WhatsApp

Translate

O CARNEIRO COM DOIS CHIFRES / Estudos Sobre o Bode e o Carneiro.

O CARNEIRO COM DOIS CHIFRES .  O profeta vê o mesmo império na figura de outro animal grande.  No terceiro ano do reinado do rei Belsazar apareceu a ele uma visão, a mim, Daniel, depois daquela que me apareceu no princípio. Na visão que tive, vi que eu estava na Cidade de Susã na provincia de Elão. Eu estava diante do rio, o animal qual tinha dois chifres, e os dois chifres eram altos. Um dos chifres era mais alto do que o outro, e o mais alto subiu por último. Vi que o carneiro dava marradas para o ocidente, para o norte e para o sul. Nenhum animal podia estar diante dele, nem havia quem pudesse livrar-se das suas mãos.


O CARNEIRO COM DOIS CHIFRES .
 O profeta vê o mesmo império na figura de outro animal grande. 
No terceiro ano do reinado do rei Belsazar apareceu a ele uma visão, a mim, Daniel, depois daquela que me apareceu no princípio. Na visão que tive, vi que eu estava na Cidade de Susã na provincia de Elão. Eu estava diante do rio, o animal qual tinha dois chifres, e os dois chifres eram altos. Um dos chifres era mais alto do que o outro, e o mais alto subiu por último. Vi que o carneiro dava marradas para o ocidente, para o norte e para o sul. Nenhum animal podia estar diante dele, nem havia quem pudesse livrar-se das suas mãos. 
Ele fazia conforme a sua vontade, e se engrandecia (Daniel 8:1-4). 
Esta visão do carneiro em Daniel aconteceu por volta do ano 553 a.C., cerca de 14 anos antes da queda de Babilônia. 
É significativo que o profeta se achasse em Susã, a capital da Pérsia, pois a visão relacionava-se diretamente com os persas. 
Trazendo mais luzes sobre essas visões anteriores, da segunda parte da estátua e do urso, o carneiro apresenta-se com dois chifres, símbolos da Média e da Pérsia na época. 
 O fato de a ponta mais alta subir por último significa que Dario, embora tivesse primeiramente ocupado o trono, perdeu-o para Ciro na batalha de Passargade,( Pasárgada ou Pasárgadas 
(em persa: پاسارگاد‎, transl. Pāsārgād; em grego: Πασαργάδες; em latim: Pasargadae) era uma cidade da antiga Pérsia, atualmente um sítio arqueológico na província de Fars, no Irã, situado 87 quilómetros a nordeste de Persépolis. Foi a primeira capital da Pérsia Aqueménida, no tempo de Ciro II, e coexistiu com as demais, dado que era costume persa manter várias capitais em simultâneo, em função da vastidão do seu império: Persépolis, Ecbátana, Susã ou Sardes. É hoje um   Patrimônio Mundial da Unesco). A construção de Pasárgada foi (Acima a Tumba de ciro el grande, Pasargada) 
 iniciada por Ciro II, e foi mantida inacabada devido à morte de Ciro em batalha.
 Pasárgada manteve-se como capital até que Dario III iniciou a mudança para Persépolis. 
O nome moderno vem do grego, mas pode ter derivado de um outro usado no período aquemênida, Pasragada. o que elevou os persas sobre os medos: 
“Um dos chifres era mais alto do que o outro, e o mais alto subiu por último.(Daniel 8.3).
  Na explicação dada pelo anjo a Daniel não há qualquer dúvida: 
“Aquele carneiro que viste com dois chifres são os reis da Média e da Pérsia” (Daniel 8:20).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responderemos a todos sempre que necessário.Obrigado pela visita ao site.

Como Será Os últimos Dias ? A Vinda De Cristo.

Várias expressões na Bíblia Aponta para os tempos finais desse sistema antes da volta de Jesus. Muitas vezes chamamos de os últimos dias, úl...