WhatsApp

Translate

O Surgimento do Anticristo / de onde vem o anticristo


O Surgimento do Anticristo
Devemos aqui ler cuidadosamente Daniel 7.24,25; 2 Tessalonicenses 2.3-6; 1 João 2.18; Apocalipse 13.1-8. (A passagem de 2 Tessalonicenses 2.7-10, tudo indica tratar-se do Falso Profeta, o anticristo.)
Em 1968 foi fundado em Roma o chamado Clube de Roma, sendo seus membros desde então, personalidades de gabarito reconhecidamente mundial, na política, na economia, nas ciências e na educação. O objetivo fundamental do clube é estudar o futuro da raça humana, considerando o seu passado e o seu presente, para planejar o seu futuro.
Uma das conclusões a que chegou o clube, há poucos anos, é a de que a humanidade necessita urgentemente de um governo único e centralizado para resolver seus problemas e suprir suas necessidades. Aqui está mais uma indicação da iminência do surgimento do super-homem de Satanás - a Besta, que presidirá a confederação de nações que também apoiará esta ideia.
 Talvez este homem já esteja aí, camuflado, aguardando apenas o momento de manifestar-se, o que ele está impedido de fazer enquanto a Igreja do Senhor permanecer aqui. (Ler 2 Tessalonicenses 2.7,8.) O "mistério da iniquidade" aí mencionado é o diabólico princípio oculto da rebelião contra Deus e contra a autoridade constituída, a qual vem dele. Esta diabólica ação secreta, "subterrânea", vem operando desde o princípio do mundo, porém neste tempo do fim não haverá restrição para sua total manifestação e operação.
A maioria dos mestres da bíblia, como Abraão De Almeida, Myer Pearlman, Antonio Gilberto, creem que o rapto da Igreja ocorrerá antes dessa manifestação pública do Anticristo.
 Depois disso o pecado não conhecerá limites na terra.
O Anticristo será um homem personificando o Diabo, porém, apresentando-se como se fosse Deus.
"Este rei fará segundo a sua vontade, e se levantará e se engrandecerá sobre todo o deus; e contra o Deus dos deuses; falará coisas incríveis, e será próspero, até que se cumpra a indignação; porque aquilo que está determinado será feito" (Dn 11.36).
"Ninguém de nenhum modo vos engane (diz a bíblia), porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia, e seja revelado o homem da iniquidade, o filho da perdição, o qual se opõe e se levanta contra tudo que se chama Deus, ou objeto de culto, a ponto de assentar-se no santuário de Deus, ostentando-se como se fosse o próprio Deus" (2 Ts 2.3,4). A Besta ou Anticristo será uma personagem de uma habilidade e capacidade desconhecidas até hoje.
Será o maior líder de toda a história; acima mesmo de qualquer famoso general ou governante mundial conhecido. Será portador de uma personalidade irresistível. Sua sabedoria e capacidade serão sobrenaturais, quando consideramos seus atos à luz do relato bíblico. Além da ação diabólica direta, outros fatores contribuirão decisivamente para a implantação do governo do Anticristo, como poderio bélico, alta tecnologia e poder econômico.
Será um grande demagogo. Influenciará decisivamente as massas com seus discursos inflamados e enganadores (Ap 13.5). A Bíblia diz que toda a terra se maravilhará após a Besta (Ap 13.3). Ela exercerá uma influência e um fascínio extraordinários sobre as massas. Enfim, é como se fosse o messias redentor da humanidade.
0 Anticristo será recebido ao aparecer como a solução dos problemas e crises sociais e políticas que fustigam o mundo inteiro, para os quais os líderes mundiais mais capazes não encontram solução. É chamado o Homem da Iniquidade, ou o Homem do Pecado (2 Ts 2.3); ou o Chifre Pequeno de (Dn 7.8); ou o Príncipe que há de vir de (Dn 9.27); ou o Assírio de (Mq 5.5, na Tradução Brasileira) .
A derrocada das nações do Norte apoiadoras da besta (de que já falamos há pouco), dará ao Anticristo autoridade total. Daí, com facilidade ele conseguirá o controle da confederação de nações formada na área do antigo Império Romano, contornando o mar Mediterrâneo. O leitor pode ver isso num bom mapa bíblico da região. Inicialmente, ele, para galgar o poder, derribará três reis conforme  (Dn 7.24).  Essa demonstração de força levará muitas nações a se entregarem a ele.
