazer e a ensinar, até o dia em que foi recebido em cima, depois de ter dado mandamento, pelo Espírito Santo, aos apóstolos que escolhera”.

    A partir destes primeiros versículos, é estabelecida uma ligação entre o que está escrito nos Evangelhos e o que está registrado e atestado no livro dos Atos dos Apóstolos. A expressão “tudo quanto Jesus começou a fazer e a ensinar”, confirma que o Mestre daria continuidade a proclamação de Sua mensagem por meio dos apóstolos depois de ter lhes “dado mandamento”. Jesus deixou claro que os apóstolos seriam suas testemunhas não somente em Jerusalém ou na Judéia e Samaria, mas até aos confins da terra. (Atos 1:8).

    Nem em Atos dos Apóstolos e nem nos demais livros da Bíblia Sagrada, não encontramos ninguém, simplesmente ninguém sendo batizado “em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”. Os apóstolos batizavam unicamente “em nome do Senhor Jesus Cristo”. Leiamos alguns textos que comprovam esta verdade bíblica:

    Em Atos 2:38 está escrito – 38E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo.

    NÃO ESTÁ ESCRITO – 38E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo.

    Em Atos 8:16 está escrito – 16Porque sobre nenhum deles tinha ainda descido; mas somente eram batizados em nome do Senhor Jesus.

    NÃO ESTÁ ESCRITO – 16Porque sobre nenhum deles tinha ainda descido; mas somente eram batizados em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.

    Em Atos 10:48 está escrito – 48E mandou que fossem batizados em nome de Jesus Cristo. Então rogaram-lhe que ficasse com eles por alguns dias.

    NÃO ESTÁ ESCRITO – 48E mandou que fossem batizados em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Então rogaram-lhe que ficasse com eles por alguns dias.

    Em Atos 19:5 está escrito – 5E os que ouviram foram batizados em nome do Senhor Jesus.

    NÃO ESTÁ ESCRITO – 5E os que ouviram foram batizados em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.

    Em Atos 22:16 está escrito – 16E agora por que te deténs? Levanta-te, e batiza-te, e lava os teus pecados, invocando o nome do Senhor.

    NÃO ESTÁ ESCRITO – 16E agora por que te deténs? Levanta-te, e batiza-te, e lava os teus pecados, invocando o nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.

    Querido leitor, estas Escrituras não abrem o seu entendimento para compreender que o verdadeiro batismo é realizado exclusivamente “em nome do Senhor Jesus Cristo”?

    É importante lembrar que a expressão “em nome de” é utilizada em conexão com curas e exorcismos com o sentido de “no poder de” ou “com a autoridade de” conforme está escrito em Atos 3:6; 4:7,10 e 16:18 e em ligação com a proclamação do Evangelho. Constata-se, portanto, que a palavra “nome” nos testos bíblicos, significa simples e unicamente a pessoa de Jesus. (Atos 4:12,30; 5:41; 8:12; 9:16; 10:43; 19:17 e 21:13).

    ResponderExcluir
  4. Em Colossenses 3:17, o apóstolo Paulo nos ordena que “tudo” o que fizermos “por palavras ou por obras”, façamos “em nome do Senhor Jesus”.

    Aprendemos, portanto, que quando Jesus deu autoridade aos Seus discípulos para em Seu nome, realizarem a Sua obra, é como se Ele mesmo estivesse realizando! Ele mesmo disse:

    40Quem vos recebe, a mim me recebe; e quem me recebe a mim, recebe aquele que me enviou. (Mateus 10:40). 20Se alguém receber o que eu enviar, me recebe a mim, e quem me recebe a mim, recebe aquele que me enviou. (João 13:20).

    De outra forma, 23Qualquer que nega o Filho, também não tem o Pai; mas aquele que confessa o Filho, tem também o Pai. (1ª João 2:23). 23...Quem não honra o Filho, não honra o Pai que o enviou. (João 5:23).

    Quando alguém rejeita ser batizado “em nome do Senhor Jesus Cristo” é evidente que este alguém está negando e desonrando tanto o Filho quanto o Pai.

