Se quiser faça uma doação. Luiz S Santos. Administradores (Inf: +55 11941343232)

Ezequias Foi Sucessor De Quem ? Simplesmente Um Grande Rei

Ezequias Rei de Judá, Ezequias em 726 a 697 a.C.
Antecessor e filho de Acaz, 2 Rs 18.5.  
(Judá não foi desde sempre Israel. 
Os dois reinos surgiram separados um do outro e somente quando, o que convencionamos chamar de Israel Norte (Bit-Humri), chegou ao seu ocaso, é que Judá passou a ser Israel. 
Essa fusão cultural e histórica foi um processo contínuo, mas teve três momentos importantes: com as migrações/fugas de israelitas para Judá, após a derrocada de 732 a.C. e 722/720. 
Israel foi levado ao cativeiro, por conta da idolatria, a serpente era só um tipo de quem ao ser crucificado levantado nos curaria do pecado, Nm 21.4-9; Também reabriu e purificou o Templo em Jerusalém, e tratou de fazer com que a verdadeira adoração ao Senhor fosse restabelecida.

Com a reforma do rei Josias, quando surge a ideologia do Pan Israel; e na convivência entre os deportados israelitas e judaítas no exílio assírio.
No período persa, Judá já vai ser referência para território e Israel para povo. No período persa-tardio surge o conflito entre a Jehud Parvak e a Shamrayn Medinta sobre quem é o verdadeiro Israel, conflito que se acirra com a dinastia hasmoneia. 
Por isso, é incorreto o uso do conceito Reino do Norte e Reino do Sul para ser referir a Israel e Judá. 
Logo que assumiu o trono, o rei Ezequias tentou corrigir essa questão. 
Ele sabia que a queda do Reino do Norte tinha a ver diretamente com a desobediência à Lei de Deus. 
Então rapidamente ele promoveu uma grande reforma religiosa em Judá.
Ele lutou para eliminar a idolatria dentre o povo. 
Fez em pedaços a serpente de bronze que Moisés fizera, que servia como tipo de Cristo para curar a chaga do pecado. 2 Reis 18.4,  comparar aqui, com Jo 3.14,15.
Israel foi levado ao cativeiro, por conta da idolatria, a serpente era só um tipo de quem ao ser crucificado levantado nos curaria do pecado, Nm 21.4-9;
Também reabriu e purificou o Templo em Jerusalém, e tratou de fazer com que a verdadeira adoração ao Senhor fosse restabelecida. 
Durante seu reinado a celebração da Páscoa foi a maior desde o tempo de Salomão quando o reino ainda estava unificado. Inclusive, muitos israelitas se envolveram na celebração da Páscoa em Jerusalém, Cr 30.26.
No aspecto militar, Ezequias também foi um rei muito bem sucedido. 
No aspecto militar, Ezequias também foi um rei muito bem sucedido.   Ele fortificou Jerusalém e fez uma grande obra de engenharia para garantir o abastecimento de água na cidade pelo que se tornou o Tanque de Siloé mesmo em tempos de crise.
Ele fortificou Jerusalém e fez uma grande obra de engenharia para garantir o abastecimento de água na cidade pelo que se tornou o Tanque de Siloé mesmo em tempos de crise.
(Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Paraná Programa de Pós-Graduação em Teologia)
Seu nascimento aproximadamente 739 a.C.
Morte Jerusalém por volta de 687 a.C. (com 52 anos).
Sepultado em em Jerusalém.
Seu nome de nascimento (חזקיהו (Hezekiah).
Casado com Hefzibá da casa de Davi..
Sua Mãe Abias
Foi o 13º Rei de Judá, e reinou por 29 anos (726–697 a.C.).
Filho de Acaz e de Abi (ou Abia). 
Ezequias reinou junto com seu pai de 729 a 715 a.C. e, com a idade de 25 anos, tornou-se rei absoluto.