 Além disso, ele usará sua astúcia e habilidade sobrenaturais para novas conquistas. O engano marcará a sua atuação conforme  (Dn 8.25). Muitas nações consentirão em ficar sob seu controle (Ap 17.13). Seu período de ascendência será de sete anos: "Ele fará concerto com muitos por sete anos" (Dn 9.27). Por que os homens crerão tão facilmente nas promessas do Anticristo?
 - Em 2 Tessalonicenses 2.9-12 está a resposta:
"Ora, o aparecimento do iníquo é segundo a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais e prodígios da mentira, e com todo engano de injustiça aos que perecem, porque não acolheram o amor da verdade para serem salvos;
É por este motivo, pois, que Deus lhes manda a operação do erro, para darem crédito à mentira, a fim de serem julgados todos quantos não deram crédito à verdade; antes, pelo contrário, deleitaram-se com a injustiça". Quando os humanos recusam a verdade de Deus, e resiste a ela, facilmente aceitará a mentira do Diabo, seja ela qual for, mesmo que pareça impossível para nós que estamos na verdade e na luz divina. Lembremo-nos disto!
O Anticristo surgirá da área do antigo Império Romano, porque em Daniel 9.26 está escrito que o seu povo (isto é, o povo donde procede o Anticristo) destruíra a cidade deJerusalém, e esse povo foi o romano, como bem se verífica  na história. Talvez ele seja nativo da Síria, porque Antíoco Epifânio, tipo do futuro Anticristo, era da Síria. (Ver Miquéias 5.5 na Tradução Brasileira.) Surgimento do Falso Profeta, um Superlíder religioso O leitor deve ler agora Apocalipse 13.11-18. A personagem diabólica que acabamos de abordar é um superlíder político, mas este é um superlíder religioso.
 Ele é mencionado três vezes como "Falso Profeta" (Ap 16.13; 19.20; 20.10). É ele a segunda besta já mencionada no início deste ponto (Ap 13.11-18): "Vi ainda outra besta emergir da terra; possuía dois chifres, parecendo cordeiro, mas falava como dragão" (Apoc 10 . Os dois chifres falam do seu poder político (representativo), aliado ao seu poder religioso; mas também falam de testemunho, por ser o número dois, representativo disso.
Ele dará seu testemunho, mas este será falso. Parecerá cordeiro: manso, inofensivo, brando e santo, mas no seu interior será um dragão destruidor. Ele será o auxiliar direto do Anticristo; o seu Ministro de Cultos; um insuperável ministro religioso, mas enganador. Ele promoverá um incomparável movimento religioso mundial, isto é, virá com a Bíiblia embaixo do braço, unindo todos os credos, seitas, filosofias, igrejas modernistas e ecumênicas, formando uma só igreja mundial.
Fará muitos milagres só que milagres falsos.
 "Também opera grandes sinais, de maneira que até fogo do céu fará descer à terra, diante dos homens" (Ap 13.13). Mas esses milagres são pela eficácia de Satanás.São poder, sinais e prodígios da mentira como disse Paulo (2 Ts 2.9). O apóstolo teve a revelação dessas duas bestas: o Anticristo e o Falso Profeta, em 2 Tessalonicenses capítulo 2.
 Ali, os versículos 3 a 6, referem-se ao Anticristo; os 7 a 12, ao Falso Profeta.
Não está dito que o Anticristo fará milagres, mas o Falso Profeta, sim veja bem.
 E o caso de 1 Tessalonicenses 2.9-11.
O apóstolo João teve a visão das duas bestas, conforme  Apocalipse 13, como já explicitamos, e não apenas a revelação.
O Falso Profeta (ou Segunda Besta) é chamado em 2 Tessalonicenses de "Iníquo", que no original corresponde a o transgressor, o homem sem lei, o homem da desordem, o subversivo. É no original a palavra "ánomos".
O surgimento de uma superigreja falsa mundial.
Há por toda parte muita gente religiosa, mas insatisfeita, e que deseja uma igreja única, mundial, onde tudo, ou quase tudo seja permitido.
 Não é uma Igreja como Jesus quer, como vemos no livro de Atos dos Apóstolos, mas uma igreja como eles e elas querem; é o mundo dentro da igreja, e a igreja dentro do mundo tudo igual cheio de pecaos terriveis.