    ResponderExcluir
  5. Tanto Pedro, quanto os demais apóstolos, batizavam em um mesmo batismo, pois conforme Efésios 4:5, existe um só batismo. Em toda a Bíblia só vemos batismos realizados em “em nome do Senhor Jesus Cristo”. Aliás, não absolutamente nada realizado pelos apóstolos “em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo”.

    Os Samaritanos, considerados como judeus descendentes dos habitantes do antigo reino de Israel, embora casados com gentios, também foram batizados em nome do Senhor Jesus. Em Atos 8:5,12,14-16 está escrito que:

    5descendo Filipe à cidade de Samaria lhes pregava a Cristo.
    12Mas, como cressem em Filipe, que lhes pregava acerca do reino de Deus, e do nome de Jesus Cristo, se batizavam, tanto homens como mulheres.
    14Os apóstolos, pois, que estavam em Jerusalém, ouvindo que Samaria recebera a palavra de Deus, enviaram para lá Pedro e João.
    15Os quais, tendo descido, oraram por eles para que recebessem o Espírito Santo
    16(Porque sobre nenhum deles tinha ainda descido; mas somente eram batizados em nome do Senhor Jesus). (Atos 8:5,12,14-16).

    Da mesma maneira, os irmãos Romanos também foram batizados em Jesus Cristo. (Romanos 6:3).

    Os irmãos da Galácia (uma província romana) também foram batizados em Cristo. (Gálatas 3:27).

    Semelhantemente, os irmãos de Colossos (uma cidade da Ásia Menor), também foram sepultados com Ele no batismo. (Colossenses 2:12).

    Independentemente de ser judeu ou gentio, a Bíblia nos revela somente UM NOME o qual é invocado sobre o crente, inclusive no ato batismal: o “nome do Senhor Jesus Cristo”. É tanto que Paulo, o apóstolo dos gentios, foi batizado invocando o nome do Senhor (Atos 22:16). Por isso Paulo nos afirma que Jesus Cristo é o único Senhor o qual toda família nos céus e na terra toma o Seu nome. (Efésios 3:14,15).

    ResponderExcluir
  6. O APÓSTOLO PAULO FOI BATIZADO INVOCANDO O NOME DO SENHOR JESUS:

    O mesmo Jesus que orientou a Paulo revelando que em Damasco lhe seria dito tudo o que ele deveria fazer, também ordenou a Ananias a batizá-lo (Atos 9:10-18)

    Agora veja que em Atos 22:6-16 o próprio Paulo testemunhando de sua conversão e da forma como foi batizado por Ananias:

    Agora por que te demoras? Levanta-te, batiza-te e lava os teus pecados, invocando o nome do Senhor. (Atos 22:16).

    ResponderExcluir
  7. CORNÉLIO E SUA FAMÍLIA FORAM BATIZADOS EM NOME DE JESUS CRISTO (Atos 10)

    Em Atos 10:3-6, lemos que um anjo do céu aparece para Cornelio, um gentio, e manda que o mesmo mande chamar Pedro: "Ele te dirá o que deves fazer." (At 10:6)
    Em 10:44-46 o Espírito Santo desce sobre todos que ouviam a pregação de Pedro...
    Em seguida Pedro batiza-os "em nome de Jesus Cristo" (Atos 10:48)
    Que texto esclarecedor! Por acaso, tendo as orações de Cornélio subido para memória diante de Deus (Atos 10:4), o Senhor ordenaria que mandasse chamar Pedro para pregar e batizar de maneira incorreta, contrariando a Sua Palavra? Absolutamente não! Além disso, assim como os discípulos, aqueles irmãos gentios também receberam o Espírito Santo (Atos 10:47) e em seguida foram “batizados em nome de Jesus Cristo”. É inadmissível alguém que verdadeiramente tenha recebido o Espírito Santo rejeitar ser batizado em nome de Jesus! Mais uma vez constatamos por estas Escrituras como o Espírito Santo esclarece, guia e conduz seus eleitos em toda a verdade! Porquanto, Deus não é Deus de confusão, senão de paz, como em todas as igrejas dos santos. (1ª Coríntios 14:33).