Seguiu o exemplo do seu brilhante antepassado, o Rei Davi, e teria começado a reinar com 25 anos de idade e governou por 29 anos, a partir de 715 a.C..
No exato primeiro dia do seu reinado, reparou as portas e purificou a Casa Do Senhor, o Templo. Reintegrou também os sacerdotes e levitas ao seu ministério, e restaurou a celebração da Páscoa (II Crônicas 29:3 e 30:5). 
Tinha Ezequias vinte e cinco anos de idade, quando começou a reinar, e reinou vinte e nove anos em Jerusalém; e era o nome de sua mãe Abia, filha de Zacarias.
E fez o que era reto aos olhos do Senhor, conforme a tudo quanto fizera Davi, seu pai.
Ele, no primeiro ano do seu reinado, no primeiro mês, abriu as portas da casa do Senhor, e as reparou.
E trouxe os sacerdotes, e os levitas, e ajuntou-os na praça oriental,
E lhes disse: Ouvi-me, ó levitas, santificai-vos agora, e santificai a casa do Senhor Deus de vossos pais, e tirai do santuário a imundícia.
E ordenaram que se fizesse passar pregão por todo o Israel, desde Berseba até Dã, para que viessem a celebrar a páscoa ao Senhor Deus de Israel, em Jerusalém; porque muitos não a tinham celebrado como estava escrito, 2 Crônicas 29:1-52,  Crônicas 30:5.
4 Tirou os santuários pagãos nas colinas, derrubou os obeliscos, quebrou os vergonhosos ídolos de Achera, destruiu a serpente de bronze que Moisés fizera, pois até então o povo oferecia-lhe incenso queimado, chamando-lhe Neustan, ainda que o rei Ezequias lhes tivesse dito que não passava de uma simples peça de bronze.
5 Confiou no Senhor, o Deus de Israel. Com efeito, não houve nem antes nem depois dele nenhum rei tão fiel ao Senhor. 6 Manteve-se fiel ao Senhor, sem jamais se afastar dele e obedeceu aos mandamentos dados através de Moisés. 7 Por isso, o Senhor esteve sempre com ele, o ajudou e o fez prosperar em tudo. Rebelou-se contra o rei da Assíria e recusou-se a servi-lo. 8 Conquistou terra aos filisteus, até ao limite de Gaza e seus arredores, destruindo povoações, tanto as maiores como as mais pequenas.
Além disso, combateu a idolatria em Judá proibindo o culto aos deuses pagãos, determinando também que fosse destruída a serpente de bronze construída na época de Moisés, pois novamente o povo estava adorando-a. 
E, devido à sua obediência, a Bíblia relata que Deus trouxe paz ao seu reino. 
Enquanto cuidou do templo, providenciou a adoração adequada.
Ezequias, ao ser confrontado pelo grande Rei da Assíria, Senaqueribe, orou a Deus e foi salvo do cerco de Jerusalém (por volta do ano 701 a.C.), através de um anjo enviado por Deus, que teria exterminado cento e oitenta e cinco mil soldados assírios durante a noite.
Também no contexto do cerco, ordenou a construção do Túnel de Ezequias, para impedir as tropas de Senaqueribe de terem acesso a agua, desviando o curso do á rio de fora das muralhas de Jerusalém para dentro da mesma.
Segundo a Bíblia, após a expulsão dos assírios, Ezequias experimenta um novo milagre. 
Tendo adoecido gravemente acometido do que a Bíblia chama de úlcera (alguns acreditam tratar-se de um câncer), o profeta Isaías veio lhe trazer dura mensagem que iria morrer. 
Não se conformando, Ezequias pôs-se a orar e Isaías retorna com outra mensagem de Deus informando um acréscimo de mais 15 anos à vida do rei. 
E, como prova do cumprimento dessa palavra, Deus deu um sinal a Ezequias, fazendo atrasar dez graus a sombra do relógio solar construído por Acaz.
