WhatsApp

Kit 5 Tenis Masculino Da Polo Open Original

Translate

Ensinamentos De Jesus sobre o Divórcio., 19:1-12


Mateus 19,  Ensinamentos De Jesus sobre o Divórcio. 19:1-12.
 Além do Jordão. Da palavra grega peran (além) veio o nome "Peréia" para o distrito do lado oriental do rio Jordão.  
É lícito ao marido repudiar sua mulher por qualquer motivo? 
A severa escola de Shammai defendia a legalidade do divórcio só quando a conduta da esposa for discutível. Isto é, ela for leviana.
Hillel, entretanto, interpretou Dt. 24:1 da maneira mais ampla possível, e permitiu o divórcio por todas
as causas concebíveis.
 Então a pergunta feita a Jesus foi acerca do casamento: 
"Você concorda com a mais prevalecente interpretação (de Hillel)?"
 Os versos 4-6. Em vez de se colocar ao lado de qualquer posição, Jesus cita o propósito divino na criação (Gn. 1:27; 2:24). Considerando que o propósito de Deus exigia que o homem e a mulher fossem uma só carne, qualquer ruptura no casamento contraria a vontade de Deus. Versos 7,8. 
Por que mandou então Moisés? 
A citação que fizeram de Moisés (Dt. 24:1) e a carta de divórcio, em oposição a Jesus, provou que não sabiam interpretar esse regulamento. 
Pois a provisão era uma proteção às mulheres contra os caprichos dos homens, o sofrimento e não uma autorização para os maridos se divorciarem à vontade. Os versos  9, 10. 
Não sendo por causa de relações sexuais ilícitas(conf. com Mateus 5:31). Se fornicação deve ser entendido também como adultério (uma identificação bem incerta no N.T.), então nosso Senhor permitiu o
divórcio só em caso de infidelidade da mulher. 
(Entre os judeus, só os maridos podiam se divorciar. Marcos, escrevendo para leitores gentios, declara também o oposto, Mc. 10:12). Entretanto, se fornicação tem de ser tomada no seu sentido costumeiro, referindo-se aqui à falta de castidade da noiva durante o compromisso (conf. com suspeitas de José,
Mt. 1:18, 19), então Cristo não deixou lugar a qualquer tipo de divórcio
entre pessoas casadas. 
Assim ele não concordou nem com Shammai nem com Hillel. 
Um tão alto e restrito padrão para o casamento teria sido o responsável pelo protesto dos discípulos, não convém casar. Não parece
provável que os discípulos, depois de se embeberem com os ideais de Jesus, sentissem que limitar o divórcio aos casos de adultério fosse um fardo intolerável.
 Nem todos são aptos para receber este conceito, isto é, a declaração dos discípulos. Ainda que às vezes o casamento possa não ser o ideal nem todos os homens são constituídos de forma a poderem se
abster.
Alguns são incapazes para o casamento por causa de defeitos congênitos; outros por causa de danos ou restrições impostas pelos homens. Outros ainda podem prescindir do privilégio do casamento a
fim de se devotarem mais completamente ao serviço de Deus (Paulo, por exemplo, I Co. 7:7, 8, 26, 32-35)
Esta declaração certamente não se restringe  ao casamento, antes, finaliza uma conversa na qual o
casamento foi exaltado ao seu original estado de pureza que sempre deve ser respeitado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responderemos a todos sempre que necessário.Obrigado pela visita ao site.

O Crente Pode Se Vestir Como Quiser? Não haverá traje de homem na mulher, e nem vestirá o homem roupa de mulher; porque, qualquer que faz isto, abominação é ao Senhor teu Deus. Deuteronômio 22:5

Quando lemos passagens como esta percebemos que Deus queria realmente proteger a sua criação de tomar rumos aos quais Ele não aprovaria. E ...