 De uma tal união ilícita, surgirão "filhos que provavelmente bastardos da falsa igreja e que o texto se refere" a quem, quando Jesus vier, com certeza dirá: "Em verdade vos digo que não vos conheço são os operadores de sinal de mentira" (Mt 25.12). Serão filhos não nascidos do Espírito, mas de uma religião mista, humanista e mundana. O Concílio Mundial de Igrejas, formado em 1948, em Amsterdam, Holanda, está aí, à frente do movimento ecumênico mundial, acenando para todos, e muitos estão indo para lá.
O atual movimento carismático também inclina-se na direção de uma igreja mundial ou unificada.
Falam muito de união, mas pouco de separação para posse e uso de Deus.
 Poucos ligam para a sã doutrina bíblica, enquanto dão vazão ao excesso, ao fanatismo religioso, especialmente nas áreas do ministério evangélico, de línguas estranhas, dons espirituais, visões, revelações, etc não estamos dizendo que isso seja proibído, mas Paulo disse que isto não edifica a igreja.
 Sim, haverá uma superigreja mundial nos últimos dias. Será uma igreja muito rica, que terá o apoio da Besta.
Seu perfil está em Apocalipse 17. De acordo com Mateus 24.23-26; 2 Timóteo 3.1,5; Apocalipse 13.13-16, os últimos tempos da atual dispensação serão de grande religiosidade (falsa), pois o Diabo sabe muito bem da importância da religião para os desisperados e avarentos e críticos, e para embalar o espírito dos homems; para acalentá-lo.
Essa superigreja com sua atraente religião se consolidará pelo intenso trabalho "evangélico" do Falso Profeta, com suas grandes cruzadas, e de seus auxiliares que já temos muitos hoje, inclusive certos pastores esquerdistas.
 Será uma religião inversa à de Deus.  Seu ponto alto será a adoração do super-homem de Satanás (2 Ts 2.4; Ap 13.8,12). A sede desse culto será em Jerusalém também (Mt 24.15). A grande apostasia, de que já tratamos nesta lição, preparará o caminho para esta falsa religião. O único ecumenismo que convém à Igreja do Senhor é o de João 17.21: "A fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste".
Tal ecumenismo vem da nossa união real e vital com Deus.
Em Adão, todos somos irmãos por descendência natural, mas em Cristo só podemos ser irmãos mediante o novo nascimento, a conversão operada pelo Espírito Santo a mudança de mente, ser criado de novo, nova criatura.
Haverá paz e prosperidade na terra, porém falsas "Quando andarem dizendo:
Paz e segurança, eis que lhes sobrevirá repentina destruição, como vem a dor do parto à que está para dar à luz; e de nenhum modo escaparão" (1 Ts 5.3). "Vi, então, e eis um cavalo branco e o seu cavaleiro com um arco; e foi-lhe dado uma coroa; e ele saiu vencendo e para vencer" (Ap 6.2). Estas passagens bíblicas e outras semelhantes, falam da paz e prosperidade que a terra experimentará no princípio do governo centralizado da Besta.
(Ler também Daniel 11.36, onde está escrito que seu governo será próspero.)
 Ela convencerá o mundo de que acaba de raiar a era da paz e do progresso com que a humanidade sonhava e que ela está certa e este é o caminho.
 A política, a religião, a economia principalmente a economia, e a ciência serão suas metas principais. A ciência atingirá um pontos nunca alcançados.
Todo esse progresso será falso, porque será superficial e porque durará pouco. Logo depois, a Besta revelará seu verdadeiro seu caráter maligno, ao mesmo tempo em que os juízos desencadeados do Céu, sob os selos, as trombetas e as taças do Apocalipse capítulos 6 a 18, porão tudo a descoberto, mostrando que as multidões foram totalmente iludidas enganadas.
1. O cavaleiro e seu cavalo (Ap 6.2).
Este cavalo e sua cor branca falam de conquista, paz, e vitória.
O cavalo nas guerras antigas era artigo de primeira necessidade.
 O arco do cavaleiro fala do longo alcance e amplitude de seus empreendimentos.