Tendo se recuperado, cometeu um sério equívoco ao mostrar os seus tesouros aos mensageiros de Merodaque-Baladã II, rei da Babilônia. 
Devido a essa falha, foi advertido pelo profeta Isaías, prevendo o futuro cativeiro dos judeus, o que ocorreu numa invasão de Nabucodonosor II, no reinado de Zedequias.
Ezequias faleceu em 696 a.C., mas seu filho Manassés (708 a.C. - 642 a.C.) assumiu o trono de rei aos 12 anos, permitindo que a idolatria retornasse em Jerusalém e fizesse Judá cair em pedaços.
Sua política
Ezequias reinou num período em que a Assíria dominava o cenário político. 
O reino de Israel, ao norte de Judá, já havia sido reduzido a tributário Assírio. 
Seu pai, Acaz, já havia despojado o templo quase por completo, e o palácio para poder pagar tributo ao rei assírio Sargão II. 
Após a morte de Sargão II. e a sucessão do trono por Senaqueribe, Ezequias, direcionou esforços para manter-se independente da potência militar que dominava, e deixou de ser tributário. 
No entanto, quando Senaqueribe pela primeira vez ameaçou Jerusalém, o próprio Ezequias efetuou um custoso pagamento para que aquele poupasse a cidade.
Selo de Ezequias
Em dezembro de 2015, arqueólogos israelenses anunciaram a descoberta de uma marca do selo do rei bíblico numa bula de 13 milímetros de diâmetro encontrada em escavações juntas ao Monte do Templo.
A peça continha, não somente a inscrição Pertence a Ezequias, (filho de) Acaz, Rei de Judá, como também inúmeros símbolos como uma placa solar com duas asas de ponta-cabeça e nas laterais o ícone de Ankh, conhecido também como cruz ansata.
Segundo Eilat Mazar da Universidade Hebraica de Jerusalém, que dirigiu a escavação onde a peça foi encontrada, a peça fora feita pelo próprio rei.
Ezequias coordenou a compilação de textos bíblicos que hoje são os capítulos 25 a 29 de Provérbios. Estes capítulos formavam uma seção única, cuja introdução faz menção aos "homens de Ezequias" como compiladores.
Ezequias também compôs a canção de agradecimento por sua já citada cura, conforme indica Isaías 38:10-20.
O escrito de Ezequias, rei de Judá, de quando adoeceu e sarou de sua enfermidade:
Eu disse: No cessar de meus dias ir-me-ei às portas da sepultura; já estou privado do restante de meus anos. 
Disse: 
Não verei ao Senhor, o Senhor na terra dos viventes; jamais verei o homem com os moradores do mundo.  Já o tempo da minha vida se foi, e foi arrebatada de mim, como tenda de pastor; cortei a minha vida como tecelão; ele me cortará do tear; desde a manhã até à noite me acabarás.
Esperei com paciência até à madrugada; como um leão quebrou todos os meus ossos; desde a manhã até à noite me acabarás.
Como o grou, ou a andorinha, assim eu chilreava, e gemia como a pomba; alçava os meus olhos ao alto; ó Senhor, ando oprimido, fica por meu fiador.
Que direi? 
Como me prometeu, assim o fez; assim passarei mansamente por todos os meus anos, por causa da amargura da minha alma.  Senhor, por estas coisas se vive, e em todas elas está a vida do meu espírito, portanto cura-me e faze-me viver.
Eis que foi para a minha paz que tive grande amargura, mas a ti agradou livrar a minha alma da cova da corrupção; porque lançaste para trás das tuas costas todos os meus pecados.
Porque não te louvará a sepultura, nem a morte te glorificará; nem esperarão em tua verdade os que descem à cova.
O vivente, o vivente, esse te louvará, como eu hoje o faço; o pai aos filhos fará notória a tua verdade.
O Senhor veio salvar-me; por isso, tangendo em meus instrumentos, nós o louvaremos todos os dias de nossa vida na casa do Senhor, 38:910 a 20.



Comentários