Luiz Administradores (Inf: +55 11941343232)

Os Dons De Cristo e a Unidade No Corpo / Escola Bíblica Dominical

E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas,  e outros para pastores e doutores, Efésios 4.11.

Os dons de e Cristo para a unidade no corpo 
E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, 
e outros para pastores e doutores, Efésios 4.11. 
Os dons foram distribuídos por Jesus visando o aperfeiçoamento dos santos.  
Mas a graça foi dada a cada um de nós segundo a medida do dom de Cristo.  Por isso diz: 
Subindo ao alto, levou cativo o cativeiro, e deu dons aos homens. Querendo  o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de  Cristo;  Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a  homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo,  
Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de 
doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente.  
As riquezas da graça contempla os variados dons ministeriais concedidos pelo Senhor por intermédio do Espirito Santo a sua igreja. Esses dons foram dados para que cada  membro do corpo seja aperfeiçoado, visando a nossa edificação até que cheguemos a  medida da estatura completa de Cristo. Efésio 4.11 – 13. 
1 - O fundamento da unidade e dos dons.. 
Dons são concedidos pela graça de Deus.  Por sua graça Deus tem concedido, a cada cristão membro do seu corpo, a capacidade  para manter a normalidade que o corpo necessita para se sustentar no ritmo de suas  atividades. 
1.1- A graça concedida para a manutenção da unidade . 
Ao falar da graça o apóstolo nos informa sobre as funções especificas que nos são  confiadas quando recebemos o dom de Cristo, onde Ele, por sua graça, nos capacita  para diferentes funções e trabalhos a desempenhar na igreja e no mundo espacial que  vivemos Efésio 4.7. 
O termo usado aqui não faz referência a uma habilidade natural, o  dom no sentido cristão, é uma concessão sobrenatural de Deus a nós, tanto para dar sentido as nossas vidas como para melhorar o universo em que vivemos. 
Na esfera espiritual cada cristão possui pelo menos um dom espiritual conforme 1 Coríntios 1-12. 
O dom e uma aptidão divinamente concedida uma poderosa ferramenta para o serviço  de Deus e dos outros na certidão de modo que glorifique a Deus e edifica o corpo de 
Cristo. 
1.2 - O fundamento da unidade e dos dons. 
Paulo ensina que os dons são concedidos por meio do Espirito Santo Ef 4.8-10, diz que cristo subindo ao alto, levou cativo o cativeiro e deu dons aos homens. Paulo se refere ao Salmo 68.18 que diz: O triunfo de Deus representado pela Arca da  Alianças ao seu Santuário original após a derrota dos inimigos de Israel. 
De igual modo Jesus Cristo triunfou na batalha contra o império do mal. Paulo traça aqui a imagem de 
um conquistador militar levando seus cativos e dividindo os espólios com seus  seguidores. É uma declaração profética sobre a vitória de Cristo no calvário e sua  ascensão. Cristo conquistando seu lugar no céu deu dons a igreja.  
1.3-A vitória de Cristo no calvário. 
Paulo disse que àquele mesmo Cristo que desceu é também o mesmo que subiu. E que  antes de subir para dar dons aos homens, Ele desceu as mais baixas profundezas da  terra Efésios 4.9,10, Ele nos revela a dimensão exata dos fatos, ocorridos entre a morte e  a ressurreição de cristo. 
(Ele desceu antes de subir), desceu da sua posição de glória para se fazer carne e entrar num total estado de humilhação para nos salvar, desceu da  altura do céu ao abismo, desse mundo, desceu para as profundezas da humilhação  quando veio a terra, Filipenses 2.5-11. 
Mesmo tendo descido as partes mais baixas da aterra, enfrentando a morte e a  sepultura, contudo não ficou nas regiões mas subiu e foi exaltado. 
Tal fato revela que  Ele, é supremo sobre toados os outros poderes, tanto nos céus como na terra, Col, 1.16, 
como disse Francis Foulkes, também, acrescentou que esse texto, Efésios 4.9, está  indicando que existe está sujeito a Ele e não há nenhum lugar, ou ordem de existência  onde Sua presença não se possa conhecer ou sentir. 
2 Dons produzir unidade no corpo. 
Veremos agora como era a estrutura da igreja primitiva como era administrada.  Paulo nos diz que o mesmo Senhor Jesus Cristo, acendido e glorificado concedeu  diferentes habilidades espirituais aos membros da igreja Efésios 4.11. 
 2.1-Apóstolos e profetas. 
Os Apóstolos tinham autoridade em toda a igreja.  Eles constituíam um pequeno grupo, mas com um chamado significativo, foram  chamados para testemunhar de Cristo ressuscitado Sua missão era instruir os crentes nas verdades do Evangelho que Cristo havia confiado a eles. Mateus 28.18-20. 