A sua arrancada será, a princípio, vitoriosa, inclusive porque não enfrentará qualquer protesto e oposição da verdadeira igreja; pois os crentes fundamentalistas, pré-milenialistas, a quem eles chamavam de antiquados, atrasados, exagerados,antissociais, antiecumêni-cos e outros epítetos, eles, nesse tempo, estarão na glória com o Senhor com certesa.
A coroa, o cavalo branco e a arrancada vitoriosa do Anticristo, tudo fala dele como o falso messias, solucionador das crises mundiais.
 Seu governo será uma  falsificação do milênio governo de Cristo.
 Sim, ele imita o Cristo verdadeiro, que monta o cavalo branco.
 "Vi o céu aberto, e eis um cavalo branco. O seu cavaleiro se chama Fiel e Verdadeiro, ê julga e peleja com justiça" (Ap 19.11).
Muitos acham que o cavaleiro de Apocalipse 6.2 é Cristo; mas não pode ser, porque Cristo é quem abre o Selo do versículo1, que, juntamente com o versículo 2, trata do cavaleiro e seu cavalo branco.
 Isto é incoerência e até Sandice.
O branco aí representa a paz e a prosperidade que o Anticristo a princípio promoverá de mentira.
 Além disso, os componentes de uma comitiva de Cristo, é de se esperar que sejam da melhor qualidade, e não como os que são vistos no capítulo 6 de Apocalipse.
A comitiva de Cristo é de exércitos celestial.
 "E seguiam-no os exércitos que há no céu..." (Ap 19.14).
Já aqui, em Apocalipse 6.3-8, vemos uma comitiva macabra, aterradora, infernal.
No versículo 4 vemos discórdia, luta e morte.
Cristo sempre promoveu a paz entre os homens.
No versículo 6 vemos apenas muita fome.
Cristo saciou os famintos e ensinou pelo exemplo a filantropia.
No versículo 8 vemos doença, peste, guerra, e morte.
Cristo sempre repreendeu o mal e nunca assistiu a um funeral.
Logo, o cavaleiro e seu cavalo branco, em Apocalipse 6.2, falam da falsa paz e prosperidade mundial que o Anticristo forjará eapresentará ao mundo, ao emergir no cenário internacional. (Ler1 Tessalonicenses 5.3.)
2. O número da Besta - 666. Deixamos para abordar este assunto aqui, em vez de apresentá-lo no início do capítulo, quando tratamos da Besta que saiu "do mar" (Ap 13.1), por causa do assunto ora em tratamento.
A Besta terá um nome, no momento desconhecido.
O número resultante desse nome será 666.
"Para que ninguém possa comprar ou vender,senão aquele que tem a marca, o nome da besta, ou o número do seu nome.
Aqui está a sabedoria. Aquele que tem entendimento calcule o número da besta, pois é número de homem.
Ora, esse número é seiscentos e sessenta e seis" (Ap 13.17,18).
Três coisas a Bíblia diz sobre a Besta: nome, número, e marca.
 No momento, só o seu número nos é revelado - 666.
A pessoa e o nome serão revelados após o arrebatamento da Igreja. (Ler 2 Tessalonicenses 2.7,8.)
Portanto, os que estão aguardando o arrebatamento não necessitam saber disso agora. Não é mesmo ? Os que aqui ficarem, esses, sim, saberão...
 O número repetido três vezes no nome da Besta fala da suprema exaltação do homem, cujo número na numerologia bíblica é 6.
 As três vezes, podem significar o homem exaltando-se a si mesmo como se fosse Deus, como está dito em 2 Tessalonicenses 2.4.
O número do Deus trino é 3.
Quanto à Besta ter número, convém notar que as nações mais adiantadas projetam pôr em prática um sistema de números permanentes para todos os seus cidadãos, a partir do nascimento ou da naturalização, visando o controle total da população.
Os computadores já estão fazendo isso, controlando animais e mercadorias.
 Entramos na era em que tudo será controlado à base de números.
Em todos os países já há muita coisa controlada à base de números permanentes isso se passará aos humanos.

2 comentários:

  1. Boa tarde!!! Gostei do artigo, só não estou convencido do arrebatamento antes a revelação do homem da iniquidade, pois não haverá transformação de corpo 2x.. Enfim, gostei dos pontos esclarecedor sobre a besta e o anticristo. Fica em Paz

    ResponderExcluir

Responderemos a todos sempre que necessário.Obrigado pela visita ao site.

Como Será Os últimos Dias ? A Vinda De Cristo.

Várias expressões na Bíblia Aponta para os tempos finais desse sistema antes da volta de Jesus. Muitas vezes chamamos de os últimos dias, úl...