    ResponderExcluir
  8. Acredito que todo cristão sincero, após a leitura deste folheto, terá a humildade de reconhecer e admitir que ninguém jamais encontrou em toda a Bíblia Sagrada qualquer feito dos apóstolos realizado “em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”, mas unicamente “em nome do Senhor Jesus”. Aliás, no Novo Testamento aparecem MAIS DE 36 FEITOS dos apóstolos “em nome de nosso Senhor Jesus Cristo” e NENHUM “em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo”.

    É importante recordarmos o que Paulo nos ensina em Efésios:

    4Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação;
    5um só Senhor, uma só fé, um só batismo;
    6um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos. (Efésios 4:4-6).

    ResponderExcluir
  9. A PREGAÇÃO DO REINO DE DEUS EM SAMARIA E O BATISMO EM NOME DO SENHOR.

    Em Atos 8:12-17 está escrito:

    12Mas, como cressem em Filipe, que lhes pregava acerca do reino de Deus, e do nome de Jesus Cristo, se batizavam, tanto homens como mulheres.
    13E creu até o próprio Simão; e, sendo batizado, ficou de contínuo com Filipe; e, vendo os sinais e as grandes maravilhas que se faziam, estava atônito.
    14Os apóstolos, pois, que estavam em Jerusalém, ouvindo que Samaria recebera a palavra de Deus, enviaram para lá Pedro e João.
    15Os quais, tendo descido, oraram por eles para que recebessem o Espírito Santo
    16(Porque sobre nenhum deles tinha ainda descido; mas somente eram batizados em nome do Senhor Jesus).
    17Então lhes impuseram as mãos, e receberam o Espírito Santo. (Atos 8:12-17).

    Lemos no Evangelho de Jesus Cristo, segundo João 4:9, que os judeus não se comunicavam com os samaritanos. Pois bem! Depois de convertidos a Jesus, fazia-se necessário que os samaritanos se identificassem com os demais cristãos e com a Igreja inaugurada em Jerusalém. Isto aconteceu quando eles assumiram um compromisso público com Cristo mediante o batismo nas águas. Tendo os samaritanos sido batizados nas águas em nome do Senhor Jesus (Atos 8:16), consequentemente os apóstolos oraram por eles para que recebessem o Espírito Santo... Então lhes impuseram as mãos, e receberam o Espírito Santo. (Atos 8:15,17).

    Assim como os demais crentes, os Samaritanos também foram batizados em nome do Senhor Jesus. Isto não abre o seu entendimento?

    ResponderExcluir
  10. OS CRISTÃOS EM ÉFESO FORAM REBATIZADOS EM NOME DO SENHOR JESUS:
    Em Atos 19:1-6 lemos que quando o apóstolo Paulo chegou em Éfeso, encontrou uns doze homens que haviam sido conduzidos à Cristo por Apolo, os quais ainda não tinham recebido o Espírito Santo quando creram em Jesus! Paulo então indagou em que batismo haviam sido batizados! Leiamos o texto:

    1E sucedeu que, enquanto Apolo estava em Corinto, Paulo tendo atravessado as regiões mais altas, chegou a Éfeso e, achando ali alguns discípulos,
    2perguntou-lhes: Recebestes vós o Espírito Santo quando crestes? Responderam-lhe eles: Não, nem sequer ouvimos que haja Espírito Santo.
    3Tornou-lhes ele: Em que fostes batizados então? E eles disseram: No batismo de João.
    4Mas Paulo respondeu: João administrou o batismo do arrependimento, dizendo ao povo que cresse naquele que após ele havia de vir, isto é, em Jesus.
    5Quando ouviram isso, foram batizados em nome do Senhor Jesus.
    6Havendo-lhes Paulo imposto as mãos, veio sobre eles o Espírito Santo, e falavam em línguas e profetizavam. (Atos 19:1-6).

    Aqueles irmãos em Éfeso haviam sido batizados por João no batismo de arrependimento. Porém, uma vez convertidos a Jesus, deveriam ser rebatizados, ou seja, receber o batismo “em nome do Senhor Jesus”, visto que o próprio João anunciava ao povo que cresse naquele que após ele havia de vir, isto é, em Jesus.