Seus ensinamentos deram substância a fé dos primeiros convertidos contribuindo  assim para a formação do corpo doutrinário da igreja. 
Os profetas já eram porta vozes do Senhor, e não tinham o dom da profecia.  Eles anunciavam a palavra de Deus movidos pelo Espírito Santo, cooperando assim  para edificação da igreja futuramente Atos 13.11, dedicando-se ao ensino, e a  interpretação bíblica. Também atuavam na edificação, e exortação, consolando a igreja  do Senhor Atos 15.32. 
2.2-Evangelistas. 
O dom de evangelista consistia em proclamar boas novas da salvação onde quer que o  Espirito Santo enviasse, e quando reunida as almas que respondiam ao chamado, eram  juntados em pequenas comunidade, (igrejas). O trabalho continuava até que grupos  autônomos fossem estabelecidos como pastores e tivessem ou anciãos, e após isso  seguiram para outras regiões, que ainda não tinham recebido o Evangelho. 
Eles eram desconhecidos que apresentavam o Senhor Jesus por onde passavam e os  sinais os seguiam. Pela fé faziam com que grande numero de pessoas se convertesse  ao Senhor, atos 11.20,21, Efésios 4.11, 2 Timóteo 4.5. O trabalho de Evangelista era  comparado com os missionários da nossa atualidade.. 
2.3-Pastores e mestres. 
Os pastores e mestres eram dons distintos na igreja. Primitiva. Em nossos dias o ministério pastoral tem sido confundido com o de mestre, porque ambos estão muito  próximos na ministração do ensino cristão. 
O pastor do rebanho de Deus e o homem  que leva em seu coração õ povo de Deus, que o alimenta com a verdade, que vai em  busca quando se extravia, ou sai de arribada, e a defende contra aquilo que pode 
destruir a fé, João 10.11-14, Hebreus.13,7,17.  A imprensa foi inventada quatorze séculos depois dessa época, e os mestres tinham  incumbência de transmitir tudo oralmente sobre os feitos de Jesus. Eles tinham a  responsabilidade tremenda de ser depositários do relato do Evangelho. 
 A eles devemos o fato de a história da igreja ter se perpetuado e chegado até nós, 
Efésio 4.11. 
3-A razão e objetivo dos dons ministeriais. Existe uma razão pela qual Cristo nos deu dons e nos capacitou espiritualmente. Ele dotou aqueles que são chamados para que edifiquem o seu corpo a igreja, Ele nos  quer aperfeiçoados. Edificados e crescendo em maturidade, Efésios 4.11-16. 
3.1- Aperfeiçoamento dos santos. 
O que o Apóstolo realmente quer dizer com isso?  É que os santos sejam colocados em condições adequadas, para liderar, conduzir e  cuidar instruído o corpo de Cristo. Ele concedeu uns em particular para que treinem os  outros membros, e todos saibam como conduzir a obra do evangelho. Que resultará  no crescimento do corpo. 
Paulo fala no aperfeiçoamento dos santos para a obra do ministério, a palavra usada  para serviço e diakonia e a ideia de principal do termo é serviço prático Efésios 4.12, Thiago 1.22,23. 
O trabalho da igreja não consiste só da pregação e do ensino, mas também do serviço  prático. E isso não envolve apenas os ministros, mas todos. 
3.2-A edificação do corpo. 
A principal função pela qual esses dons foram dados a igreja é para que a fé cristã seja  desenvolvida na vida de cada um, para que ele seja esclarecido não apenas da pessoa  de Cristo , mas também sobre a obra. Para que os membros da igreja não sejam inconstantes, e engano pela astúcia inimiga, 
e devam estar aprofundado na verdade, e equipados adequadamente, e inicie o novo 
caminho sustentável pela bondade de Deus, que leva ao crescimento espiritual e 
numérico, Efésio 4.15,16. 
Paulo fala sobre os benefícios do conhecimento da escritura, unidade na fé, 
conhecimento do filho de Deus, desenvolvimento pleno do cristão, a medida da 
estatura completa de cristo, Efésios 4.13. 
Tudo isso acontece quando a verdade é ensinada em amor. 
3.3-Crescimento com maturidade 
Depois de nos revelar acerca do objetivo do crescimento do corpo de Cristo, agora o 
Apóstolo no alerta em relação as coisas que podem impedir o cristão de crescer 
saudável. Os enganos dos falsos mestres e deturpação da verdade e falta de amor 
Efésios 4.14-16. Nas congregações sempre ouve membros que deviam ser protegidos, 
alguns por sua ingenuidade e outros pela imaturidade. Quando Paulo nos diz; que não 
sejamos meninos inconstantes Efésios 4.14, ele está nos advertindo contra 
imaturidade. 
O crescimento do crente e essencial para adquirir maturidade é o nível espiritual no 
qual não estará mais a mercê dos inimigos da alma, porque estará fundamentado na 
verdade de Deus. 
Portanto cabe a cada um de nós, buscar a cada dia crescer e buscar o conhecimento de 
Deus. 

Comentários