    Embora aqueles homens tivessem sido batizados por João, o batismo em nome de Jesus era necessário como testemunho da fé deles naquele que morreu por eles e os comprou com seu precioso sangue: JESUS! Perceba que mesmo eles tendo sido batizados por João, o precursor de Jesus, fez-se necessário que fossem batizados novamente, só que agora “em nome do Senhor Jesus Cristo”, em obediência a ordem do Mestre.

    Lemos em Atos 19:4 Paulo esclarecendo que João administrou o batismo do arrependimento, dizendo ao povo que cresse naquele que após ele havia de vir, isto é, em Jesus. Paulo estava explicando que o batismo de João foi válido somente até a ordem batismal do Mestre. Quando ouviram isso, foram batizados em nome do Senhor Jesus. (Atos 19:5).

    ResponderExcluir
  11. A expressão “em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo” não aparece em nenhum outro lugar na Bíblia Sagrada, a não ser em Mateus 28:19. Recordemos ainda que o próprio Senhor Jesus, em Mateus 18:16, bem como o apóstolo Paulo, em 2ª Coríntios 13:1, afirmam cabalmente que pela boca de duas ou três testemunhas toda palavra seja confirmada. Infelizmente em toda a Bíblia não encontramos se quer um só ato ou prática, uma só palavra ou uma só testemunha que confirmem o batismo ou qualquer outra obra realizada pelos apóstolos “em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”, concordando com Mateus 28:19. Portanto, partindo deste princípio bíblico, comparando as evidências entre versículos e versículos, não achamos nenhuma referência bíblica confirmando que o batismo é “em nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo”.

    Ora! Todo crente já ouviu e sabe que os próprios líderes evangélicos advertem que “não se pode criar uma doutrina baseada em um só versículo”, pois segundo eles, “um texto fora de contexto vira pretexto”. Eles dizem que devemos buscar outros versículos que fazem referência ao mesmo assunto de forma coerente, contextualizada e compreensível para que possa se confirmar e aceitar alguma doutrina. Para infelicidade deles, não existe na bíblia nenhum outro versículo que confirme Mateus 28:19 como prática ou forma batismal entre os discípulos de Jesus. Na verdade, não há nada na bíblia realizado “em nome do Pai, do Filho e do espírito Santos”.

    ResponderExcluir
  12. Diante de tantas e irrefutáveis provas bíblicas de que o batismo é “em nome do Senhor Jesus”, compete ao verdadeiro servo de Deus aceitar e obedecer a Palavra de seu Senhor. Pessoas orgulhosas não podem receber a iluminação divina, pois estão com a mente plenamente cauterizada com suas próprias idéias e nem se quer têm a nobreza de examinar as evidências escriturísticas com o propósito de aprender. Antes, recusam admitir seus erros por receio de se acharem desmoralizadas, preferindo, portanto, defender seus nomes do que honrar o nome de Jesus e aceitar as verdades bíblicas!

    ResponderExcluir
  13. COMENTÁRIOS BÍBLICOS A RESPEITO DO BATISMO EM NOME DO SENHOR JESUS CRISTO!

    Embora a Bíblia Sagrada não necessite de justificativas históricas ou comentários para comprovar sua veracidade, gostaria apenas de apresentar alguns comentários bíblicos, bem como, relevantes relatos bibliográficos, os quais confirmam a autenticidade do batismo em nome de Jesus:

    A Bíblia de Jerusalém, edição brasileira (1981, com revisão e atualização na edição de 2002), fruto de estudos realizados pela Escola Bíblica de Jerusalém, incluiu o seguinte comentário de rodapé a respeito de Mateus 28:19:

    É possível que, em sua forma precisa, essa fórmula reflita influência do uso litúrgico posteriormente fixado na comunidade primitiva. Sabe-se que o livro dos Atos fala em batizar “no nome de Jesus”. Mais tarde deve ter-se estabelecido a associação do batizado às três pessoas da trindade. [Grifo nosso].

    Sobre a pregação de Pedro em Atos 2:38, a Bíblia Plenitude, desenvolvida por mais de 60 conceituados especialistas da área bíblica, tendo como editor geral, Jack W. Hayford, doutor em Teologia, traz a seguinte anotação:

    Pedro pede que seus ouvintes mudem de opinião e postura em relação a Cristo, a fim de serem batizados em Nome de Jesus Cristo como reconhecimento público de que haviam aceitado Jesus como Messias e Senhor. “Nome” sugere natureza ou caráter; portanto, ser batizado em Nome de Jesus significa admiti-lo, com tudo que o Seu Nome denota. [Grifo nosso].

    Na Bíblia de Estudo, Cyrus Ingerson Scofield (Dr. Scofield), consagrado por seu sistema de estudos bíblicos reconhecidos mundialmente por acadêmicos, pastores e milhares de cristãos, faz a seguinte citação a respeito de Atos 8:12:

    Antes de sua ascensão, o Senhor Jesus ordenou aos Seus discípulos a que pregassem o Evangelho a todo o mundo, batizando todos os que criam nesta mensagem salvadora em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo (Mt. 28:19; Mc. 16:15-16). Esta ordem foi fielmente obedecida pela Igreja primitiva começando com o dia de Pentecostes (At. 2:38,41; 8:12-13,36-38; 9:18; 10:48; 16:14-15,32,33; 18:8; 19:5; 22:13-16). [Grifo nosso].

    Na Bíblia Sagrada Com Reflexões de Lutero, Almeida Revista e Atualizada, Editora SBB, 2012, pág. 906, lemos a seguinte consideração do grande reformador sobre o batismo:

    Nestas palavras de Mt 28.19, assim como nas de Mc 16.16, deves notar que temos o mandamento e a instituição de Deus. Não se duvidará, pois, que o batismo é coisa divina, que não pensada e inventada por homens. Pois assim como posso dizer que nenhum homem urdiu em sua cabeça os Dez Mandamentos, o Credo e o Pai-Nosso, que, ao contrário, o próprio Deus revelou e deu, da mesma forma posso exaltar o fato de que o batismo não é brincadeira de homens, senão que é instituído pelo próprio Deus. Ademais, é ordenado séria e rigorosamente que devemos ser batizados sob pena de não sermos salvos. É por isso que mais combatemos e lutamos, já que ao presente o mundo se encontra tão cheio de seitas que clamam ser o batismo coisa externa e que coisa externa de nenhuma utilidade é. Mas seja coisa externa quanto for, aqui, todavia, temos a palavra e o mandamento de Deus que institui, funda e confirma o batismo. Pois assim rezam as palavras: “Ide, batizai”, não, porém, “em vosso nome”, mas “em nome de Deus.” – OS 7,420. [Grifo nosso].

    Veja: “em nome de Deus.” Conforme já vimos em João 17:6,26, Jesus nos revela qual o nome de Deus:

    6Manifestei o teu nome aos homens que do mundo me deste... 26E eu lhes fiz conhecer o teu nome... (João 17:6,26).

    ResponderExcluir
  14. REGISTROS BIBLIOGRÁFICOS A RESPEITO DO BATISMO EM NOME DO SENHOR JESUS CRISTO:

    Fontes Históricas mencionam o batismo apostólico em nome de Jesus Cristo como sendo o praticado pela Igreja Cristã Primitiva:

    The baptismal formula was changed from the name of Jesus Christ to the words Father, Son, & Holy Ghost by the Catholic Church in the second century. BRITANNICA ENCYCLOPEDIA, 11TH Edition, Vol. 3, pages 365-366.

    A fórmula batismal foi mudada do nome de Jesus Cristo para as palavras Pai, Filho e Espírito Santo pela Igreja Católica no segundo século. BRITANNICA ENCYCLOPEDIA, 11ª Edição, Vol. 3, páginas 365-366.

    Everywhere in the oldest sources it states that baptism took place in the name of Jesus Christ. BRITANNICA ENCYCLOPEDIA, Vol. 3, page 82.

    Em todos os lugares nas fontes mais antigas afirma que o batismo ocorreu em nome de Jesus Cristo. BRITANNICA ENCYCLOPEDIA, Vol. 3, página 82.

    The early church always baptized in the name of the Lord Jesus until development of Trinity doctrine in the 2nd century. CANNEY ENCYCLOPEDIA OF RELIGION, page 53.

    A igreja primitiva sempre batizou em nome do Senhor Jesus até o desenvolvimento da doutrina da Trindade no século II. ENCICLOPÉDIA CANNEY DE RELIGIÃO, página 53.

    Here the Catholics acknowledged that baptism was changed by the Catholic Church. CATHOLIC ENCYCLOPEDIA, Vol. 2, page 263.

    Aqui os católicos reconheceram que o batismo foi mudado pela Igreja Católica. ENCICLOPEDIA CATÓLICA, Vol. 2, página 263.

    Christian baptism was administered using the words “In the name of Jesus”. HASTINGS ENCYCLOPEDIA OF RELIGION, Vol. 2, page 377.

    O batismo cristão foi administrado usando as palavras “Em nome de Jesus”. HASTINGS ENCYCLOPEDIA OF RELIGION, Vol. 2, página 377.

    The use of a Trinitarian formula of any sort was not suggested in early Church history. HASTINGS ENCYCLOPEDIA OF RELIGION, Vol. 2, page 378.

    O uso de uma fórmula trinitária de qualquer tipo não foi sugerido na história primitiva da Igreja. HASTINGS ENCYCLOPEDIA OF RELIGION, Vol. 2, página 378.

    Baptism was always in the name of Lord Jesus until the time of Justin Martyr when the Triune formula came into use. HASTINGS ENCYCLOPEDIA OF RELIGION, Vol. 2, Page 389.

    O batismo sempre foi em nome do Senhor Jesus até a época de Justino Mártir, quando a fórmula Triúna entrou em vigor. HASTINGS ENCYCLOPEDIA OF RELIGION, Vol. 2, página 389.

    ResponderExcluir
  15. Justin Martyr was one of the early Fathers of the Roman Catholic Church. CATHOLIC ENCYCLOPEDIA, Vol. 8.

    Justino Mártir foi um dos primeiros Padres da Igreja Católica Romana. ENCICLOPEDIA CATÓLICA, Vol. 8.

    NAME was an ancient synonym for “person”. Payment was always made in the name of some person referring ownership. Therefore one being baptized in Jesus Name became his personal property. “Ye are Christ's”. HASTINGS ENCYCLOPEDIA OF RELIGION, Vol. 2, Page 377 on ACTS 2:38.

    NOME era um sinônimo antigo de “pessoa”. O pagamento sempre foi feito em nome de uma pessoa que referencia a propriedade. Portanto, alguém sendo batizado em Nome de Jesus tornou-se sua propriedade pessoal. “Vocês são de Cristo”. HASTINGS ENCYCLOPEDIA OF RELIGION, Vol. 2, Página 377 em Atos 2:38.

    The term “Trinity” was originated by Tertullian, a Roman Catholic Church Father. NEW INTERNATIONAL ENCYCLOPEDIA, Vol. 22, page 477.

    O termo “Trindade” foi originado por Tertuliano, um pai da Igreja Católica Romana. NOVA ENCICLOPÉDIA INTERNACIONAL, Vol. 22, página 477.

    The formula used was “in the name of the Lord Jesus Christ” or some synonymous phrase; there is no evidence for the use of the trine name… The earliest form, represented in the Acts, was simple immersion… in water, the use of the name of the Lord, and the laying on of hands. To these were added at various times and places which cannot be safely identified, (the triune name is atributed to Justin)… ENCYCLOPEDIA OF RELIGION AND ETHICS (1951), II, pages 384, 389.

    A fórmula usada era "em nome do Senhor Jesus Cristo" ou alguma frase sinônima; não há evidência para o uso do nome do trígono... A forma mais antiga, representada nos Atos, era simples imersão... na água, o uso do nome do Senhor e a imposição das mãos. Para estes foram adicionados em vários momentos e lugares que não podem ser identificados com segurança, (o nome trino é atribuído a Justino)... ENCICLOPEDIA DE RELIGIÃO E ÉTICA (1951), II, páginas 384, 389.

    ResponderExcluir
  16. Coloco-me humildemente a disposição de qualquer servo de Deus para um diálogo saudável sobre o assunto, desde que seja à Luz das Escrituras.
    88 9 9921 0279

    ResponderExcluir
  17. Maria chavito somente crê td é possível somente crê eu creio que o batismo é em nome do sr Jesus amém !!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Responderemos a todos sempre que necessário.Obrigado pela visita ao site.